Um cadáver insepulto a empestear o Brasil

ampulhetaroeira

Não se pode adivinhar se Michel Temer perderá logo o cargo que abiscoitou pelo golpe, o de Presidente da República.

Mas pode-se assegurar que perdeu as condições de governar e apanhará em cada round, a espera que o gongo vá lhe dando intervalos para respirar.

Mesmo que Fernando Henrique Cardoso seja, desde há muito, um Tartufo, a dissimular seus interesses e opiniões sob a aura de falsas virtudes, o fato de ele ter manifestado a possibilidade de eleições gerais antecipadas tem muito significado.

Claro que lhe falta o vigor cívico para defende-las como bandeira, mas, ainda assim, é um passo avante nesta estupidez pregada pela mídia, em seus editoriais, de que uma eleição indireta poderia devolver ao país um mínimo de equilíbrio. Não pode e até FHC sabe disso.

Mas defendem-nas, porque acham que isso pode pavimentar a única coisa que desejam, o retrocesso em direitos sociais, o que Janio de Freitas chamou hoje, em sua coluna na Folha, de “nostalgia escravocrata”. Não as garantirá, porque como diz o velho mestre, com 70 anos de janela política:

“Quem pensar a sério na re­lação entre essas “reformas” e a situação atual do país, não pode fugir à obviedade simples e forte: Temer não tem condições de conduzir reformas nem “reformas”. Sejam condições intelec­tuais, políticas, morais, e quaisquer outras. É só um fantoche. À espera de que alguém conte os seus feitos ou os silencie por dinheiro.
O Congresso, com mais de uma centena de deputados e senadores pendurados na Lava Jato, não tem condi­ções de examinar, discutir, aprimorar e votar projeto algum que tenha implicações mais do que superficiais.”

A única obra de que Michel Temer é capaz é a de, a qualquer momento, nos levar a um novo afundamento, maior do que este da abissal crise econômica em que o país se debate. As festejadas “melhoras” no cenário da economia – eles são os primeiros a saberem – não têm solidez, sobretudo diante de taxas de investimento que se aproximam dos níveis da crise de 2008/2009.

Tudo está apoiado, até agora, num “fingimos que não estamos vendo o que se passa” do mercado que diz ainda confiar que, mesmo sem a reforma desejada, a demolidora, algumas castanhas ainda podem tirar do fogo. É improvável que consigam “reformas” mais do que simbólica quem embora cruéis com os atingidos, terão efeito econômico zero.

“Pode ser que, com a necrose progressiva de Michel Temer, donos de poder e dinheiro mudem de ideia”, comenta o colunista de economia, também da Folha, Vinícius Torres Freire.

Pode ser, mas a necrose, no centro do poder nacional, faz todo o país, sem reservas de saúde já, ficar exposto as seus miasmas e pestilências.

É preciso sepultar Temer e restaurar os sistemas de freios e contrapesos da política, trocar golpes por eleições, denúncias por propostas, demolição por projetos.

O contrário seria deixar que o país siga ardendo até que sejamos todos cremados.

 

Comentários no Facebook

7 Respostas

  1. Afonso Schroeder disse:

    Comprovadamente corrupto “Michel Temer” deve ser colocado no devido lugar esta mais que na hora penso que ninguém pode ficar impune e acima das leis se cometeu atos ilícitos. Pois é sabotador, mentiroso, traidor golpista e corrupto por décadas tem várias acusações e se defende como se fosse inocente a maioria do povo sabe separar o “joio do trigo” e esta aguardando a justiça (STF) tomar as medidas cativeis sobre os atos ilícitos do ” Michel Temer” com uma quadrilha de (políticos) que vem desmontando desgovernando as coisas construídas ao longo dos 13 (treze) anos dos governos de esquerda renúncia ou deposição já de “Michel Temer” e toda sua quadrilha.

  2. Gerson disse:

    Não devemos nunca esquecer o papel da Justiça no golpe contra 54 mihões de votos, tanto com Moro e Procurador de Deus na República de Curitiba como com Teori Zavascky sentando em cima do processo de afastamento do Cunha e deixando o processo de impeachment fajuto prosseguir.

  3. ANAC disse:

    O mercado financeiro ainda tem esperança q o golpe vingue. O golpe foi dado não só para retirar o poder das mãos de quem legitimamente o conquistou pelo voto mas principalmente para q as reformas fossem feitas. Enfim, a vingança dos filhotes herdeiros dos senhores de escravos pelo fim da escravatura quando perderam seu bem mais precioso, os negros. Teve também o golpe uma grande motivação, as reformas. Talvez a maior delas. O mercado anseia faturar bilhões ao dominarem um nicho de mercado tão valoroso: como o da previdência. Por isso o mercado q tem como representante político dos seus interesses os políticos do psdb não abandona temer. Nutre ainda a esperança e a fé de q com esse congresso corrupto o bandido corrupto consiga aprovar as reformas. Temer se pabulou q e um bandido q sabe lidar com bandidos. Vai usar a caneta liberação de verbas para comprar o congressistas corruptos q pelo impeachment são muitos, a grande maioria. Temer ainda tem serventia, não se tornou inútil. Mas, assim com cunha, ele apressará sua desgraça. Cunha achando q ao dar a direita o impeachment seria salvo da Lava Jato se enganou avabou apressando sua desgraça ao se tornar inútil. Não servia mais para nada. Sua presença apenas empestiava o abiente político, manchando a imegem daqueles q ainda tinham uma vida política promissora q continuariam enganando incautos ignorantes e analfetos com a ajuda da globo e cia lida, como foi feito com cunha aecio e temer. Até as máscaras deles caírem quando foram abandonados. Temer ainda não foi abandonado pelo mercado financeiro q tem a esperança q ele ainda lhe seja útil, aprovando as reformas. Para, logo depois, jogar temer as piranhas.

  4. Carlos Henrique disse:

    O objetivo dos canalhas não são o povo brasileiro, mas garantir o pagamento altíssimo de juros da dívida pública aos seus credores, juros mais elevados do mundo. Essas reformas garantem isso, fazer com quer sobre dinheiro para a garantia de pagamento dessa dívida. O povo que se lasquem!

  5. Francisco de Assis disse:

    Brito, um favor: não dê links para artigos canalhas como o de Vinícius Torres Freire, da Folha. Se algum pedaço do que escrevem lhe serve como citação, reproduza-o, como fez, mas não ensine (dê o link) para seus leitores mais curiosos. Porque artigos como esse, de uma filhadaputice tamanha, no qual o bandido jornalista se põe contra a manifestação do povo e pugna, na verdade, por manter, AGORA, um governo de bandidos por poder ou trocá-lo por um novo bandido no poder, eleito AGORA por um congresso de bandidos, para não trazer instabilidade ao país, deve ser jogado no lixo, pois o FDP do jornalista não teve esse cuidado quando se tratava de derrubar uma presidenta eleita pelo povo e que não era do seu agrado.

    Eu sei que Você não gosta que se ofenda os seus colegas jornalistas, mas, em respeito à minha indignação e ao meu direito de expressão como seu leitor, espero que não exclua o meu comentário.

  6. Pedro Pinho disse:

    Destruir os Estados Nacionais, como o Império Inglês destruiu culturas e etnias, é o objetivo da banca, o sistema financeiro internacional, neste momento. O que Temer, por dócil fidelidade ou incapacidade e ignorância, está fazendo. Tirá-lo do governo é a própria garantia de sobrevivência do Brasil como nação, ainda que colonizada.

  7. Luiz Cláudio disse:

    Esquecido h c o Tartufo que se acha Mandela. HomenInho cínico e hipócrita. Biruta de aeroporto. Certa vez perguntaram a Brizola o achava de esperidiao amin. Como estava no aeroporto Hercilio Luz, em Floripa Briza lascou: parece uma biruta de aeroporto. Brizola, que falta está fazendo, falaria a mesma coisa do Esquecido, entreguista, incompetente e comprador de reeleição. E o PT, trouxa como sempre, quer papo com Tartufo. Deixa ele com os seus e as suas merdas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *