Um juiz precisa comprar ternos em Miami, Excelência?

Mens2013Suiting_1
O texto abaixo foi escrito no dia 11 de outubro.

Não o publiquei porque, pensando bem, não quis fazer da atitude – que supus isolada –  de um juiz algo genérico e desmerecedor de uma categoria profissional essencial para a sociedade.

Mas hoje, diante do vídeo publicado no Diário do Centro do Mundo, onde o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, defende o “auxílio-moradia” como uma burla “legítima” para aumentar os vencimentos dos magistrados (e, de quebra, um aumento imune a imposto, porque verba de natureza indenizatória), resolvi fazê-lo.

É inadmissível que um juiz, um desembargador, defenda um expediente ilegal, um arranjo obscuro, uma maracutaia para beneficiar a si mesmo.

E que use um “não dá para ir toda hora a Miami comprar terno” como explicação para a “penúria” em que vivem Suas Excelências.

É demais.

O “escravo” de R$ 30 mil por mês e a pobreza mental de nossa elite

É direito de cada uma e de qualquer pessoa desejar ganhar muito dinheiro, por meios lícitos e sem que isso prejudique a coletividade.

Mas é também dever de qualquer um que se dedique ao serviço público entender que sua remuneração provêm do povo e que, portanto, recai sobre ele o dever de comedimento em suas ambições, por mais que as considere justas.

A reportagem de hoje, no jornal O Dia, do Rio de Janeiro, porém, retrata a insensibilidade que tomou conta da parcela menos sacrificada do funcionalismo: o Poder Judiciário.

Não falo de seus servidores, a maioria remunerada modestamente.

Mas dos juízes que recebem hoje, segundo a tabela do Conselho Nacional de Justiça, mais de R$ 25 mil, além dos R$ 4,3 mil de “auxílio-moradia”.

Quase R$ 30 mil por mês, portanto.

Pois um deles, despachou, em um processo, que estava sustando sua tramitação por falta de um juiz-substituto que dele cuidasse e que se o analisasse estaria fazendo “trabalho escravo”, tudo porque não foi estendida aos magistrados uma gratificação que o Ministério Público paga aos seus integrantes que acumulam varas: mais R$ 5 mil.

Não discuto mérito nem valores pagos aos magistrados – mas a necessária ponderação de seus atos.

Mesmo tratando dos juízes federais – que não estão nas farras remuneratórias que marcam muitos judiciários estaduais e que a gente volta e meia vê nos jornais – uma remuneração total na faixa de 12 mil dólares mensais, ou US$ 150 mil anuais, sem contar 13° salário – está na mesma faixa dos juízes de Nova York, segundo matéria do NYTimes.

Para que não fiquem palavras ao vento, no final do post coloco o resultado de uma pesquisa de remuneração de magistrados norte-americanos e uma das páginas, sem os nomes, com os vencimentos recebidos por desembargadores e juízes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Quando um juiz coloca sua reivindicação salarial nos autos de um processo e por elas decide sua sustação está desmerecendo a isenção de seu proceder, onde nada deve haver que não seja o próprio mérito da causa que julga.

Um  juiz federal ganha aproximadamente o mesmo de um parlamentar, de um Ministro de Estado ou do Presidente da República.

Por mais capacidade que todos reconheçamos nos juízes, é preciso que eles se entendam como servidores públicos e que, no serviço público, não é compatível ganhar o que se ganha nos pomposos escritórios de advocacia e consultoria empresarial.

A elite do funcionalismo público procura na elite capitalista e não no povo a que serve seus padrões de referência e, então, pratica estes desatinos.

Agir desta forma é se expor, perante a população, à pecha de indiferentes à realidade social, onde um professor muitas vezes não ganha sequer R$ 1,5 mil.

A elite do funcionalismo público, que tem suas posições conquistadas por saber do qual não se duvida, tem que ser mais lúcida que a elite econômica à qual tantas vezes se alinha em opinião e entender que este é um país carente, arrochado por um brutal garrote financeiro e  que os recursos que faltam ao Judiciário mais ainda faltam à saúde, à educação, à assistência social…

Decoro não é uma palavra vazia ou comportamento formal.

É uma atitude moral, a que todos na vida pública e, ainda que fora dela, mas na política, estamos obrigados.

Aliás, decoro é, pela Lei Orgânica da Magistratura, dever legal para o exercício do cargos.

Mas talvez tenham se esquecido.

judges

juizes

Comentários no Facebook

53 Respostas

  1. José Carlos Vieira Filho disse:

    É uma casta que quanto mais aparece mais se desmoraliza.
    Quanto ao “Por mais capacidade que todos reconheçamos nos juízes”, como figura de retórica é aceitável, como ironia, é fina.

  2. Eduardo disse:

    Quem não corre o risco de ficar pobre não tem o direito de ficar rico. Essa é a diferença fundamental entre advogados e Juízes.

  3. Heitor disse:

    Vocês acham mesmo, que pessoas com esse pensamento, ficarão ao lado de quem? da elite ou do povo?

  4. Antonio disse:

    Este senhor deveria deixar seu cargo, coberto de vergonha.
    Vergonha que ele não tem.
    Um juiz, a pessoa que a sociedade pelos meios que dispõe, define como aquele que deve zelar a aplicar a lei se presta a propor ilegalidades.
    Uma vergonha!

    • Arlindo disse:

      Mas você acha que ele ao menos se cor ao falar disso? Vergonha? Ele não conece essa palavra.

    • borges-lg disse:

      Não demora muito e estarão propondo auxílio IPTU, auxílio IPVA, auxílio-cobertura para IRRF e outros que Vossas Excelências possam usurpar da viúva.

  5. Carlos disse:

    Miami é de ferrar com tudo!!!
    Tá de brincadeira!

    • anac disse:

      Viajar a Miami para comprar terno ahahahaha
      Coxinha consumado.
      Não devemos nos surpreender quando encontramos no meio um joaquim, um gilmar e cia ltda.

      • oylas pereira disse:

        O juiz é o único servidor público, que quando comete um crime absurdo no exercício da função, é “promovido”. Ele sai com salário integral, podendo advogar, assessorar e outras cocitas mais…
        Um aviso a esses srs: é melhor uma reforma nos termos democráticos, do que aquelas temperada com o a ira do povo.
        Aqui No meu Estado, o comentário é que juiz e promotores que respondem por mais de uma comarca, estão recebendo na faixa de 44 mil, sem pagar imposto de renda pelo excedente, E a semana trabalhada é conhecida como t,q,q.ou seja, trabalha-se terça, quarta e quinta.
        Do ponto de vista ético, um grande “exemplo”!!!

  6. Reginaldo Paiva disse:

    Ridículo o argumento desse magistrado uma tremenda falta de proporção…

  7. Wendy disse:

    Cinismo em estado puro. Cara de pau. E nem sabe pronunciar a palavra subsído corretamente. No começo a gente acha que ele está brincando. Mas está falando sério!

  8. anderson disse:

    PSDB tramou golpe contra Dilma pelo WhatsApp, revela Estadão
    O jornal Estado de S. Paulo, edição desta sexta-feira (31), revela que o PSDB nacional tramou o golpe contra a reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT) através de bate-papo via WhatsApp, aplicativo de mensagens instantâneas.

    Segundo o Estadão, a trama foi capitaneada pelo deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), coordenador jurídico da campanha derrotada de Aécio Neves (PSDB-MG), que coletou “contribuições” à representação protocolada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Ao pedir “auditoria especial” na votação de domingo (26), o documento tucano questiona a legitimidade da reeleição de Dilma e do próprio TSE que proclamou o resultado após Aécio reconhecer de público a derrota.

    A tentativa de o PSDB realizar um 3º turno da eleição presidencial arrancou uma declaração irônica do presidente nacional do PT, Rui Falcão: “O PSDB está parecendo time que perde e, depois, põe a culpa no juiz”, afirma Falcão.

    De acordo com o Estadão, o próprio Aécio deu aval para a deflagração do plano golpista.

    O modus operandi do PSDB é o mesmo da direita venezuelana, que mesmo perdendo a eleição sempre investe contra o resultado das urnas.

  9. andre disse:

    Corregedor do TSE afirma: “Não vamos deixar jogar por terra a imagem da Justiça Eleitoral”
    O corregedor-geral eleitoral, João Otávio de Noronha, disse nesta sexta-feira (31) considerar “muito negativo” para o processo eleitoral e a imagem do Brasil o pedido do PSDB para que seja realizada uma auditoria no resultado da eleição presidencial.

    Responsável por fiscalizar a regularidade dos serviços eleitorais em todo o país, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) defendeu o sistema de apuração dos votos e destacou que os candidatos precisam “saber ganhar e perder”.

    “Isso é muito negativo para a imagem do processo eleitoral do Brasil. As pessoas têm que saber ganhar e perder. O sistema é seguro, é verificado, checado, auditado. Esse pedido causa uma imagem muito ruim para o país. Acredito que a cúpula do partido não foi consultada”, afirmou.

    O pedido de auditoria foi apresentado pelo deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), coordenador jurídico da campanha do candidato derrotado à Presidência Aécio Neves. Na peça jurídica, o partido sugere a criação de uma comissão com representantes do tribunal e de partidos para verificar o sistema que apura e faz a contagem dos votos. O tucano argumenta que a confiabilidade da apuração e a infalibilidade da urna eletrônica têm sido questionadas nas redes sociais.

    Para viabilizar os trabalhos da comissão que pretende ver criada, o partido requer acesso às cópias dos boletins de urna de todas as sessões eleitorais do país, dos arquivos eletrônicos que compõem a memória de resultados, de cópia eletrônica dos logs originais e completos das urnas eletrônicas, dos arquivos eletrônicos contendo logs detalhados, originais e completos, correspondentes à transmissão e ao recebimento de todos os dados de apuração.

    Além disso, o PSDB solicita acesso a todos os registros técnicos sobre a atualização do sistema de operacionalização do segundo turno da eleição presidencial; acesso aos programas de totalização de voto utilizado pelos tribunais regionais eleitorais e o TSE; e acesso aos programas e arquivos de algumas urnas eletrônicas utilizadas na eleição.

    De acordo com Noronha, as informações e documentos solicitados pelo PSDB já são disponibilizados aos partidos ou estão acessíveis pela internet. “A maioria dos dados que ele pede está disponibilizado no site. Vamos fornecer tudo”, disse o ministro do TSE.

    Ele destacou, porém, que o pedido de criação de uma comissão formada por especialistas e funcionários do TSE precisa ser deliberado pelo tribunal.

    “Isso acho que não vamos permitir. Não vejo necessidade. Não vamos deixar jogar por terra a imagem da Justiça Eleitoral. Eu sou corregedor. Você me aponta uma irregularidade e eu irei apurar. Você não pode fazer uma suspeita geral”, declarou.

  10. renato disse:

    Eu fico pensando….??
    Meia duzia de traficantes, daqueles porreta.
    falando dos JUIZES com isto e aquilo, demorando
    para julgar, muitos comprados, uns de direita,
    outros ricos de sempre, reclamando sempre…
    Dando carteirada em todo mundo, os senhores da
    vida e da morte.
    Mesclando-se a honestidade de uns, que muito
    pouco resistirão..
    Outros que são mortos, por resistirem…
    Vivem em espaços clamurosos, com exceçao do local
    de seu trabalho, onde tem que bater o martelo.
    E nem olham nos olhos do réu ou da vitima.
    Não gostaria que um filho meu fosse uma pessoa
    desta JUSTIÇA..
    A muito devendo ao Brasil.

  11. Ana Maria disse:

    Que absurdo!!!!!!!!!!!

  12. João do Rio disse:

    Um juiz que acha que R$ 30.000,00 de salário é pouco, deve mudar de emprego. Segundo, pessoas com processos do qual dependem sua liberdade financeira, ficam a mercê desses idiotas que estão preocupados em comprar terno em MIAMI e não em resolver as questões dos processos que estão em seu poder, prejudicando quem paga o seu salário. Srs. juizes vocês são pagos com nossos impostos para resolver os nossos problemas e não para comprar camisas finas ou ternos em outro país qualquer. Se não estiver contente mude de emprego é o mínimo que vocês poderiam fazer sem ficarem sujos com a sociedade.

  13. nilo walter disse:

    É a tal Bolsa Aluguel que a mídia e os tucanos não criticam.
    Só falam mal da bolsa família que é um valor pequeno.

  14. Mauricio disse:

    Top Juris Design Moda. Eh Mauricio capiau. Ta com inveja? Ja mando a merda por antecipação.

  15. Maria Helena disse:

    Eu troco o meu salário de professora pela quarta parte do salário de qualquer um deles sem o auxílio moradia. A ambição e egoísmo desse poder judiciário o está corrompendo e a cada dia se transformando em um setor sem credibilidade. É uma pena, pois o exemplo deveria partir principalmente, deles.

    • Manu disse:

      Seria possível fazer a seguinte conta:
      Vamos tirar do judiciário, legislativo, e executivo, nos níveis municipais, estaduais e federais:
      MOTORISTA PARTICULAR
      CARRO DO GOVERNO
      DIMINUIR 75% DE INDICAÇÃO DE ASSESORES
      AUXILIO MORADIA
      SESSENTA DIAS DE FÉRIAS
      OU SEJA, TUDO QUE O TRABALHADOR COMUM NÃO TEM
      Pergunto empata ou não empata ao bolsa família?

  16. kleber Aragao disse:

    Uma boa dica é comprar na Cia do Terno ou na Colombo. Se tiver tempo vai na fabrica da APA na baixada fluminense. Para os mais bacanas, recomendo a Alberto Gentlemean, no centro do RJ.

  17. Francisco disse:

    Juiz e médico: ô raça…

  18. renato arthur disse:

    O salário do funcionário público é publicado no Portal da Transparência, inclusive o da presidente Dilma, você saberá quanto a Dilma ganha por mês. No entanto quando se trata do Judiciário é uma dificuldade. Não consegui saber até hoje, quanto ganhava o procurador geral da república Roberto Gurgel, que condenava por improbidade quem não se alinhava ao seu perfil. Faça o teste. Eles são os que ditam normas de justiça e moralidade. Acreditam que somos uns bando de otários a quem temos o dever de sustentar.

  19. fabiana disse:

    Esta elite é de lamentar.

  20. Leleco disse:

    Será que o objetivo de “Sua Excelência” é escrachar ? É debochar do povo brasileiro abertamente ? Ou esse show faz parte , juntamente com a grave crise hídrica de SP , com potencial de criar uma enorme convulsão social , de colar o 3º turno no dia a dia do país ( à partir do núcleo conservador do Estado de São Paulo ) ?
    O Brasil merece muito mais que essa elitizinha e esse judiciário de fancaria.

  21. fernando oliveira disse:

    Tem que entender que maconha, cocaina, rapaz de programa são mercadorias caras. Logo…

  22. Christiano Almeida disse:

    Plagiando aquele casal no aeroporto de Guarulhos: ” … Há pessoas que, infelizmente, só tem na vida o dinheiro.”

  23. …,QUE INVEJA DO JUDICIÁRIO DA FRANÇA…,ELIANA CALMON(CONSELHO NACÍONAL DE JUSTIÇA(?),DISSE;…,O BRASIL,ESTA CHEIO DE,BAN-DI-DOS…,USANDO TOGA…,ACORDA BRASIL!!!

  24. Ricardo disse:

    E eles ainda têm 60!!!!!! dias de férias!!!!! Não há nada parecido no mundo!!

  25. Luís Carlos disse:

    Que barbaridade! Espantosa a falta de vergonha na cara!

  26. doutor natas disse:

    minas e manos,
    uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!
    uma sonora vaia para esses bachareis que nao estudam e exigem que os chamem de doutores e tambem para aqueles que se espelham no inigualavel e supremo joachim bharbhoza.

  27. gregorio de Matos Guerra disse:

    Apesar que ela própria pode falar de carteirinha pois é oriunda de uma familia e de um meio,e tem historicamente estado do lado deles,apenas em algumas ocasioes se manifestou contra os extremos da roubalheira e quase foi banida,mas no mais esta dentro e alhinhada entre eles .

  28. Márcio Gaspar disse:

    Você não verá muitas pessoas indignadas com isso como ficariam com o Bolsa Família. Você não iria receber no seu Whatapp videos de agricultor reclamando do Bolsa Moradia dos juizes, mas do Bolsa Família. Olhe que já tem proposta de Bolsa educação para os filhos dos juízes, só 7250,00 reais: http://oglobo.globo.com/rio/juizes-desembargadores-querem-auxilio-educacao-de-ate-725-mil-para-dependentes-13906100#

  29. Álvares de Souza disse:

    O Brasil é um País ao contrário. Quando você imagina que já viu todas as barbaridades possíveis, eis que surge um mentecapto e profere a sentença mais escatológica, inimaginável. A reação violenta, preconceituosa, ignorante, dos médicos e de suas corporações, contra o “mais médicos”, um programa que veio em benefício de milhões de brasileiros, que chocou, pela perversidade das considerações propaladas, tantos que se solidarizaram com a grandiosidade e o acerto da medida, está no mesmo nível do discurso que faz o juiz temerário na defesa dos interesses inconfessáveis de sua classe.

  30. Pafúncio Brasileiro disse:

    É claríssimo, o Poder judiciário é o pior Poder da República .

  31. Cláudio disse:

    Dilma, Vamos Para Cima. Vamos Fazer Política: Reformas Constituinte Exclusiva e do Judiciário, Urgentes; Lei da Mídia e “Paper Track” na Urna Eletrônica Já! Seja Legal; seja Livre. Use Linux.

    Com Dilma, a verdade VENCEU a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  32. paulo pavaneli disse:

    “(…)presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, defende o “auxílio-moradia” como uma burla “legítima” para aumentar os vencimentos dos magistrados (e, de quebra, um aumento imune a imposto, porque verba de natureza indenizatória)”

    Gostaria de saber o nome e o endereço desse sacripanta, para enviar uma coroa de flores nessa época, um presente perfeito…

  33. Heitor disse:

    O pior é que esse filho da p…. atrapalha diretamente a vida das pessoas que almejam um lugar ao sol. Estou dizendo dos concurseiros que aguardam uma chance de assumir seu posto. Entre maracutaias e maracutaias, atrapalha a vida de todo mundo. Palavra de quem acaba de perder um mandado de segurança no TJSP; como disse uma vez Eliana Calmon, se começasse por SP a coisa não andaria nunca. É isso que acontece, nossos juízes vivem do status e sentenciam conforme a conveniência, não conforme o direito e a justiça.

  34. Paulo José disse:

    Esse tal de Boechat é patético…assim como toda a política paroquialista, provinciana de São Paulo.

  35. Orlando Fogaça Filho disse:

    O pior é que ele não é exceção. É esse o nível dos magistrados… Tapadinhos.
    E outra coisa, além de brega e sem noção, comprar ternos em Miami é o cúmulo da babaquice – o que mais uma vez mostra o nível das figuras. Depois que o Capitão do Mato comprou, por meio de fraude fiscal, ap em maiame, os juizinhos das instâncias inferiores ficaram mais assanhados ainda… Ai, my god! E as louras amantes/esposas deles cobram o tempo todo que assumam o STATUS que lhes é de direito…
    Segundo o entrevistado, precisam também de MUITOS ternos, um para cada dia… – será que os réus, que veem que o rei está nu, e os advogados que frequentam o fórum são sempre os mesmos e têm essa coisa, meio assim, de ficar reparando nas roupas do magistra?
    Além do mal gosto que ficou claro na matéria, a desonestidade de conseguir um aumento de salário por meio meio desonesto (meio virgem) é defensável? Ou qualquer grana é bem vinda, não importam os meios?

  36. Rogério Ferraz Alencar disse:

    Um juiz justificando uma burla em proveito próprio e pedindo que a população compreenda e ache aceitável…é demais. Falta de decoro explícita.

  37. Yacov disse:

    REFORMA DO JUDICIÁRIO, JÁ !!

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO de SONEGAÇÃO – O que passa na REDE GLOBO de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

  38. Antonio Torres disse:

    Em pleno século XXI aparece um juiz querendo mordomias à custa do sofrido povo brasileiro a quem querem negar o bolsa família de R$117,00 para cada menor que estuda e esteja em dia com a vacinação. É um atentado ao Estado de Direto onde todos são iguais perante a lei. Um professor ou professora da rede pública ganha em torno de R$2.000,00 e é também um funcionário público. Os funcionários públicos não correm riscos têm seus salários garantidos pelos impostos cobrados do povo. Se esse juiz quer ganhar milhões que monte um uma banca de advogado. Ter vida de rico com salario de funcionário público é um absurdo. Ele tem que saber que é um empregado dos trabalhadores brasileiros que pagam impostos e em média não ganham nem R$2.000,00.
    Abaixo as castas privilegiadas. Abaixo os que mamam nas têtas do governo. Abaixo as mordomias pagas com o dinheiro suado do povo brasileiro. Abaixo os usurpadores. Abaixo os enganadores e os caras de pau que querem ir à Miame comprar terno de luxo com salários de funcionários públicos pagos pelos trabalhadores brasileiros . Isso é a esbórnia com o dinheiro público.
    O povo unido jamais será vencido. A luta continua!

  39. Celso Carvalho disse:

    Fernando,
    Sua página esta sob ataque. Ao clicar na foto que ilustra o post, o link de um aplicativo é acionado. Segundo a Norton Security é uma página perigosa. Abraço

  40. Vander disse:

    Esse é o verdadeiro CANALHA, representante legítimo dessa raça SEM-VERGONHA de RATAZANAS, travestida de juízes, defensores(?) públicos e magistrados. Ao invés de auxílio moradia, seria mais aconselhável ministrar-lhes veneno de rato para sanear o porão fétido do Poder Judiciário! Nós, brasileiros que trabalhamos, não sabemos porque esses parasitas asquerosos não têm controle externo. Não é mais possível deixar que os próprios SAFADOS se cerquem de tantos privilégios e ainda digam o que querem ganhar, sem que ninguém lhes cobre pelo menos as quarenta horas de trabalho semanais que deveriam cumprir (a maioria alega sempre estar em “audiência” para justificar as quatro horas semanais em que, de fato, comparecem ao trabalho). É PARA ISSO TAMBÉM QUE QUEREMOS E PRECISAMOS PARTICIPAÇÃO DIRETA DA SOCIEDADE ATRAVÉS DE PLEBISCITOS!

  41. Lando Carlos disse:

    Simplesmente ridículo.

  42. Jacó do B disse:

    Meu copo já está quase derramando a última gota d’água contra esses golpistas da imprensa mafiosa e maldita do Brasil! Nem todo mundo tem sangue de barata!

  43. José Luis Pereira disse:

    “A elite do funcionalismo público, que tem suas posições conquistadas por saber do qual não se duvida…”
    Eu duvido. Acho que concurso para juiz, promotor ou até mesmo outro cargo tem um razoável componente de “decoreba” e técnicas de estudo. Obviamente há que se ter conhecimento da matéria, mas isso não faz dessa tal elite do funcionalismo exatamente uma elite de conhecimento, mas algo que poderia ser classificado como burguesia assalariada que se julga elite.

  1. 22/12/2014

    […] que sofrem, solidários aos sofrimentos do povo brasileiro, sem poder comprar ternos em Miami a toda hora, como é indispensável para a boa administração da […]

  2. 23/12/2014

    […] que sofrem, solidários aos sofrimentos do povo brasileiro, sem poder comprar ternos em Miami a toda hora, como é indispensável para a boa administração da […]

  3. 20/05/2015

    […] No momento em que encontram caminhos fáceis, pela fratura da unidade política do Estado, a primeira preocupação dos magistrados é assaltar o Tesouro Nacional, arrancar o máximo de dinheiro possível e se espojar nele, numa disputa imoral de privilégios indecentes – do auxílio moradia a quem tem casa ao inalienável direito de ir comprar ternos em Miami. […]

  4. 21/05/2015

    […] No momento em que encontram caminhos fáceis, pela fratura da unidade política do Estado, a primeira preocupação dos magistrados é assaltar o Tesouro Nacional, arrancar o máximo de dinheiro possível e se espojar nele, numa disputa imoral de privilégios indecentes – do auxílio moradia a quem tem casa ao inalienável direito de ir comprar ternos em Miami. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *