Quem foi buscar o dinheiro com Yunes?

 

escyunes1

No site Os divergentes, o veterano repórter Andrei Meireles, que não é repassador de realeases, mata a primeira parte da charada da “entrega de documentos” pelo doleiro de Lúcio Funaro no escritório do amicíssimo de Michel Temer, José Yunes.

  • — Não há motivo plausível para a Odebrecht, com seu estruturado departamento de propina, ter optado por um modo tão amador para um pagamento dessa envergadura.
  • – Quem conhece como a dobradinha entre Eduardo Cunha e Lúcio Funaro funcionava ri quando se fala da possibilidade de eles terem usado esse percurso para disfarçar algum pagamento de propina.
  • – Por algum motivo, o pacote transitou pelo escritório de José Yunes, amigo de Michel Temer da vida inteira.
  • – Na interpretação de quem conhece esse jogo, quem deu, intermediou e operou o pagamento ali quis carimbar a entrega.

Meireles intitula seu texto com a conclusão: Como Temer e Padilha caíram na armadilha de Eduardo Cunha.

Assim, se sabe que ou Funaro era alguém de quem Eliseu Padilha também se servia para operações financeiras ou Eduardo Cunha era o controlador do repasse e da partilha do dinheiro de financiadores do PMDB, neste caso a Odebrecht.

Falta a segunda parte do mistério: para onde foi o pacote?

Isso admitindo que tenha ido para algum lugar, porque Yunes, embora saiba quem foi levar e tenha ficado, diz ele, de cabelos em pé ao ver que era Lúcio Funaro, não sabe, diz ele de novo, quem foi buscar.

Só isso já não é crível e menos ainda quando se v~e o layout interno do escritório: ninguém entra sem passar pela portaria para, claro, identificar-se pela segunda vez, porque a primeira vez é no interfone do portão de blindex.

Admitindo que alguém tenha ido, apanhou para levar para onde?

Padilha é gaúcho e exercia, na época, um mandato de deputado federal, em Brasília.

Havia uma “mula” para carregar o dinheiro para lá? Em vôo de carreira, para correr o risco do Raio-X? Se, para mandar o dinheiro para Brasília, seria necessário fretar um avião, para evitar problemas, porque o “entregador” não fez isso?

O provável destino do dinheiro era São Paulo, onde fica a sede da Odebrecht, onde Funaro tinha escritório, assim como Yunes.

Então vejamos: segundo o delator da Odebrecht Cláudio Melo Filho, o grupo que negociava ajuda ao “PMDB da Câmara” era formado por Geddel Veira Lima, de Salvador; Moreira Franco, que é do Rio de Janeiro; Eliseu Padilha, que é tem apartamento no elegante bairro dos Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Ah, sim, tinha também o “MT”, que mora em….

Comentários no Facebook

31 Respostas

  1. Messias Franca de Macedo disse:

    … O infame libanês MT mora em São Paulo?

    Risos

  2. Messias Franca de Macedo disse:

    Duas notas sobre certo grupo protofascista ligado ao BOSTAnaro I

    ***

    Defesa critica tratamento diferenciado para acervo presidencial de Lula

    [Atualmente, acervo presidencial de Lula está sob posse da Polícia Federal]

    25/02/2017 – 11:56

    Jornal GGN – Os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato pediram para que parte do acervo presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva voltasse para Brasília, para a presidência da República. A defesa de Lula critica o pedido e afirma que a exigência não feito feita para os demais ex-presidentes, apontando que os acervos foram constituídos sob os mesmos critérios desde a gestão de Fernando Collor de Mello.
    (…)
    “A única interpretação possível é a de que a Lava Jato busca destruir a imagem e a história de Lula”, afirmam a defesa do ex-presidente.
    Leia a íntegra da nota dos advogados abaixo:
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/defesa-critica-tratamento-diferenciado-para-acervo-presidencial-de-lula

  3. Messias Franca de Macedo disse:

    Quem foi buscar o dinheiro com Yunes?

    POR FERNANDO BRITO · 25/02/2017

    No site Os divergentes, o veterano repórter Andrei Meireles, que não é repassador de realeases, mata a primeira parte da charada da “entrega de documentos” pelo doleiro de Lúcio Funaro no escritório do amicíssimo de Michel Temer, José Yunes.
    (…)
    O provável destino do dinheiro era São Paulo, onde fica a sede da Odebrecht, onde Funaro tinha escritório, assim como Yunes.
    Então vejamos: segundo o delator da Odebrecht Cláudio Melo Filho, o grupo que negociava ajuda ao “PMDB da Câmara” era formado por Geddel Veira Lima, de Salvador; Moreira Franco, que é do Rio de Janeiro; Eliseu Padilha, que é tem apartamento no elegante bairro dos Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Ah, sim, tinha também o “MT”, que mora em…

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.tijolaco.com.br/blog/quem-foi-buscar-o-dinheiro-com-yunes/#comment-353265

    • Messias Franca de Macedo disse:

      … Agora… Checar se o MT esteve no escritório de advocacia no dia da entrega do “pacote” ao mula amigão Yunes!
      É seguir o caminho da dinheirama!

  4. Francisco de Assis disse:

    Essa é a pergunta que ninguem quer fazer, como esta: em que ano foram abertas as contas dos diretores “eticos” da Petrobras na Suiça.

  5. L'Amie disse:

    Há certas afirmativas que denotam indução. A imagem mostra uma recepção vazia, certamente por que é pertinente ao dia ou horário. Há esta possibilidade da entrega ter ocorrido em dia e hora sem movimento. Não creio que entregariam 10 milhas escancaradamente. O ” envelope ” pode ser o disfarce e a forma real um pacote de qualquer coisa, tal qual: velhas publicações processuais. Seria cômico dizer: velhas revistas vejas .

    • Fernando Brito disse:

      a foto é vazia porque é a do site do escritório, trirada como propaganda, como todas as outras da série que exibem

  6. cunha e silva disse:

    Na mosca;

  7. L'Amie disse:

    Moro, o peão que quer se promover rainha no xadrez do MT. MT ? O que é isto? Musca Titicæ !

  8. marco guerra disse:

    temer kralho tu vai ficar na cela do funaro o porra loka do lucio kkkkkk tu ta ferrado meu caro.

  9. Messias Franca de Macedo disse:

    A misteriosa sociedade de José Roberto Marinho com Marcos Yunes, filho do amigo e ex-assessor de Michel Temer

    Por ínclito e intrépido jornalista Miguel do Rosário

    25/02/2017

    O Cafezinho teve acesso a um documento interessante, seguindo a trilha de reportagem iniciada pelo blog do Rovai, que por sua vez se baseou em post e documentos divulgados pelo blog Tabapuã Papers.
    É o documento (ver abaixo) oficial de criação da empresa Marau Administração de Bens, que integra um conjunto de documentos divulgados pelo Tabapuã Papers.
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: blog ‘O Cafezinho’

    • Messias Franca de Macedo disse:

      Tabapuã Papers revela relações sombrias entre José Yunes e Temer

      24 de fevereiro de 2017

      No dia 31 de dezembro do ano passado, numa data pouco provável para este tipo de matéria, surgiu o blogue Tabapuã Papers, com um texto assinado por Joel Assis e Larissa Monteiro. A reportagem, até o momento a única do blogue, tinha como ponto central as “relações sombrias” entre José Yunes e Michel Temer. Ou seja, o blogue parece ter sido criado para divulgar este material.
      Há aproximadamente um mês o blogueiro foi apresentado ao blogue por uma colega jornalista. Vasculhou-o, fez relatórios, checou dados, mas não conseguiu avançar muito nos emaranhados de suas ramificações. De qualquer forma, não encontrou incoerências ou formulações inverídicas.
      (…)
      Boa parte do relatado abaixo foi extraído do blogue citado. Alguns trechos literalmente. O blogueiro, porém, achou necessário fazer uma edição para que a leitura pudesse ser mais fluente.
      (…)
      Pode não haver nada de errado com os negócios acima citados. Mas alguns são de fato suspeitos, já que envolvem criação de offshores e empréstimos heterodoxos. De qualquer forma, uma coisa está mais do que clara, Yunes parece ser muito mais do que um amigo, muito mais do um irmão de Temer. E pode acabar com o seu governo.

      FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2017/02/24/tabapua-papers-revela-relacoes-sombrias-entre-jose-yunes-e-temer/

      • Messias Franca de Macedo disse:

        Empresa Marau Administração de Bens
        Nela, figuram como sócios, entre outros, José Roberto Marinho, um dos donos da Globo, Marcos Yunes – filho do “amigo de Temer” e ex-assessor presidencial, José Yunes -, e a offshore Shadowscape Corporation, que aparece no Panama Papers, um dos maiores vazamentos do mundo de contas em paraísos fiscais.
        Nos documentos, ainda constam informações sobre empresas do próprio Michel Temer, em sociedade com José Yunes.
        Os negócios de Yunes são familiares, sempre envolvendo seus filhos. A sociedade entre José Roberto Marinho e o filho de José Yunes, portanto, é uma ligação direta entre o dono da Globo e o “amigo de Temer”.
        (…)

        FONTE [LÍMPIDA!]: blog ‘O Cafezinho’

  10. Messias Franca de Macedo disse:

    Impeachment e diretas já!
    Por egrégio e impávido jurista e deputado federal Wadih Damous
    https://pt-br.facebook.com/wadihdamous/videos/828602757277485/

    • Messias Franca de Macedo disse:

      “A chapa está esquentando! O (DES)governo nazigolpista do MT está derretendo!”
      Por egrégio e impávido deputado federal Paulo Pimenta (PT/RS)
      https://pt-br.facebook.com/deputadofederal/videos/1432676206825331/

      • Messias Franca de Macedo disse:

        Deputado que peitou Temer bradou contra o governo no carnaval baiano
        Um dos presentes conta que Fábio Ramalho (PMDB-MG), recém-eleito vice-presidente da Câmara, disse ter sido responsável pela queda de Dilma Rousseff e ameaçou fazer o mesmo com Temer. (via Folha Poder) #folha

      • L'Amie disse:

        Não sei se estamos com razão ou até certos em confiar nos blogs piratas que surgem de repente, lançam os ganchos fazem a desordem e somem. Este um momento propicio a confundir e trocar as cartas no jogo. Não acredito muito nisto tudo, porém, é viável. Os personagens e seus planos é que não são confiáveis. Nada começou hoje e nem ontem. Pago pra ver.

  11. alvaro disse:

    É lamentável que para as instituições da pseudo justiça e a canalha mídia brasileira esses detalhes não virão ao caso e tudo vai ficar por isso mesmo.

  12. Messias Franca de Macedo disse:

    Para procuradores, narrativa de Yunes sobre dinheiro da Odebrecht não convence

    Procuradores querem saber por que Lúcio Funaro, que tem escritório em São Paulo, preferiu deixar um pacote com José Yunes, em São Paulo, para depois mandar uma pessoa buscar.
    A narrativa foi dada por Yunes em depoimento ao grupo de trabalho da Operação Lava Jato. Yunes é acusado em delação do ex-executivo da Odebrecht Claudio Melo de receber dinheiro da empreiteira negociado pelo presidente Michel Temer.
    Como revelou a Coluna do Estadão em dezembro, o dinheiro foi entregue por Funaro no escritório de Yunes em São Paulo a pedido do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

    25/02/2017

    FONTE, pasme: jornal ‘O Estado de São Paulo’
    Coluna do Estadão

  13. renato arthur disse:

    No julgamento do chamado Mensalão transmitido dia e noite pela Globo , Jenuino, Dirceu e vários outros foram condenados, sem que até hoje o Tribunal tenha demonstrado que houvesse desvio de recurso público, o que houve foi caixa dois como todos os partidos o fizeram. Dirceu foi condenado baseado no incrível domínio do Fato.
    Mas vejamos o que ocorre com o governo Temer. Está tudo escancarado, demonstrado, explícito. Seu operadores Temer-Cunha compraram metade da câmara p/ assegurar o impeachment. A mídia- Globo- stf- CIA, fizeram a outra parte. O que houve foi um crime inominável. Não há precedentes em parte alguma do mundo de um golpe de estado tão fraudulento em que criminosos associados a mídia e o judiciário se adonaram do pais p/ manter o seus interesse e vender a nação aos interesses externos el que hoje se desvenda aos nossos olhos.

  14. Messias Franca de Macedo disse:

    … Depois de falar em tantas surubas supremas e riquezas da realeza corrupta…

    ***

    “Pobre de Direita” – Por egrégio e intimorato artista Bemvindo Sequeira
    https://www.youtube.com/watch?v=HjJwfU4Avw8

  15. Messias Franca de Macedo disse:

    … Até que enfim um ‘cabra macho’ que ousa defender a covarde desumanidade perpetrada contra o grande líder José Dirceu

    ***

    Decisão de Fachin, ministro da Lava Jato no STF, sobre Zé Dirceu, mostra coloração fascista do golpe
    Por egrégio e destemido jornalista e escritor Osvaldo Bertolino

    https://www.youtube.com/watch?v=xXNWuaw2vN4

  16. Luiz Carlos P. Oliveira disse:

    Lava a jato pede dados de contas na Suiça de filhos de Edson Lobão. Vale lembrar queLobão era ministro de Minas e Energia, à qual a a Petrobrás é ligada. Mexem, mexem, sacudam que cai mais pmdbostas, tucanalhas e demos dessa roseira. O problema é o Lula, pois ninguém cagueta ele e também não tem contas em paraísos fiscais. Vão ter que condená-lo pelos pedalinhos de 4 mil reais.
    Estes 20 milhões do “envelope” daria para comprar 5 mil pedalinhos. É ou não é uma farsa?
    Alô Moro. Te liga, rapaz. Tu estás seguindo o bonde errado.

  17. Luiz Carlos P. Oliveira disse:

    Correção: comprariam 10 mil pedalinhos.

  18. L'Amie disse:

    Esse inJusticiário não merece outro nome e nem qualquer reverencia. Agora, cá pra nós, Que Gentalha aquela que se embuça na toga. Sabe qual é o problema? Tá na base. Os Devogados saem da fauculdade e cheios de orgulho gritam : Somos dotôres. E dá-lhe de ganhar dinheiro, de qualquer um ou de qualquer coisa. Não obstante, existe boa dezena deles que preza pela dignidade e ética. Porém a maioria já se estragou no cesto contaminado.

  19. Messias Franca de Macedo disse:

    “Boa-noitemente”, fOOOOOra Temer – e leve junto a sua quaudrilha de mafiosos lesa pátria

    ***

    LOGOMARCA DO GOVERNO VIRA PIADA NAS REDES

    Depois da infeliz frase de Romero Jucá sobre o foro privilegiado – “Se acabar o foro, é todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba. Não é uma suruba selecionada” – a logomarca do governo federal, aquela mesma que foi escolhida por Michelzinho, virou piada nas redes e bombou

    25 DE FEVEREIRO DE 2017

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/282334/Logomarca-do-governo-vira-piada-nas-redes.htm

  20. Messias Franca de Macedo disse:

    O primeiro amigo Yunes, a holding Maraú e o encontro dos bilionários

    O CASO DO PRIMEIRO AMIGO

    Por egrégio e intimorato jornalista Luis nassif
    25/02/2017 – 21:09

    O dossiê distribuído pelo Anonymous, com informações sobre supostos negócios entre o presidente Michel Temer e o primeiro amigo José Yunes é composto por 30 documentos, entre PDFs e Words, basicamente registros na Junta Comercial e em paraísos fiscais.
    Versam sobre uma infinidade de holdings e off-shores, algumas delas com os mesmos sócios, outras entrelaçando-se nas relações societárias, algumas soltas sem que, de cara, se possa montar alguma ligação maior.
    Como é um quebra-cabeça extremamente complexo, vamos desbastando pelas bordas para ver onde chega. Pode não chegar a nenhum lugar, mas pode chegar a paragens interessantes.
    As holdings que surgem da papelada são as seguintes:
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/o-primeiro-amigo-yunes-a-holding-marau-e-o-encontro-dos-bilionarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *