“Vocalizador” de Marina quer elevar meta de inflação. É a confirmação do “tarifaço”

tarifaco

Hoje, a Folha revela que o economista Alexandre Rands, um dos integrantes da turma de “vocalizadores” que Marina mandou conversar com a nata do setor financeiro, reunida pela Merryl Lynch-Bank of America, prometeu ali elevar a “meta de inflação”  – um dos integrantes do sacro “tripé macroeconômico” – caso a candidata convertida ao mercado chegue ao governo.

O episódio lembra-me a história que ouvi certa vez e jamais me saiu da cabeça. Depois de um prolongado cerco, um rei resolveu entregar sua cidadela. Foi, com uma pequena embaixada, negociar pessoalmente com o chefe do exército que o ameaçava, junto aos muros da cidade. E, antes de qualquer coisa, pediu-lhe que as conversações fossem em grego, conhecido apenas pelos “cultos”  e não em aramaico, língua do povo que se espremia na amurada para ver e ouvir o que se dizia.

Elevar a meta de inflação é uma espécie de “porteira aberta” para um choque tarifário, porque libera os efeitos da elevação dos preços administrados: gasolina, energia, planos de saúde, água e escoto, gás de cozinha, tarifas em geral e uma série de outros…

São 23 itens, no total, que representam um peso de quase 25% no cálculo total da inflação pelo IPCA.

Claro que há necessidade de fazer, de forma controlada e gradual, permanetes reajustamentos nestes preços.

O que é totalmente diferente de dar um “choque de preços”, em nome da “liberdade de mercado”.

É o que, já há alguns dias, Luís Nassif nos advertia sobre as declarações de outro “guru” marinista, Eduardo Giannetti.

Isso, é obvio, aumenta a inflação e é por isso que, para “dar credibilidade”, como diz Rands, a meta seria elevada. E para evitar que ela também “estourasse”, claro, seria necessário  “nivelar”  os dois outros suportes do “tripé”.

Juros para cima, porque com inflação mais alta necessário elevá-los para duas coisas: manter o nível real de remuneração do capital e “segurar” a inflação via  redução do crédito.

Dólar para o alto, também, porque isso também contribuiria para frear o consumo, os gastos no exterior, melhorar a balança comercial e, sobretudo, tornar mais baratos e atraentes para o capital internacional os ativos no Brasil.

metasA comparação feita pela matéria da Folha, mencionando o fato de, no primeiro ano do governo Lula, ter sido elevada a meta de inflação é totalmente esdrúxula: ali a “meta” foi ajustada à realidade de desvalorização cambial (53%) e à taxa de inflação (12,53%)  já registradas no final do governo FHC, durante o ano de 2002.

Não é absolutamente comparável, pois a inflação tinha sido mais que o dobro do teto fixado então (de 5,5%), enquanto hoje, mesmo se considerarmos o acumulado em 12 meses, a desvalorização está 0,01%  (isso mesmo, um centésimo de ponto percentual) acima do teto.

Basta alguém olhar o gráfico das metas e do comportamento da inflação ao longo dos anos que verá, mesmo sem conhecimento mais profundo de economia, que se trata de duas situações totalmente diferentes. E a expectativa da inflação futura, em vermelho, não é a do governo, mas a do próprio setor financeiro, através do Boletim Focus.

O que os “vocalizadores” de Marina anunciam, pura e simplesmente, um conjunto de medidas que, como aquela rendição do rei, não pode ser dito na língua do povo: um “tarifaço”, o aumento dos juros e a elevação do dólar.

Esta aí porque esta gente parece falar grego.

Comentários no Facebook

23 Respostas

  1. RicardãoCarioca disse:

    É assim que essa idiota quer baixar a inflação? Aumentando-a? Só maluco votaria nessa maluca.

  2. Paulo disse:

    Querem aumentar o Dólar pra ficar mais fácil para os gringos dominarem esse país. Depreciam a renda do trabalhador e da sociedade, e em seguida compram tudo a preço de banana.

    • JK disse:

      Bingo! E depois se aproveitam e tornaram o património público e as estatais na bacia das almas

    • JK disse:

      Bingo! E depois se aproveitam e torram o património público e as estatais na bacia das almas, tudo para cumprir o superávit primário a qualquer custo.

      E depois querem controlar a inflação dessa forma, com tarifação e dolaraço.

      E quando a mesma é questionada, vem fazer de vítima.

      Eu não entendo essa gente, que tanto enche a boca para defender o capitalismo como o melhor do mundo. E depois querem arrochar o crédito e o consumo tão fundamental para esse sistema que eles mesmo idolatram.

      E fica a pergunta que não quer calar. Que droga de capitalismo é esse que ninguém pode consumir? Fora o desemprego em massa, a ser provocado por esse arrocho

    • JK disse:

      Bingo! E depois se aproveitam e torram o património público e as estatais na bacia das almas, tudo para cumprir o superávit primário a qualquer custo.

      E depois querem controlar a inflação dessa forma, com tarifação e dolaraço.

      E quando a mesma é questionada, vem fazer de vítima.

      Eu não entendo essa gente, que tanto enche a boca para defender o capitalismo como o melhor do mundo. E depois querem arrochar o crédito e o consumo tão fundamental para esse sistema que eles mesmo idolatram.

      E fica a pergunta que não quer calar. Que droga de capitalismo é esse que ninguém pode consumir? Fora o desemprego em massa, a ser provocado por esse maldito arrocho. E depois os mesmos acusam pobre de ser preguiçoso por não conseguirem crescer na vida, sabendo que são eles próprios que jogam pedras no caminho para atrapalhar o desenvolvimento daqueles que sustentam esté país de fato.

      Se esses imbecis acham que o consumismo é ruim, então sugiro que esses abandonem tudo que compraram e conquistaram na vida, e vai pra rua empurrar carroça. Isso mesmo, reclamar do consumismo da família brasileira é fácil, difícil é eles abandonarem tudo e ir pra rua empurrar carroça. Isso eles não querem.

      • Rogério Maestri disse:

        Caro JK.
        .
        A tua pergunta está respondida no teu último parágrafo. Por mais incrível que possa parecer a ideia de uma economia em retração tem um nome que já é corrente em determinadas linhas de pensamento de ambientalistas, o Decrescimento!
        .
        Esta teoria tem origem no trabalho de duas fontes, o Clube de Roma e a teoria de Nicholas Georgescu-Roegen (The Entropy Law and the Economic Process 1971). Esta última teoria (questionada tanto por físicos como por economistas) de forma completamente empírica procura criar a 4ª Lei da termodinâmica, que compara a Terra e seus recursos naturais como um sistema termodinâmico fechado e não mecânico, em que o uso dos recursos naturais levariam a uma entalpia crescente até um limite.
        Segundo Georgescu-Roegen a única forma de evitar uma catástrofe ambiental era com o decrescimento, teoria esta que de forma um pouco modificada é aceita por Gianetti!

  3. Pietro disse:

    Separação,e dois caminhos eu seguirei por caminho do povo,sem colocar o povo sob sacrifícios de tarifas,pois minha vida não pertence a cesar…

    • Pietro disse:

      Um verdadeiro rei não e’ produzido,ele nasce…
      Isso serve para mulher também,
      A verdadeira riqueza não e’ isolada da pobreza,a verdadeira riqueza e’ aquela que se aproxima
      dos mais necessitados,e’ assim o
      meu rei ou rainha.

  4. Quincas disse:

    Depois que Dilma deu uma verdadeira aula de conhecimento do seu governo, da situação econômica do Brasil e mundial, apresentando números que a Míriam Leitão desconhecia, pois não participou das reuniões dos presidentes do G8 e outras reuniões internacionais, depois de desmascarar o Noblat, o Illimar Franco, o Merval, a Miriam Leitão e outros agentes de tortura enviados pela mídia, todos tucanos de peito roxo, que não tiveram nem mesmo respeito pela mulher Dilma e muito menos com a pessoa da presidenta que ela representa, eleita, democraticamente pela maioria dos eleitores brasileiros. Diante das insinuações mais escrotas, mais provocativas, Dilma, impávida, serena, totalmente equilibrada respondeu aos seus interlocutores questão por questão, de forma clara e objetiva, sem caluniar quem quer que seja, sem fugir de nenhum questionamento até aqueles que tentava expor a sua vida pessoal. Quem viu ao vivo ou o vídeo desta sabatina percebe claramente que a superioridade de Dilma sobre os demais candidatos nem dá para discutir. Para a tranquilidade do povo brasileiro, seria muito melhor Dilma já ser reeleita no primeiro turno, pois o que mais Marina e Aécio tem pra explicar ao povo brasileiro, a não ser ficar esperando que novos factoides contra o PT apareça?

  5. Onda Vermelha disse:

    Fernando, o mesmo cidadão tem insinuado que outras “maldades” seriam cometidas. Segundo o economista Alexandre Rands, um dos formuladores do Programa de Governo de Marina Silva, o contingenciamento no Orçamento da União em 2015 poderia alcançar “até 100 bilhões de reais” para gerar um superávit primário que ajude a reduzir a inflação. O quê? 100 bilhões? Háháhá! Qual o nome desta loucura? A-r-r-o-c-h-o! Depois a Marina Silva não quer ser criticada pelos adversários. Ora! Para se chegar a essa cifra quais programas sociais e despesas seriam contingenciados? Até porque isso é contraditório com o aumento para 10% PIB para a Saúde prometido pela candidata. Não existe almoço grátis! E se fosse fácil fazer um “ajuste” desta monta já teria sido feito. E aí? Tá bom pra você ou quer mais? Por duas vezes na nossa história o Brasil elegeu Salvadores da Pátria, chefes do Partido do Eu Sozinho! E a gente sabe como isso acabou: deu em Impeachment ou em Golpe! Sonhar é bom. Mas eleição é hora de botar o pé no chão e voltar à realidade! Sou mais Dilma para o Brasil seguir mudando com segurança, justiça social, distribuição de renda, tolerância religiosa e com RESPEITO aos direitos civis das minorias! Veja em http://www.brasil247.com/pt/247/economia/153154/Marina-quer-flutua%C3%A7%C3%A3o-total-entre-real-e-d%C3%B3lar.htm

  6. Maia disse:

    Fernando, esqueceram de avisar à essa IRRESPONSÁVEL e já MALUQUINHA DA SILVA, que quem está precisando da ajuda desses CHANTAGISTAS travestidos de economistas, são os SONEGADORES DE IMPOSTOS e não o povo brasileiro. Aliás, quem está precisando da assessoria desses criminosos, pela ordem, são: ITAÚ, GLOBOSTA, SBESTEIRA, BANDO, NÃO VEJA, FOLHA DA PUTA, ESTACÃO, etc. Ficaria muito feliz se a DILMA usasse o programa eleitoral na TV para mostrar com detalhes tudo aquilo que esses BANDIDOS pretendem fazer com o povo brasileiro. Não podemos perder tempo. Vamos defenestrar a PATIFINHA DA FLORESTA, já!

  7. emerson xavier disse:

    Enquanto isso, aqui em Pernambuco, o povão só quer saber de dançar a CIRANDILMA

    CIRANDILMA

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Na nossa vida
    Não havia esperança
    Sem emprego e sem escola
    Sem futuro pra criança

    Veio o PT
    Com a Dilma e com o Lula
    Nossa vida só melhora
    Quando o povo se articula

    Com Dilma e Lula
    Começa a transformação
    O salário já aumenta
    Mais do que a inflação

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Na moradia
    Minha Casa Minha Vida
    Quem criou foi dona Dilma
    E por isso é tão querida

    Bolsa Família
    Para os mais necessitados
    Mais escola e PRONATEC
    E emprego qualificado

    Não é só isso
    Tem o MAIS EDUCAÇÃO
    Escola em tempo integral
    Para o bem dessa nação

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Pro estudante
    ENEM, FIES E PROUNI
    O país fica bonito
    Com um povo que se une

    Tem muito mais
    Tem CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS
    Pro povo fazer bonito
    Lá nas terras estrangeiras

    Agora o pobre
    Vai pra Universidade
    De carro e VLT
    Isso é que é mobilidade

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Há medicina
    Nos campos e nas cidades
    Com MAIS MÉDICOS de família
    E MAIS ESPECIALIDADES

    Com o Pré-Sal
    Vai ter muito mais dinheiro
    O petróleo é todo nosso
    É do povo brasileiro

    Pra melhorar
    A Saúde e a Educação
    Essa luta foi da Dilma
    Com coragem e com paixão

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    LUZ PARA TODOS
    É programa de destaque
    Inventado pela Dilma
    Ela é a mãe do PAC

    Vinte milhões
    De carteiras assinadas
    É comida em nossa mesa
    Criança dando risada

    A nossa Dilma
    Não tem bolsa de banqueiro
    Não se dobra a falso líder
    Nem a país estrangeiro

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Dilma é aquela
    Que nunca mudou de lado
    Não passou do seringueiro
    Pro banqueiro endinheirado

    Foi torturada
    Por lutar pelo Brasil
    Eita coração valente!
    Não cedeu e nem traiu

    O traidor
    É pior do que a serpente
    Quando vai pro outro lado
    Perde o respeito da gente

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    E em Pernambuco
    Terra dos Altos Coqueiros
    Nós temos Dilma e João Paulo
    E o grande Armando Monteiro

    Tem Paulo Rubem
    Pra vice-governador
    Que o Brasil inteiro aplaude
    Por ser grande educador

    Lula falou
    Vote em Armando Monteiro
    Vote em João e vote em Dilma
    E viva o povo brasileiro

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

    Pra concluir
    Não podemos esquecer
    De votar nos deputados
    Que devemos eleger

    Pro Parlamento
    Do Brasil, de nosso Estado
    Pra Dilma e Armando Monteiro
    Terem os seus aliados

    Chegou a hora
    De encerrar essa ciranda
    Mas a luta continua
    Com o AMOR que nos comanda

    Muda mais, muda mais
    Com Dilma muda mais
    Muda mais, muda mais (Bis)
    Com Dilma muda mais

  8. Tomás disse:

    Isto revela também outra intenção semi-velada dos marineiros: A decisão de privatizar tudo – tudo, e imediatamente, como prega o pastor Everaldo. Talvez o pastor até tenha tido acesso a esta secreta e sacramentada decisão.

    • Márcio disse:

      E com certeza ele já tem cargo garantido num possível governo Marina Silva, já costurado com seu apoio no segundo turno. Acho que só o PSOL, PCB e PSOL vão se abster no segundo turno. Os outros irão todos apoiar Marina (PV, PRTB, PSC, PSDB e DEM). Vão todos dar com os burros n agua

  9. emerson57 disse:

    Aécio acabou.
    Marina derreteu.
    Será no primeiro turno.
    Agora é ajudar o Padilha.
    Foto do Cantareira todos os dias.
    Desmascarar a campanha do Alkimim onde os pontos positivos foram feitos com verbas federais.
    E o Pinheirinho é obra genuinamente PSDBista.
    …..ou alguém aguenta mais 4 anos sob uma dieta de chuchu?

  10. Diogo disse:

    Essa é pra quem tem estômago forte…

    “Roda Viva recebe o cineasta e escritor Arnaldo Jabor. Apresentado por Augusto Nunes, o programa vai ao ar às 22h, ao vivo, na TV Cultura, nesta segunda-feira (15/09)”

  11. O artigo me deixou com uma dúvida conceitual, e peço ao Fernando Brito ou a qualquer um que souber para que me esclareça. No texto o Fernando Brito dia que o sistema de metas faz parte do chamado tripé macroeconômico, e em seguida sugere que os outros dois componentes desse tripé seriam a política de câmbio flutuante e a política de juros administrada pelo Banco Central para controlar a inflação. Eu sempre pensei que o tripé é formado sim pela política cambial – relativa ao dólar – e pela política monetária – relativa aos juros -, mas o terceiro componente não seriam as metas inflacionárias, e sim a política fiscal das metas de superávit primário. Me desculpem a ignorância, mas por acaso a meta de inflação está condicionada à meta de superávit primário? Ou a meta de inflação é uma determinante resultante dos três fatores citados, meta fiscal, política de juros e política cambial? Enfim, é isso que eu queria saber. De resto, achei incrível a proposta de elevar a meta de inflação, pois pela lógica eu pensava que uma equipe econômica ortodoxa iria querer apertar mais a meta de inflação, reduzindo-a com a elevação dos juros, ao mesmo tempo que aumentaria a meta de superávit primário, com um grande corte de gastos. Mas pelo que explica Fernando Brito, eles pretendem aumentar a inflação, ao mesmo tempo em que pretendem deixar o dólar se supervalorizar e também pretendem aumentar os juros: é o pior dos mundos possíveis, pois parece que haveria um descontrole da inflação acompanhado de recessão.

  12. José Martins disse:

    Como bem interpreta o jornalista Fernando Brito, a palavra de ordem da candidata da oposição Marina Silva é “elevar a taxa de inflação”. Essa nomenclatura é uma forma de não dizer ao povo que o verdadeiro nome é “TARIFAÇO”. Fazem esse jogo da linguagem do “economês” única e exclusivamente, para enganar o eleitor e o povo trabalhador. É crise anunciada com a recessão econômica, ou seja, a produção será reduzida devido ao aumento dos custos operacionais, o desemprego vai bater forte na casa dos trabalhadores, os salários vão ser reduzidos, assim como direitos trabalhistas. O fator previdenciário vai continuar e os salários dos aposentados também vão minguar.

  13. Victor disse:

    Nossa, quanta besteira. Vai estudar economia.
    Uma das pernas do tripé econômico não se refere ao dólar e sim à responsabilidade fiscal.
    Dólar alto incentiva o aumento da inflação e não o contrário.
    O governo Dilma está fazendo lambanças imemoráveis.

  14. lina khater disse:

    Will love to come and live in Brazil. I am well behaved girl, email if you want to help me is: [email protected]

  15. Andrer disse:

    Reportagens da Veja sobre política estão recheadas de anúncios da Empiricus… sempre que vejo uma porcaria desses pseudo-economistas, denuncio ao Google!

  16. andre disse:

    Segundo o site Brasil-247, “o cálculo da consultoria foi feito a partir de afirmação de Neca Setubal ao jornal Folha de S. Paulo, ao qual declarou ter apenas 0,5% das ações do banco fundado por seu pai, Olavo Setubal, e presidido por seu irmão, Roberto Setubal. Se como porcentual o pedaço é pequeno, na prática vale muito. Em 2010, o pagamento de dividendos para quem tem 0,5% do Itaú foi de cerca de R$ 9 milhões. Em 2011, ele foi de 11 milhões. Nos cálculos da Economatica, o resultado foi melhor em 2112 e 2013, com R$ 12 milhões para o meio por cento da instituição. E, neste ano de 2014, essa marca já ficou para trás: de janeiro a setembro, 0,5% do Itaú já renderam R$ 12,5 milhões”.

    Esse mísero rendimento, que comprova que ela não pertence à elite nativa, talvez explique as baixas contribuições da “educadora” à campanha de ex-verde. Segundo matéria da Folha tucana, “a herdeira do banco Itaú Maria Alice Setubal, a Neca, doou cerca de R$ 1 milhão em 2013 ao instituto que a candidata Marina Silva fundou para desenvolver projetos de sustentabilidade, bancando 83% dos custos da entidade no ano passado. Os recursos dela praticamente bancaram todo o funcionamento do Instituto Marina Silva, que recebeu apenas duas doações em 2013. O repasse feito por Neca cobriu os gastos com funcionários, manutenção, impostos e aluguel, além de um projeto para digitalizar o acervo da ex-ministra”.

    Além das doações ao instituto, a herdeira do Itaú também teria ajudado a bancar as palestras feitas por Marina Silva nos últimos anos. A musa da “nova política” até montou uma empresa, em março de 2011, para gerenciar estes recursos. Em três anos e três meses de existência, a sua firma teve um faturamento de R$ 1,6 milhão. Até hoje Marina Silva se recusa a identificar os pagantes. Já no item recursos contabilizados, a “educadora” ainda contribuiu diretamente para várias campanhas eleitorais. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, até agora ela doou R$ 470 mil a três candidatos a deputado federal (dois do PSB e um do PV) e a um senador (do PDT), além de R$ 200 mil doados para a campanha presidencial do PSB.

    Esta sólida relação entre as duas amigas – que não pertencem, de jeito nenhum, à elite tupiniquim – talvez explique porque Marina Silva absorveu tão bem os ensinamentos da “educadora”. Rasgando os próprios compromissos históricos do PSB, a candidata-carona prega hoje a independência do Banco Central – independente dos brasileiros, lógico –, a redução do papel dos bancos públicos, a diminuição da carga tributária dos ricaços e o reforço ao tripé econômico neoliberal de arrocho monetário (mais juros), austeridade fiscal (mais superávit primário) e libertinagem cambial. Também ajuda a explicar porque sua candidatura atraiu a simpatia dos banqueiros e agiotas financeiros – que antes juravam amor ao cambaleante Aécio Neves.

    Em entrevista à agência Bloomberg, Neca Setubal explicou porque o “deus-mercado” – este ente que está acima dos mortais comuns e que, exatamente por isto, também não pertence à elite – aposta todas as suas fichas na candidatura da sua amiga. “O mercado é contra Dilma… O mercado está apostando que Marina, que tem convicções sérias, terá melhor planejamento, mais transparência e responsabilidade fiscal”. O site internacional de negócios financeiros também faz uma discrição curiosa sobre a relação entre as duas amigas:

    “Uma é herdeira de uma fortuna bancária, estudou inglês e francês enquanto esquiava na Suíça. A outra passou parte da infância cortando seringueiras na Amazônia e retirando látex para ajudar a pagar as dívidas do pai. Ela sobreviveu à malária, hepatite e intoxicação por mercúrio. Hoje Maria Alice Setubal, multimilionária de 63 anos e conhecida como Neca, cujo pai já liderou o antecessor ao Itaú Unibanco Holding, é grande amiga e conselheira de campanha de Marina Silva, ex-empregada doméstica que as pesquisas mostram com a melhor chance de derrotar Dilma Rousseff na eleição presidencial de outubro”.

  17. gladson gurgel disse:

    Eu acho que a Marina é uma enganadora, por trás daquele físico se esconde alguém que sempre manipulou, arquitetou e projetou as suas ambições. Não acredito numa só palavra dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *