É hoje, para o Brasil ter um amanhã!

mapainterativo

Ficou famosa a frase de John Kennedy, em um de seus discursos, onde ele diz “não pergunte o que o seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer por seu país”.

Hoje é um daqueles dias em que cada um de nós terá de responder a esta questão.

Mas, ainda que eu queira, por ideais, seguir apenas o que diz Kennedy, posso muito bem responder à pergunta primeira.

Meu país fez muito por mim, quase tudo, aliás.

Fez-me ser quem eu sou, deu-me uma língua, deu-me um conjunto de sentires e pensares que me fazem ser de algum lugar: ser brasileiro.

Deu-me o privilégio de ser de uma terra mestiça, onde nem na cara, na cor, nos cabelos somos todos clones quase iguais e, por isso, deu-me a chance de estar na Europa, na África, na Ásia e no mundo inteiro mesmo sem tirar os pés daqui.

Deu-me a chance de encontrar iguais em diferentes e diferentes entre os iguais.

Mesmo quando ainda éramos uma colônia, nossa identidade multirracial já despontava nos Guararapes e começava a se forjar o Brasil que seria, quase dois séculos depois, independente, ainda que tão injusto  e tantas vezes cruel com os índios de Felipe Camarão e os negros como Henrique Dias.

A esta unidade na diversidade chama-se democracia, com todas as imperfeições que ela contém, como imperfeições contêm todos os seres humanos e isso não será nunca razão para que se os extermine.

A democracia é o inverso do ódio, pois ela supõe ver no outro – mesmo meu mais ferrenho adversário – o princípio básico de que ele tem os mesmo direitos que eu.

Meu país deu-me ainda mais. Deu-me a chance de viver em uma das maiores nações do planeta, um grande povo num grande território e, por isso, ter o destino de ser grande e de buscar uma grande felicidade, daquelas que o Tom Jobim cantou que é impossível ter sozinho.

E isso me dá também, um doloroso privilégio: o de ter um país a construir.

Um país onde não pode faltar emprego, porque há trabalho a fazer; onde não pode faltar casa para morar, porque a terra é imensa; onde não pode faltar educação, porque a necessidade de aprendermos é vital; onde não pode faltar saúde, porque somos um gigante composto por 205 milhões de células e a nenhuma delas  se pode deixar degenerar-se, para que não nos corroa um câncer.

É por essas ideias e mais, para que tenhamos, a cada dia, um país que não seja apenas privilégio de uma casta, seja ela de políticos ou de magnatas, que cada brasileiro precisa hoje mostrar na rua que não somos um bando de selvagens, mas um país que se moderniza, que pode crescer, que pode ser justo e que isso, nestes tempos, só se faz com democracia.

Mesmo os que se consideram detentores de posições de mando ou poder, quantas vezes deveriam se perguntar: o que é possível sem que se ame a todos?

Pode um professor ensinar, se não ama o aprendizado de seus alunos? Um médico curará se não amar o direito a viver de seus pacientes? Um general pode comandar se não ama suas tropas e acha que a maior  parte delas pode ser queimada, como carne de canhão, sem que isso comprometa todo o seu exército?

Pois a democracia é isso: o regime onde cada um é comandante de si mesmo, mas aprende que sozinho não será nada, mesmo com todo o sucesso pessoal que a sorte ou o talento lhe permita alcançar, a menos que queria viver dentro de jaulas, em meio a uma selva.

Citei aquele presidente dos EUA porque é bom lembrar do que são capazes os loucos, os fanáticos, os homens que acham que uma bala resolve seu problema porque suprime outro homem. Naquele mesmo discurso, ele disse que  “aqueles que tolamente buscaram o poder cavalgando no dorso de um tigre acabaram devorados”.

É por isso que te peço o que Kennedy pediu aos norte-americanos.

Teu país, tua liberdade, teu direito de votar e escolher – certo ou errado – os rumos de  sua pátria não valem um gesto? Um telefonema, um e-mail, um pedido a mais alguém para que hoje o Brasil mostre que temos de deixar para trás a sucessão de golpes da história?

Pa sermos um país onde a gente possa dizer: nasci numa democracia, meus filhos nasceram livres e meus netos e bisnetos assim nascerão quando eu já não estiver aqui.

Hoje é dia de fazer algo por nosso país.

 

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

48 Respostas

  1. José Magno disse:

    Desde de já e sempre coloco minha vida à disposição do meu Brasil para que meus filhos, netos e sucessores possam viver na liberdade que eu viví. Não me despedirei desta vida virando às costas para meu país e não consentirei que outros venham se apropriar daquilo que foi construido pra servir aos nossos sucessores.

  2. Lalves disse:

    Brilhante!

  3. Batista disse:

    Mais uma vez, matou a pau, palavra por palavra, indomável e incansável, Fernando Brito.
    Não esqueçamos é hoje, amanhã e sempre: “Atrás do trio democrático só não vai quem já morreu”.
    Em São Paulo, Praça da Sé, a partir das 16 hs.
    Vamos derrotar a Globo, a central do golpe, e garantir a democracia.

  4. angela disse:

    Você me faz ter orgulho de ser Brasileira, obrigado por ser um de nós.

  5. Luiz disse:

    HOJE É O DIA DE MOSTRAR AO MUNDO QUE NÓS, BRASILEIROS, SOMOS RICOS NÃO APENAS PELA TERRA ABENÇOADA QUE TEMOS, MAS, PRINCIPALMENTE, PELO POVO EXTRAORDINÁRIO, VALENTE, LUTADOR E, QUE CULTIVA NA ESPERANÇA, SEU MELHOR SONHO. HOJE É UM DAQUELES DIAS QUE VALEM À PENA VIVER. HOJE É UM DAQUELES DIAS EM QUE VOCÊ PODERÁ CONTAR PARA A POSTERIDADE QUE: FUI À RUA, LUTEI O BOM COMBATE E VENCI. HOJE É O DIA DE FAZER HISTÓRIA E, SE TUDO DER ERRADO, MORREMOS DE PÉ, POIS, NUNCA MAIS, VIVEREMOS DE JOELHOS. ENCERRO, PARAFRASEANDO TIÃO CARREIRO E PARDINHO (DUPLA CAIPIRA DOS ANOS 50/60 NASCIDOS EM MINAS GERAIS): “SOU IGUAL A UM PURO SANGUE, QUE NÃO DEITA COM ARREIO, PREFIRO MORRER DE PÉ, DO QUE VIVER DE JOELHOS.” VIVA O BRASIL. VIVA O POVO BRASILEIRO.

  6. Carlos Correa disse:

    Acho que, para ajudar quem queira participar, pelo menos nas capitais dos estados, deveriam colocar os horários e lugares das concentrações, pois pode haver informações desencontradas.

    • Fernando Brito disse:

      basta clicar nas marcas do mapa ao final do post que terá informação do local e hora corretos

  7. alvaro disse:

    Hoje eu vou pra rua para defender a Democracia, para lutar por um país digno e mais justo e mais humano.

  8. Claudio.sj disse:

    Os coxinhas se aproveitam para praticar abusos nos governos de esquerda porque a esquerda tenta preservar a democracia, o direito de se manifestar, ou seja, a liberdade democrática.
    Quando é um governo de direita todos esses direitos acabam e a perseguição do estado é violenta…. os coxinhas também serão perseguidos, ou seja, não vai sobrar quase ninguém, a não ser as hordas de fascistas que serão um braço do estado violento e dominante.

  9. antonio carlos martins disse:

    TINHA 15 ANOS QDO OS GENERAIS MOURAO FILHO E GUEDES INCIARAM O GOLPE JUNTO COM O BANQUEIRO GOV DE MINAS MAGALHAES PINTO-ao chegar no Ministerio da Guerra no RJ os generais mineiros viram que estavam ocupados pelos generais Costa e Silva e o chefe do Est Maior do Exercito Castelo Branco-aqueles foram caroneados na linguagem militar isto é posto para escanteio pois eram generais de divisao,os outros generais de exercito iniciava se ali o Estado de Excessao-HOJE GRAÇAS AOS BLOGS SUJOS CARIMBARAM NA TESTA DA GLOBO COMO GOLPISTA! O JARGAO PEGOU!! VIVA A DEMOCRACIA VIVA O TIJOLAÇO, O 247,PHA,PORTAO VERMELHO.EDU GUIMARAES-LUIS NASSIF CONTRAPONTO AO PIG!!O CAFEZINHO!

  10. Werner disse:

    Quando as manifestações forem em horário em que os trabalhadores mais simples, que tiveram os maiores ganhos diretos puderem ir e forem convocados/convidados diretamente, quando cair a ficha dos funcionários publicos que estado mnínimo significará perda de emprego e de garantias, estas manifestações serão muito maiores ainda!

  11. Vitor disse:

    Mais uma vez uma manifestação em dia de semana. Irão os mesmos de sempre. Não será possível atingir nem metade dos participantes da manifestação CBF. Não dá pra entender, simplesmente não dá…

    • Nelson disse:

      Simples. Aqueles que estão na labuta, tampando para ganhar o pão de cada dia e que não dependem de migalhas do governo, são, na grande maioria a favor daquilo que os vermelhos chamam de golpe. Mais um fracasso à vista.

      • Mônica Santos disse:

        Fracasso???? Fracasso são as manifestações fascistas de gente lobotomizada pela gROUBO, comprada pela fiesp que não pagou o pato, roubou o PATO! Fracasso e vergonha absoluta é o protesto de corruptos/sonegadores/fascistas/alienados! Sai encosto! Aguarde e verás que p povo brasileiro não é burro!

      • Bruno Ferreira disse:

        Nas entrelinhas, seu pavor com as manifestações contra o golpe. Feitas de pessoas que, como eu, trabalham o dia inteiro e saem direto pra um movimento plural, democrático e a favor do Brasil.

        Fracasso é manter gente à base de buffet de filé mignon na frente da FIESP e ser escorraçado pela mesma polícia, que num dia tira selfies e no outro, desce a borrachada.

        PS: “Grande maioria” é redundância, assim como este seu discurso furado.

      • Avelino disse:

        Oi Nelson
        Ganhou o troféu Traíra.
        Pegar em qualquer sede da CIA, do PSDB, PMDB, globo e outro lugares mais.

      • ernesto disse:

        Eles marcam durante a semana para se misturar com os transeuntes e dar a impressão de que tem mais gente. E para constranger funcionários públicos que são liberados para participar (20% da última manifestação era de funcionários públicos ou CCs). Os demais são quase todos militantes profissionais de CUTs e MSTs ou contratados para balançar bandeirinhas com cara de zumbi. Com tudo isso e com tudo o que gastam, não conseguiram nem 7% dos manifestantes que pensam e se movem por si mesmos e querem o fim da bandalheira lulopetista. Mas eles estão desesperados e talvez paguem um pouco mais para juntar mais gente, tentando manter as suas boquinhas ao invés de pensar no bem do Brasil, que está indo para o ralo com o desgoverno lulopetista.

      • Vitor disse:

        Não viaja, Nelson. Tenho certeza que se fizessem a manifestação em um dia decente, iria encher tanto quanto ou mais que a passeada dos amantes do Ricardo Teixeira…

    • Viviane disse:

      Serei repetitiva, mas lá vai:
      Quem incutiu essa ideia de protesto aos domingos foi a globo! Porque é mais fácil derrubar a grade de programação para transmitir ao vivo, pois aos domingos não tem novela!
      Gente, pelamor, até quando a esquerda vai endossar as manipulações da direita, como massa de manobra?
      Em tempo: antes que algum desavisado venha citar protestos (nacionais e internacionais) ocorridos aos domingos, já aviso que exceções não confirmam regras e que, em nenhum país, uma emissora de TV tem esse poder de marcar e convocar pessoas para manifestações.

      • Vitor disse:

        Viviane, pouco importa a grade de programação da Globo. A questão é que no domingo mais gente pode ir (quase ninguém trabalha).
        Porque você acha que as manifestações da esquerda (sempre durante a semana) nunca chegam perto do número de pessoas das de domingo da CBF? Vc acha que eles são maioria?

    • Guilherme C disse:

      As manifestações do povo (não dos coxinhas) são feitas em dias úteis, pois o povo trabalhador depende de transporte público para chegar ao centro das grandes cidades, logo, eles vão direto de seus trabalhos para a manifestação. As manifestações dos coxinhas são feitas aos domingos, pois os coxinhas vão com suas BMW e param nos estacionamentos de 30 reais a hora para protestar sabe-se lá contra o que e ainda podem levar suas babas para empurrar os carrinhos comprados em Miami, graças aos tempos de vacas gordas do governo Lula.

      • Vitor disse:

        Ahhh que interessante. Não sabia que o transporte público não funcionava no domingo. É cada gênio!

        • Leo F. disse:

          Também acho um erro estratégico não ocorrerem aos finais de semana

          MUITA gente de luta, que gostaria de estar endossando as manifestações pela democracia (inclusive eu), estão ainda se deslocando de suas áreas de trabalho (como eu, não localizada perto de onde ocorre a marcha) e enfrentando um trânsito infernal (sim, só há transporte rodoviário, onde labuto)

          Mas, deixa, a redenção de muitos acaba sendo a cobertura ao vivo (ou a reprise, no YouTube), pelo 3G do smartphone, com uma franquia de dados medíocre da operadora.

  12. renato arthur disse:

    Não vai ter GLOpe. O GLOpe não passa. O GLOpe de 64 já estava articulado na embaixada americana e na GLOBO, a semelhança do que tentam agora, mas os tempos são outro, hoje há a internet , os blogs e as mídias alternativas, e não só a Mídia das cinco “famiglia siciliana-brasileira” donas das comunicações , do pensamento e das palavras só permitida aos fascistas.

  13. Messias Franca de Macedo disse:

    É DE ESTARRECER!
    Especialmente para quem ainda não deixou a ficha cair!

    “É de tremer a terra!”
    Ou seria “é de tremer a Terra”?!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Brasil e Rússia sob ataque de “Guerra Híbrida”

    Por *Pepe Escobar, no Russia Today
    31/03/2016 Redação

    Revoluções Coloridas nunca bastariam. O Excepcionalistão vive à procura de grandes atualizações de estratégia capazes de garantir a hegemonia perpétua do Império do Caos.
    A matriz ideológica e o modus operandi das revoluções coloridas já são, hoje, assunto de domínio público. Mas não, ainda, o conceito de Guerra Não Convencional (GNC) [orig.Unconventional War (UW).
    Essa guerra não convencional apareceu explicada no manual das Forças Especiais para Guerra Não Convencional dos EUA, em 2010. O parágrafo chave é:
    “1-1. A intenção dos esforços de GNC dos EUA é explorar vulnerabilidades políticas, militares, econômicos e psicológicos de um poder hostil, mediante o desenvolvimento e sustentação de forças de resistência, para alcançar os objetivos estratégicos dos EUA. (…) Para o futuro previsível, as forças dos EUA se engajarão predominantemente em operações de guerra irregular”
    “Hostil” não se aplica apenas a potências militares; qualquer estado que se atreva a desafiar alguma trampa importante para a “ordem” mundial Washington-cêntrica – do Sudão à Argentina -, pode ser declarado”hostil”.
    (…)
    Dado que os BRICS são o único real contrapoder ante o Excepcionalistão, foi preciso desenvolver uma estratégia para cada um dos principais atores. Jogaram tudo contra a Rússia – de sanções à mais total demonização; de ataque contra a moeda russa até uma guerra dos preços do petróleo, que incluiu até algumas (patéticas) tentativas de iniciar uma revolução colorida nas ruas de Moscou.
    Para nodo mais fraco no grupo BRICS, teria de ser desenvolvida estratégia mais sutil. O que afinal nos leva até a complexíssima Guerra Híbrida que se vê hoje lançada com o objetivo de conseguir a mais massiva e real desestabilização política/econômica do Brasil.
    No Manual dos EUA para Guerra Não Convencional lê-se que fazer balançar as percepções de uma vasta “população média não engajada” é essencial na rota do sucesso, até que esses “não engajados” acabem por voltar-se contra os líderes políticos.
    O processo inclui de tudo, de “apoiar grupos insurgentes” (como foi feito na Síria) até implantar “o mais amplo descontentamento, mediante propaganda e esforços políticos e psicológicos para desacreditar o governo” (como no Brasil). E, à medida que uma insurreição vá crescendo, deve-se “intensificar a propaganda e a preparação psicológica da população para a rebelião”. Assim, num parágrafo, está pintado o caso do Brasil.
    Precisamos de um Saddam para chamar de nosso
    O principal objetivo do Excepcionalistão é quase sempre conseguir um mix de revolução colorida e guerra não convencional. Mas a sociedade brasileira e sua vibrante democracia sempre seriam sofisticadas demais para uma abordagem de Guerra Não Convencionalhardcore, como sanções ou o conto da “Responsabilidade de Proteger” (R2P).
    Não surpreende que São Paulo tenha sido convertido em epicentro da Guerra Híbrida contra o Brasil. São Paulo, o estado mais rico do Brasil, onde está também a capital econômica e financeira da América Latina, é o nodo chave numa estrutura de poder interconectada nacional/internacional.
    O sistema da finança global centrado em Wall Street – e que governa virtualmente todo o Ocidente – simplesmente não poderia de modo algum permitir qualquer ação de plena soberania nacional, num ator regional com a importância do Brasil.
    A ‘Primavera Brasileira”, de início, foi virtualmente invisível, fenômeno exclusivamente das mídias sociais – como na Síria, no início de 2011.
    Então, em junho de 2013, Edward Snowden vazou aquelas sempre as mesmas práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos EUA. No Brasil, a ASN-EUA espionava a Petrobrás por todos os lados. E então, de repente, sem mais nem menos, um juiz regional, Sergio Moro, baseado numa única fonte – depoimento de um corretor clandestino de câmbio no mercado negro (“doleiro”) – teve acesso a uma grande lixeira de documentos da Petrobrás. Até agora, a investigação de corrupção que já dura dois anos, “Operação Car Wash”, ainda não revelou como conseguiram saber tanto sobre o que os próprios investigadores chamam de “célula criminosa” que agiria dentro da Petrobrás.
    O que realmente interessa é que o modus operandi da revolução colorida – a “luta contra a corrupção” e”em defesa da democracia” – já estava posta em andamento. Foi o primeiro passo da Guerra Híbrida.
    Assim como o Excepcionalistão inventou terroristas “bons” e terroristas “maus” cujos confrontos criaram a mais terrível confusão e agitações por todo o “Siriaque”, no Brasil surgiu a figura do corrupto “bom” e do corrupto “mau”.
    Wikileaks também revelou como o Excepcionalistão classificava o Brasil como “ameaça à segurança nacional dos EUA”, porque poderia projetar um submarino nuclear [esse Wicki-telegrama é de 2009, o mesmo ano do ‘curso’ que o juiz Moro fez no Rio de Janeiro. Só pode ter sido por acaso (NTs)]; como a empresa construtora Odebrecht estava-se tornando global; como a Petrobrás desenvolvera, a própria empresa, a tecnologia para explorar os depósitos de petróleo do pré-sal (a maior descoberta de petróleo confirmada desse início do século 21, da qual o Big Oil foi excluído por, ninguém mais, ninguém menos, que o presidente Lula.[2]
    Adiante, por efeito das revelações de Snowden, o governo Rousseff passou a exigir que todas as agências governamentais usassem empresas de tecnologia estatais, para atender todas as necessidades do governo. Significaria que as empresas norte-americanas do setor perderiam, em dois anos, ganhos já previstos de $35 bilhões, se fossem alijadas dos negócios de tecnologia da 7ª maior economia do mundo – como o grupo Information Technology & Innovation Foundation rapidamente descobriu.
    O futuro acontece agora
    (…)
    “Movimentos” de ultradireita financiados pelos nefandos Koch Brothers repentinamente começaram a surgir nas redes sociais e em movimentos de rua. O advogado-geral do Brasil visitou o Império do Caos chefiando uma equipe da “Operação Car Wash para entregar informações da Petrobrás que talvez levassem a uma acusação formal pelo Departamento de Estado.
    (…)
    Problema hoje é que, se o tal golpe soft falhar – como agora já parece pelo menos possível que falhe -, será muito difícil desencadear golpe hard, de estilo Pinochet, com recursos de Guerra Não Convencional, contra o governo sitiado de Rousseff; vale dizer, completar o ciclo de uma Guerra Híbrida Total.
    Num plano socioeconômico, a “Operação Car Wash” só seria plenamente “bem-sucedida” se levasse a um afrouxamento das leis brasileiras sobre exploração de petróleo, abertura do país ao Big Oil dos EUA. Paralelamente, todos os gastos em programas sociais teriam de ser esmagados.
    Ainda não acabou e só acabará quando algum homem gordo na Suprema Corte do Brasil [seria o ministro Marco Aurélio Mello? Adendo nosso!] cantar. O que é certo é que já há pensadores brasileiros independentes que começam a construir as bases teóricas para estudar a “Operação Car Wash” não como mera ‘investigação’ ou ‘movimento’ massivo “contra a corrupção”; mas, isso sim, como legítimo caso exemplar, a ser estudado, de estratégia geopolítica do Excepcionalistão aplicada a ambiente globalizado sofisticado, com ativas redes sociais e dominado pelas TIs.
    Todo o mundo em desenvolvimento muito tem a ganhar, se se mantiver com os olhos bem abertos – e aprender as lições que dali brotem, porque é bem possível que o Brasil venha a entrar para a história como caso exemplar de Guerra Híbrida (só) Soft.
    [*Pepe Escobar é um jornalista investigativo independente brasileiro, especialista em análises geopolíticas. No Brasil, trabalhou para os jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Gazeta Mercantil, além de ter publicado artigos na revista Carta Capital. Desde 1985 tem atuado como correspondente estrangeiro. Viveu em Londres, Paris, Milão, Los Angeles, Washington D.C., Bangkok e Hong Kong.]

    • Messias Franca de Macedo disse:

      O advogado-geral do Brasil,ao que parece, leia-se, o procurador parcial (sic) da República – e ‘O Sonso geral da nação [em frangalhos]’ – ‘Rodrigo Brindeiro Fernando Barbosa Moro Gurgel’

      [Mais um reles traidor do ‘timeco’ do Mimimichel TEMERoso!]

  14. Messias Franca de Macedo disse:

    HONESTO, LEAL E SAPIENTE POVO TRABALHADOR BRASILEIRO NAS RUAS!

    … No memorável dia 18/03/2016, eu estava me dirigindo à libertária/revolucionária Praça do Campo Grande [Salvador, ‘Bahia Meu Amor’ (Risos)]… No caminho, próximo ao prédio da Reitoria da UFBA, passei por uma unidade da COT (Clínica de Ortopedia e Traumatologia). No momento, havia alguns médicos e médicas confabulando. “Estufei o peito”, e gritei a plenos pulmões, múltiplas vezes:
    “O CREMEB é golpista! O CREMEB é golpista! O CREMEB é golpista!…”
    De tão covardes, não esboçaram um simples “‘ai que tá doendo”!
    “Apesar de estarem em bando!”
    “E jogando na porta de casa!”

    *Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia – e sempre presente nos movimentos golpistas!

    Ou seja,

    “não vai ter golpe!
    “não vai ter golpe!
    “não vai ter golpe!”

    Bis ‘n’ vezes!

    NOTA CÍVICA:
    e amanhã (31/03), estaremos novamente em Salvador – a caminhada nacionalista antigolpe sairá da Praça da Piedade até o Campo da Pólvora, passando por toda a extensão da Avenida Joana Angélica.
    O trajeto não poderia ser mais simbólico e representativo!

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana (a 108 Km de Salvador), Bahia
    BRASIL – em homenagem ao sapiente, leal, generoso, impávido e honesto povo trabalhador brasileiro

  15. Bernardo disse:

    Todos contra golpe da globo, do PIG e da CIA ( ver o que diz a imprensa européia).
    Não vai ter golpe. Viva a democracia.

  16. Alessandro Boarccaech disse:

    Hoje é o dia de mostrarmos que apesar das nossas diferenças não somos passivos e estamos unidos por um país democrático, inclusívo e que respeita a diversidade.

  17. renato arthur disse:

    Bolsonaro jogava foguetes em Curitiba, pela eminente prisão do Lula. Se tornou ídolo dos coxinhas. Somos todos Bolsonaro. Pois bem
    Jair Bolsonaro – que está em seu sexto mandato consecutivo como deputado federal – declarou à Justiça Eleitoral possuir, no ano de 2010, bens que totalizavam o valor de R$ 826.670,46. Naquele ano, os dois imóveis não constavam da declaração de patrimônio.
    Quatro anos depois, nas eleições de 2014, o patrimônio declarado pulou para R$ 2.074.692,43. Façamos as contas: a variação patrimonial é maior do que a soma dos salários líquidos que ele recebeu como deputado. Significa que, mesmo se Bolsonaro não tivesse gasto um único centavo de seus salários nos quatro anos de mandato entre 2010 e 2014, ainda assim o montante acumulado não lhe permitiria chegar ao patrimônio de mais de R$ 2 milhões. A conta não fecha.
    E como ele não declara, entre seus bens, ser proprietário ou sócio de nenhuma empresa, é inevitável perguntar: qual é a fonte de renda de Bolsonaro para cobrir tamanha variação patrimonial?
    Mas a estranheza sobre o patrimônio não para por aí. Jair Bolsonaro continua, segundo ele mesmo declara, com todos os imóveis que tinha em 2010 e aparece em 2014 com duas mansões na Avenida Lúcio Costa, de frente para o mar da Barra da Tijuca, reduto carioca da classe média alta e de parte de sua elite.
    Os valores atribuído aos imóveis são piada e escárnio: o valor de compra declarado de uma das propriedades é de R$ 400 mil e a outra, de R$ 500 mil. Uma simples consulta a qualquer imobiliária da capital fluminense, ou às sessões de classificados dos jornais e sites do Rio, mostra que as mansões foram declaradas com valores muito abaixo dos praticados no mercado. Ninguém conseguiria comprar um imóvel como os de Bolsonaro, naquela localização, por esses preços entre 2010 e 2014 – período em o país chegou a viver uma “bolha imobiliária”, com os preços dos imóveis dispararam.
    Bolsonaro oculta o endereço completo na declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral, mas descobrimos que o deputado tem endereços em seu nome no Condomínio fechado Vivendas da Barra, na referida avenida. Em anúncios classificados, o menor valor que encontramos para casas à venda naquele condomínio foi de R$ 1,65 milhões. Mais de 4 vezes o valor menor declarado por Bolsonaro. fonte Jornal Sul 21.

  18. José Fernandes disse:

    somos todos nos.BRASIL.

  19. Messias Franca de Macedo disse:

    O PAPEL SUPREMO E TRANSCENDENTAL QUE PODERÁ SER JOGADO PELO MINISTRO MARCO AURÉLIO MELLO

    ***

    (…)
    Num plano socioeconômico, a “Operação Car Wash” só seria plenamente “bem-sucedida” se levasse a um afrouxamento das leis brasileiras sobre exploração de petróleo, abertura do país ao Big Oil dos EUA. Paralelamente, todos os gastos em programas sociais teriam de ser esmagados.
    Ainda não acabou e só acabará quando algum homem gordo na Suprema Corte do Brasil [seria o ministro Marco Aurélio Mello? Adendo nosso!] cantar. O que é certo é que já há pensadores brasileiros independentes que começam a construir as bases teóricas para estudar a “Operação Car Wash” não como mera ‘investigação’ ou ‘movimento’ massivo “contra a corrupção”; mas, isso sim, como legítimo caso exemplar, a ser estudado, de estratégia geopolítica do Excepcionalistão aplicada a ambiente globalizado sofisticado, com ativas redes sociais e dominado pelas TIs.
    (…)

    em
    Brasil e Rússia sob ataque de “Guerra Híbrida”

    Por *Pepe Escobar, no Russia Today
    31/03/2016 Redação

    *Pepe Escobar é um jornalista investigativo independente brasileiro, especialista em análises geopolíticas. No Brasil, trabalhou para os jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Gazeta Mercantil, além de ter publicado artigos na revista Carta Capital. Desde 1985 tem atuado como correspondente estrangeiro. Viveu em Londres, Paris, Milão, Los Angeles, Washington D.C., Bangkok e Hong Kong.

  20. Alex Herren disse:

    Fico impressionado como os adeptos do golpe que frequentam este blog, ao lerem seus posts não parem para pensar. Ou será que eles passam batidos e vem direto para os comentários onde despejam todo o seu ódio? Fico com pena destas pessoas, o que são e o que serão no futuro?

    • Yuri disse:

      Pense sob um outro ponto de vista: quanto eles estão GANHANDO para vir aqui vomitar groselha?

      É… pois é. Guerrilha digital na veia, tem muito desocupado que é PAGO pra ficar incomodando aqui, no Nassif, no DCM, no Azenha… como vários que vemos aqui no Tijolaço (Alisson, Nelson, ernesto, bronco capiau, klaus – este sumiu? – e outros imbecis da mesma espécie). Pra esses bostas, seria merecido que o golpe vingasse, para comerem o pão que o diabo amassou.

      Pena que nesse caso, todo o resto dos bons, desvalidos e sem alternativa, acabam comendo junto.

  21. Hudson disse:

    Caralho, Brito!!!!! Você é foda!!!!!!!!
    Por favor, me desculpem os termos.

  22. Messias Franca de Macedo disse:

    TODOS JUNTOS!

    Todos juntos somos fortes
    Somos flecha e somos arco
    Todos nós no mesmo barco
    Não há nada pra temer
    – Ao meu lado há um amigo
    Que é preciso proteger
    Todos juntos somos fortes
    Não há nada pra temer

    (Chico Buarque)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2016/03/vamos-pra-luta-nas-ruas-todos-juntos.html

  23. Messias Franca de Macedo disse:

    GLOBO PERDEU A BATALHA DA COMUNICAÇÃO: É GOLPE

    Campanha de manipulação preparada pela Globo para tentar provar que “impeachment não é golpe por estar previsto na Constituição” fracassou; na noite de ontem, Jornal Nacional teve de exibir uma fala contundente da presidente Dilma Rousseff em que ela demonstra que um impeachment sem crime de responsabilidade não merece outro nome, a não ser golpe – o que também foi dito pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal; sem argumentos, restou à Globo tentar provar a validade da tese da advogada Janaina Paschoal, convertida em “jurista” pelos Marinho, de que “pedaladas fiscais” que ainda nem foram apreciadas pelo Congresso Nacional são motivos suficientes para afastar um presidente; nesse debate, a Globo também será derrotada

    31 DE MARÇO DE 2016 ÀS 05:19

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/223295/Globo-perdeu-a-batalha-da-comunica%C3%A7%C3%A3o-%C3%A9-golpe.htm

    • Messias Franca de Macedo disse:

      JANIO DE FREITAS: IDEIA DE JUSTIÇA INTIMIDADA JÁ É EXTRAVAGANTE

      Colunista Janio de Freitas chama atenção para a condução do processo de impeachment na Câmara fora das “normas e da Constituição” e cobra ação dos ministros do STF; “o pedido de impeachment ora discutido não é documento jurídico, é ataque raivoso”, diz; ele também questiona os argumentos da OAB em defesa do afastamento, baseados na delação de Delcidio do Amaral e a mudança na versão de Sérgio Moro sobre a quebra do sigilo dos grampos; “Porque a ideia de Justiça intimidada já é extravagante, quanto mais por um telefonema privado de pessoas sitiadas”

      31 DE MARÇO DE 2016 ÀS 05:30

      (…)

      FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/223298/Janio-ideia-de-Justi%C3%A7a-intimidada-j%C3%A1-%C3%A9-extravagante.htm

  24. Messias Franca de Macedo disse:

    Deputado federal Silvio Costa mostra quem é Michel Temer

    “Temer começou a fazer às claras o que já fazia às escondidas, que era conspirar”

    https://www.facebook.com/causame.especie/videos/477136065828106/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *