Vem aí as bombas de Funaro?

funaglon

Aquele site de extrema-direita – do qual não se deve dizer o nome – que vive em promiscuidade com a Procuradoria Geral da República, diz que se pingou um ponto final no acordo de delação premiada com o doleiro Lúcio Funaro. Há poucos minutos, O Globo confirmou a informação, sem mais detalhes.

Na informação vazada, não se dá detalhes sobre em que e como se deu o esquema de corrupção do PMDB, mas de quem será atingido, todos velhos conhecidos: Geddel Vieira Lima, Henrique Alves, Eduardo Cunha e Moreira Franco, definido por eles como “primeiro-ministro” de Michel Temer.

Se há algo mais direto contra Michel Temer do que a entrega de dinheiro no escritório de seu ex-assessor José Yunes, em São Paulo, não é dito.

Nem poderia ser.

Afinal, seria o “bambu de prata” apara as flechas de Janot.

Comentários no Facebook