Quem fez convênio com a Labogen foi Serra, no Governo FHC

labogen

Publico essa informação do título, que você vê retratada na ilustração e que pode ser confirmada no Portal da Transparência do Governo Federal apenas para que se veja como a leviandade pode dar margem à injustiça.

Não significa dizer que estes convênios sejam desonestos ou que, por eles, José Serra tenha recebido qualquer vantagem indevida.

Só uma apuração detalhada poderia dar margem a se pensar algo assim e é exatamente o contrário disso que se está fazendo com o ex-ministro Alexandre Padilha.

Uma acusação irresponsavelmente espalhada, sem um mínimo de checagem e, até, de lógica, se não existirem outros elementos além do quase nada que foi divulgado.

Conheço apenas de vista o ex-Ministro Alexandre Padilha e ele sequer sabe quem eu sou.

Portanto, não posso dar nenhum testemunho sobre ele, mas posso olhar fatos.

Mas esta história do “executivo” que ele teria indicado, segundo os jornais publicam irresponsavelmente,  a uma empresa do tal doleiro Alberto Yousseff não fecha.

O tal “executivo” ocupou um cargo de quinto escalão no Ministério, de fato, mas de sexto escalão (os cargos têm, após o Ministro, os códigos NE, DAS 101.6, 101.5, 101.4 e, depois, o que ele tinha 101.3, na área de eventos).

O tal Marcus foi nomeado Assessor de Eventos em 2011, quando a remuneração não chegava a R$ 4 mil (hoje são R$ 4300), a partir de 17 de maio de 2011. E exonerado no dia 1° de agosto do mesmo ano.

Mesmo neste inexpressivo cargo, portanto, ficou por dois meses e meio ou, como se diz, nem esquentou a cadeira.

O tal documento da PF que os jornais usam como base falam de uma suposta indicação em em 28 de novembro de 2013.

E que André Vargas passa o contato do cidadão a Yousseff dizendo que Padilha o indicou. Indicou a quem, se é que indicaria alguém a quem demitira há mais de dois anos.

Se Padilha indicou, porque é André Vargas passa o contato do cidadão a Yousseff?

Este André Vargas, a quem o próprio Estadão chama de “bocão”, estaria “vendendo” uma indicação?

A única coisa que esta acusação – ou a troca de mensagens – prova é a de que André Vargas não tinha uma simples amizade casual com Yousseff.

Aliás, o comportamento deste deputado, como já se viu, é péssimo. Quem não cuida de sua própria reputação, vai cuidar da alheia?

 

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

44 Respostas

  1. Rogerio Jacob disse:

    Como diz o ditado “Com um amigo assim, nem precisa de inimigo”. O PT tem muitos amigos assim, começando pela propria PF que, na minha opinião, deveria vir é pra São Paulo resolver o problema do desabastecimento de agua, já que parece uma torneira, de tanto que vaza. Essa porcaria de ministro da inJustiça, de duas, uma, ou é um tapado incompetente, ou, não passa desse tal amigo. Parece até que a PF tá a mando do JB e do Gilmar Mentes. Vaza tudo, até boato não comprovado.

    • Elena Osawa disse:

      Há muito tempo já se dizia que existe uma banda podre da PF dominada pelos tucanos. Todo cuidado com esses párias é pouco.

      • Marcos C. Campos disse:

        Se existe há tempo, alguém já deveria ter pedido suas transferências para outros locais, visando quebrar … desfazer a máfia.

        • Elena Osawa disse:

          O pior é que esses elementos da banda podre da PF saem para se eleger deputado. Veja o caso desse deputado federal Fernando Francischini (SDD-PR) ex-delegado da PF. Conforme li no blog brasil247.com esse Francischini estava fazendo vazamento seletivo do processo que envolve o doleiro Youssef. Os advogados do doleiro entregaram o processo para esse deputado e este, em conluio com a Folha e Globo, soltava documentos do processo que implicava somente políticos do PT. Safado a figura.

  2. Paulo disse:

    Essa PF está precisando de uma higienização…!!!

  3. Fabiano K disse:

    Mas as primeiras notícias divulgadas pela grande imprensa informavam que a Labogen era uma empresa de fachada, agora passa a ser divulgada como cabide de emprego. Passou da hora de cobrar comprometimento sobre a veracidade dos dados divulgados por está mídia parcial e irresponsável.

    • Tiago M. Bevialqua disse:

      Bem lembrado. Se é uma empresa de fachada, que portanto não existe de fato, qual a importância de um executivo. Aliás, ele nem deveria existir.

  4. Álvares de Souza disse:

    Assim como, através da Millenium, a oposição raivosa se articula e constroi suas ações com uma eficiência só vista nas guerras de esterinio, as forças aliadas de Dilma e Lula, mil vezes mais capazes que os truculentos mentecaptos daquela organização mafiosa, tinham de se organizar e atuar de forma conjunta, afinados entre si, praticando a guerra de guerrilha, usando a tática do inesperado, com ataques fulminantes, em tantas frentes quanto possível, sem dar trégua ao inimigo poderoso belicamente, mas vulnerável na inconsistência das crenças que os animam. O estado de alerta tem de ser permanente, as reações planejadas e deflagradas à menor ameaça, ao mínimo esboço de ataque.

  5. JoaoMineirim disse:

    A PF vai sabotar o PT o máximo que puder. Ela não conseguiu o aumento salarial pretendido, que por sinal é bem descabido. Eles querem igualar o salário de um agente federal ao salário de um delegado (15 mil) e do delegado ao de um promotor do MP (25 mil).
    Durante a copa devem fazer algum movimento grevista pra piorar a imagem da Presidenta.
    Se pensam que conseguirão o aumento salarial num eventual governo tucano, estão enganados. Basta pesquisar e comprovar o salário de um delegado da policia civil em Minas Gerais, por volta de 4 mil reais.

    • Dinio disse:

      Mineirim, cê tá certo. Não fosse este o golpe…o show do “helipóptero” teria dado em alguma coisa aos PóPerrelaAecim !!! Deu no quê??…virou PÓ, todos continuam limpinhos, passaram um aspirador na justiça e pronto, a sala ficou limpa. Tudo combinado…ataca que eu ganho e te aumento o salário…claro quem paga é a sociedade Brasileira, que além de não ver apurado um dos maiores casos nacionais e mundiais de tráfico de drogas, envolvendo alto poder político, ainda corre o risco de pagar a conta de altos salários a uma coorporação elitista! Mas para este golpe tem uma solução radical…A Presidente não é o chefe maior das forças Armadas????

    • Weslei disse:

      Este é o problema, na era FHC o salário da PF não era bom, ai se da aumento, mas, nunca ficam contente, sindicalismo e greve em setor público tem que haver regulação por parte do congresso. Se na iniciativa privada a estabilidade decenal foi tirada e se institui o FGTS. Portanto, fica impossível comparação da iniciativa privada com a pública.
      “Todos” e “qualquer” pessoa sabe que a carreira pública na maioria dos casos há muita concorrência, e se há, é por que não deve ser tão ruim. Concorrência para agente e delegado da PF é alta, mas, uma vaga no MP também é concursada, quer um melhor salário preste para cargos de maiores salários.

  6. Carlos B. disse:

    Se não são verdades os fatos citados pela imprensa, não é através dos blogs que o governo fará o seu direito de resposta…. Como fica então, a grande mídia vai acusar sem provas, com base em vazamentos e o governo não tem direito de reposta? Vai ser assim até as as eleições? Um “escândalo”, uma pesquisa eleitoral após, a repercussão da pesquisa indicando queda da Dilma, depois outro escândalo, e o governo não se posiciona? Aí fica complicado!”

    • André disse:

      Espero que o PT não faça com Padilha o que fez com André Vargas (no estou defendo André), mas o PSDB sempre defende os seus independente de qualquer coisa. Exemplo foi o caso Leréia (PSDB-GO) que mesmo com envolvimento com contraventor Carlinhos Cachoeira a decisão do plenário reconhece conduta ‘censurável’, mas livra de cassação. PT tem quer ir pra cima ou senão vai se mais ainda desmoralizado.

  7. luiz mattos disse:

    Porque as pessoas tem medo de dar nomes aos bois?
    Esse Zé da justiça é um tucano safado,o globernardo é um canalha o aloprado quer derrubar a candidatura de Padilha e a Presidenta é surda.
    Milito desde os 16 anos de idade e pelo PT desde o Sion,o faço com independência,enfio a mão no bolso,viajo este interior Paulista,terra de coronéis em toda eleição,nunca fui,e nem quis,ser candidato a nada,jamais pleiteei cargo em diretório para ter a liberdade de chamar safado de safado.Dou minha vida por esse Partido se necessário for pois nele depositei meus ideais de justiça e hoje vejo que não tenho importância alguma pois à anos bato na mesma tecla e nada muda os VAGABUNDOS continuam lá.
    Queremos parlamentares de fibra,não queremos vacarezzas,odairs e os 18 covardes que não assinaram a CPMI da privataria,abominamos o controle remoto por sabermos que a vida quer é coragem pois a nossa não ficou esquecida na oban.

  8. Sijo Somiko disse:

    A oposição tem a mídia, os deputados e os senadores, que acionam a “justiça” em qualquer tossezinha que o governo tenha… Nós, temos somente os blogueiros. Ai de nós sem vocês.

  9. Dinio disse:

    Pensando logicamente, como num algoritmo de programa, vejamos:
    – se a Mídia Demo-Tucana volta as metralhadoras contra o Padilha, é porque nos bastidores já é certo a possibilidade de sua vitória ao governo de São Paulo e o fim dos 20 anos de DESMANDOS no Estado (NORDESTINO), se não, qual o sentido de atacá-lo.
    – repete-se o fenômeno de Hadad (prefeito). Ou seja LULA, com sua devida perspicácia e sapiência política, mais uma vez apostou no melhor candidato e ele corre para ganhar o “páreo”.
    – lógico que a Mídia Demo-Tucana (para a qual não falta água) joga as boleadeiras nas patas do cavalo com possibilidades de ganhar a corrida, para tentar derrubá-lo.
    – agora, se o “jóquei” (neste caso a mídia/PT) não for competente e agressiva, vai permitir que seu “cavalo” caia e obviamente cai junto.
    Quanto a “PfSDB” é uma coorporação (coorporativa)que se fosse investigada, teria que ser criada uma nova, porque não resistiria a uma cpi. Mas quem teria culhão para isso?? Sem considerar o fato de que os “atrevidos” levariam chumbo, literalmente.
    Resta ao “governo” usar a SECOM…ah…esqueci…a SECOM foi EXTINTA!!!

  10. MARCIO WILK disse:

    Se eu fosse o PADILHA, daria 24 horas pra PF esclarecer esse “vazamen to”, ou me retiraria do PT, da política enfim, pois honra não se negocia, e deixa o Cardozzo e o Mercadante concorrer ao governo paulista.

  11. Almerindo disse:

    MESMO ASSIM, Fernando, estou ficando realmente preocupado com a reeleição de Dilma. Não tem nenhum dia que não tem uma manchete na capa dos jornais contra o governo. Pode ser mentira, maldade, mas até provar que tudo não passou de uma ilação, já era! Dilma está perdendo para ela mesma e não vejo nenhuma ação por parte dela. Não vou sofrer mais com isso não! Ficar só na torcida está enchendo o saco. Quanto mais batem na Petrobrás, mais verba de publicidade é liberada. Ou a Dilma tem acesso a pesquisas diárias sobre a imagem do governo ou dela própria, ou está vivendo em um mundo de fantasia!

    Acho que o PH tem toda a razão:

    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/04/25/policia-federal-do-ze-vai-derrubar-a-dilma/

  12. Luciano Mendonça disse:

    Não é pelo fato de Alckmin ter posado numa foto ao lado de um candidato do ligado ao PCC – Deputado Ney Santos (pelo PSC) – não nos autoriza a achar que o Governador estaria ligado à facção criminosa. Ou não?

  13. nilo walter disse:

    A maioria sabe mas vou repetir : “” Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesmo ” . Joseph Pulitzer .

    “” Conhecer o ponto forte e o fraco tanto dos que foram confiados a teus cuidados quanto dos inimigos ” . Sun Tzu – A Arte da Guerra .

    Dilma, estamos em guerra mortífera .

  14. Klaus Balogh disse:

    O cardo de DAS 101.3 é de Coordenador. Acima dele está o DAS 101.4 Coordenador Geral, DAS 101.5 Diretor e DAS 101.6 Secretário (Excluindo-se os Secretários Executivos). É um cargo que basicamente é operacional. No ministério no qual trabalho, trabalhamos com convênios e os DAS 101.3 possuem a prerrogativa de propor, através de parecer técnico, a liberação ou não de recursos. Vejam bem, ele pode propor. Daí a ser liberado o processo percorrerá um longo caminho. Ou seja, é uma cadeia burocrática (ao meu ver necessária) grande até o dinheiro chegar ao convenente. E ainda assim, este deverá prestar contas e se reprovadas, os recursos deverão ser devolvidos. Isso não é explicado por mídia nenhuma. Nós do poder executivos não podemos fazer nada que alei não permita e a fiscalização dos órgãos de controle internos, TCU e CGU é constante. Quem vacilar dança mesmo!

  15. ricardo almeida disse:

    Gente claro e natural para os simplorios a primeira impreçao e a que fica sejamos ageis vamos pra cima deles dando nomes aos burtos tem que falar alto e claro vamos processar heraldo pereira aquela vaca ao lado dele que esqueci o nome mais a globo e kamel a minha mae e que for necessario deixar bla , bla’ , bla’, pra la fala padilha.

  16. Werner disse:

    Eu creio que o governo federal tratou sem muito tato a questão salarial dos agentes da PF, que são realmente quem ‘carrega o piano’ pois os manteve (até onde sei) com salário congelado, quando eles é que são fundamentais nas investigações (nada contra delegados – me parece que ‘lá fora’ esta figura existe apenas em poucos lugares) e, se melhor tratados e com mais autonomia (sem cabresto do superior) situações como o boato do fim da bolsa família teriam sido melhor esclarecidos. Em tempo, não sou agente nem tenho familiar próximo na instituição.

  17. marisol rodrigues gonzales disse:

    Aqui no Paraná eu não tenho dúvida alguma sobre se a PF e’ ou não tucana….observem os principais cargos de confiança ligados a segurança e informação do estado…todos oriundos da PF.

  18. peterson disse:

    a verdade é que estamos apanhando igual jegue empacado e nenhum deputado e senador do PT se manifesta… estou ficando cansado disso, quem sabe realmente não seja melhor perder essa batalha e Dilma sair fora.

  19. Newton Saraiva dos Santos disse:

    A ação da PF na era FHC que, para mim, ficou mais marcante, foi para inviabilizar a eleição de Roseana Sarney (que estava em primeiro nas pesquisas)em favor do Serra. O tiro saiu pela culatra. O Lula se elegeu. A partir daí a PF começou a trabalhar com mais autonomia, onde vários corruptos começaram a aparecer e a PF aumentou a sua credibilidade junto à população. Agora esse negócio de “dar” informações privilegiadas para a Veja e a Globo é uma aberração, dando a entender que a PF não está trabalhando para a população, porém trabalhando para atender alguns meios de comunicação. A tão acreditada PF vai perdendo a sua credibilidade. Se a informação pode ser repassada, que seja então publicada no site da PF. Porém se tem alguém vazando informações sigilosas, a PF precisa primeiro investigar os autores deste vazamento. Como vamos acreditar no trabalho sério da PF se ela mesma está provando o contrário. Claro que não devemos achar que todos são iguais, mas a PF é investigativa. Como não enxergar os que está ocorrendo dentro da própria casa?

  20. psdb NUNCA MAIS! disse:

    Parece que juntamente com mercadante e paulo bernardo, o “zé da justiça” (como diz com muita propriedade o PHA) também está na 5ª coluna do governo Dilma?

  21. Dejair Ribeiro Martins disse:

    Eu só queria saber por que Lula defenestrou o íntegro e competente Delegado Paulo Lacerda, no imbróglio do Ministro Gilmar Mendes com o guardião da ética Demóstenes , e passado tanto tempo e o guardião desmascarado, Lula nem Dilma tiveram peito de traze-lo de volta e retornar-lhe seu cargo ou na ABIN, ou na PF ?

  22. Fabiano K disse:

    Outro detalhe que esta passando batido, dizer que o Padilha indicou alguém é quase o mesmo que dizer que o Souza, o Silva, o Zé, ou o Toninho indicou. Por que a conclusão imediata que o Padilha em questão é o ex ministro?

  23. Mario Alex disse:

    O Álvaro Dias confessa que usou o jatinho do doleiro fazendo campanha por um mês e a mídia está preocupada com uma suposta ligação indireta do Padilha com o doleiro!? É jornalismo pueril. Porque não apuram o réu confesso Álvaro Dias. Por outro lado essa PF udenista, só vaza informação do PT ou quem está ligado ao PT. Será que na Privataria Tucana com tanta documentação a PF não se coça porque? Seu Cardoso está na hora de termos uma PF independente e isenta. Cadê os CDs do Daniel Dantas? São tantas mazelas da oposição documentadas e ficam os cínicos da PF e dos jornais gastando tempo em apurar que ” alguém ouviu falar que.Tá engolir essa passividade do PT em não mandar apurar esses desmandos da oposição e as falcatruas desses santinhos de pau oco tipo Álvaro Dias, por exemplo.

  24. C.Paoliello disse:

    Se a quadrilha tucano-midiática voltou suas baterias contra Padilha é sinal que sua candidatura já está incomodando, seis meses antes das eleições. É nóis!

  25. Dilter Folha disse:

    Vcs são muito ingênuos: Hoje o Padilha não conhece o doleiro…. Aguarde mais 2-3 dias que ele vai falar que só pegou carona no jatinho dele…em 5 dias o Padilha cai, quando sair que ele fez o esquema no Ministério da Saúde com o seu grande amigo doleiro. Este é o caminho de todos os Petistas que foram envolvidos em escândalos, exceto: Celso Daniel, Toninho e o André Vargas.

  26. Vanilton Alves disse:

    O povo precisa ficar atento. Lembram o que fizeram para barrar a reeleição do Lula? Lembram? E aí se nós, povo, desse ouvidos à imprensa anti-Brasil, o PIG, o Brasil e todos nós estaríamos ferrados com o PSDB. Vamos ficar atentos, porque vem mais chumbo grosso pela frente. Os tucanos e a mídia anti-Brasil e anti-povo estão babando para pegar o Brasil e entregar o pré-sal aos gringos, acabar com a previdência social e entregar os planos de aposentadorias aos Bancos, este câncer que não sacia seu azedume por dinheiro. Vamos ficar atentos, vamos conversar com vizinhos e amigos. Vamos nos prevenir.

  27. Ademir disse:

    O FHC disse que é de esquerda e ninguém acredita.
    O que parece, são os de esquerda, jogando pela direita.

  28. MARCOS F.L. disse:

    EMPRESA INVESTMINAS PARTICIPAÇÕES DO DOLEIRO YUSSEF ABASTECEU CAMPNHA DE AÉCIO VIA CEMIG.
    Em sintonia com a agenda política oposicionista liderada por Aécio Neves (PSDB-MG) visando a fazer uma CPI exclusivamente sobre a Petrobras, a revista Época desta semana publicou uma reportagem levantando suspeita de que pagamentos à consultoria “de fachada do doleiro Alberto Youssef”, seriam para pagar propina a políticos e funcionários públicos.

    Em um trecho, diz o texto: “Seguindo o caminho do dinheiro de Youssef, a PF e uma possível CPI chegarão não apenas ao passado da Petrobras, mas também ao presente. Em 19 de setembro de 2012, a Investminas, do empresário Pedro Paulo Leoni Ramos, conhecido como PP, depositou R$ 4,3 milhões na conta da MO Consultoria – empresa de fachada usada pelo doleiro Youssef”.

    A Investminas Participações não tem nada a ver com a Petrobras, mas tem tudo a ver com a Cemig (estatal mineira de eletricidade). Isso não está na reportagem. É uma Sociedade de Propósito Específico criada para construir e operar pequenas centrais hidrelétricas (PCH). A única atividade empresarial da Investminas até 2012 foi uma sociedade com a Cemig, constituindo a empresa Guanhães Energia SA, conforme atesta uma relatório do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A sociedade na Guanhães Energia era 51% para a Investiminas e 49% para a Cemig.

    Com as quatro PCH em sociedade com a Cemig ainda em construção – portanto, ainda sem dar lucros –, a Investminas ganhou ao vender sua participação de 51% para a Light, empresa também controlada pela Cemig, pelo valor de R$ 26,586 milhões.

    Segundo o balanço da Cemig, o patrimônio desta participação era R$ 10,357 milhões. O ganho foi de R$ 16,2 milhões. Um ágio de 157%.

    Nas notas explicativas do balanço, na página 22 a Cemig justifica essa diferença como sendo o valor pela outorga das PCH, um bem intangível (que não precisaria estar necessariamente contabilizado no balanço, cuja avaliação depende da percepção de mercado). Ou seja, na prática houve uma negociação direta entre as partes sobre este valor.

    Essa sociedade com a Cemig foi o único negócio com fins lucrativos realizado pela Investminas. A venda foi finalizada no dia 28 de agosto de 2012. Três semanas depois, no dia 19 de setembro de 2012, a Investminas pagou R$ 4,3 milhões à MO Consultoria, a suposta empresa de fachada do doleiro, segundo a revista.

    Se for seguir a pauta da revista Época, que considera o pagamento como dinheiro suspeito de ser propina para políticos e funcionários, o caso da Investminas levanta suspeitas relacionadas à Cemig, e não à Petrobras.

    Causa mais estranheza a Cemig em vez de adquirir diretamente da sócia e ficar com 100% da Guanhães, usar outra empresa controlada, a Light, cuja área de atuação é no Rio de Janeiro, para comprar pequenas usinas hidrelétricas situadas em Minas Gerais, sua área de atuação.

    Se o alvo da reportagem era a Petrobras acabou acertando a estatal controlada pelo governo de Minas, sob domínio tucano, o que pode voltar-se contra os interesses políticos do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Por isso, enquanto o senador tucano defende uma CPI restrita à Petrobras, a base governista defende uma CPI ampliada para investigar também outros casos, como o cartel do Metrô e a própria Cemig. Ao que parece, não sem razão.

  29. MARCOS F.L. disse:

    INVESTMINAS DO DOLEIRO YUSSEF ABASTECEU CAMPANHA DE AÉCIO VIA CEMIH
    Em sintonia com a agenda política oposicionista liderada por Aécio Neves (PSDB-MG) visando a fazer uma CPI exclusivamente sobre a Petrobras, a revista Época desta semana publicou uma reportagem levantando suspeita de que pagamentos à consultoria “de fachada do doleiro Alberto Youssef”, seriam para pagar propina a políticos e funcionários públicos.

    Em um trecho, diz o texto: “Seguindo o caminho do dinheiro de Youssef, a PF e uma possível CPI chegarão não apenas ao passado da Petrobras, mas também ao presente. Em 19 de setembro de 2012, a Investminas, do empresário Pedro Paulo Leoni Ramos, conhecido como PP, depositou R$ 4,3 milhões na conta da MO Consultoria – empresa de fachada usada pelo doleiro Youssef”.

    A Investminas Participações não tem nada a ver com a Petrobras, mas tem tudo a ver com a Cemig (estatal mineira de eletricidade). Isso não está na reportagem. É uma Sociedade de Propósito Específico criada para construir e operar pequenas centrais hidrelétricas (PCH). A única atividade empresarial da Investminas até 2012 foi uma sociedade com a Cemig, constituindo a empresa Guanhães Energia SA, conforme atesta uma relatório do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A sociedade na Guanhães Energia era 51% para a Investiminas e 49% para a Cemig.

    Com as quatro PCH em sociedade com a Cemig ainda em construção – portanto, ainda sem dar lucros –, a Investminas ganhou ao vender sua participação de 51% para a Light, empresa também controlada pela Cemig, pelo valor de R$ 26,586 milhões.

    Segundo o balanço da Cemig, o patrimônio desta participação era R$ 10,357 milhões. O ganho foi de R$ 16,2 milhões. Um ágio de 157%.

    Nas notas explicativas do balanço, na página 22 a Cemig justifica essa diferença como sendo o valor pela outorga das PCH, um bem intangível (que não precisaria estar necessariamente contabilizado no balanço, cuja avaliação depende da percepção de mercado). Ou seja, na prática houve uma negociação direta entre as partes sobre este valor.

    Essa sociedade com a Cemig foi o único negócio com fins lucrativos realizado pela Investminas. A venda foi finalizada no dia 28 de agosto de 2012. Três semanas depois, no dia 19 de setembro de 2012, a Investminas pagou R$ 4,3 milhões à MO Consultoria, a suposta empresa de fachada do doleiro, segundo a revista.

    Se for seguir a pauta da revista Época, que considera o pagamento como dinheiro suspeito de ser propina para políticos e funcionários, o caso da Investminas levanta suspeitas relacionadas à Cemig, e não à Petrobras.

    Causa mais estranheza a Cemig em vez de adquirir diretamente da sócia e ficar com 100% da Guanhães, usar outra empresa controlada, a Light, cuja área de atuação é no Rio de Janeiro, para comprar pequenas usinas hidrelétricas situadas em Minas Gerais, sua área de atuação.

    Se o alvo da reportagem era a Petrobras acabou acertando a estatal controlada pelo governo de Minas, sob domínio tucano, o que pode voltar-se contra os interesses políticos do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Por isso, enquanto o senador tucano defende uma CPI restrita à Petrobras, a base governista defende uma CPI ampliada para investigar também outros casos, como o cartel do Metrô e a própria Cemig. Ao que parece, não sem razão.

    • bira disse:

      Quem está de olho na petrobras,é uma das sócias da globo no Millenium.
      Que por casualidade é dona da petroquímica no Brasil.

  30. Messias Franca de Macedo disse:

    [*Capa da IstoÉ e da Época INTENSIFICAM O BOMBARDEIO SÓRDIDO À PETROBRAS…
    SOB INTENSO BOMBARDEIO, PETROBRAS BATE RECORDES
    (*http://www.brasil247.com/pt/247/economia/153318/Sob-intenso-bombardeio-Petrobras-bate-recordes.htm)]

    ###############

    [O MENSALÃO 1.0 do famigerado e nefasto conluio PSDB/DEMo!]

    Publico essa informação do título, que você vê retratada na ilustração e que pode ser confirmada no **Portal da Transparência do Governo Federal apenas para que se veja como a leviandade pode dar margem à injustiça.
    Não significa dizer que estes convênios sejam desonestos ou que, por eles, José Serra tenha recebido qualquer vantagem indevida.
    Só uma apuração detalhada poderia dar margem a se pensar algo assim e é exatamente o contrário disso que se está fazendo com o ex-ministro Alexandre Padilha.
    Uma acusação irresponsavelmente espalhada, sem um mínimo de checagem e, até, de lógica, se não existirem outros elementos além do quase nada que foi divulgado.
    Conheço apenas de vista o ex-Ministro Alexandre Padilha e ele sequer sabe quem eu sou.
    Portanto, não posso dar nenhum testemunho sobre ele, mas posso olhar fatos.
    Mas esta história do “executivo” que ele teria indicado, segundo os jornais publicam irresponsavelmente, a uma empresa do tal doleiro Alberto Yousseff não fecha.
    O tal “executivo” ocupou um cargo de quinto escalão no Ministério, de fato, mas de sexto escalão (os cargos têm, após o Ministro, os códigos NE, DAS 101.6, 101.5, 101.4 e, depois, o que ele tinha 101.3, na área de eventos).
    O tal Marcus foi nomeado Assessor de Eventos em 2011, quando a remuneração não chegava a R$ 4 mil (hoje são R$ 4300), a partir de 17 de maio de 2011. E exonerado no dia 1° de agosto do mesmo ano.
    Mesmo neste inexpressivo cargo, portanto, ficou por dois meses e meio ou, como se diz, nem esquentou a cadeira.
    O tal documento da PF que os jornais usam como base falam de uma suposta indicação em em 28 de novembro de 2013.
    E que André Vargas passa o contato do cidadão a Yousseff dizendo que Padilha o indicou. Indicou a quem, se é que indicaria alguém a quem demitira há mais de dois anos.
    Se Padilha indicou, porque é André Vargas passa o contato do cidadão a Yousseff?
    Este André Vargas, a quem o próprio Estadão chama de “bocão”, estaria “vendendo” uma indicação?
    A única coisa que esta acusação – ou a troca de mensagens – prova é a de que André Vargas não tinha uma simples amizade casual com Yousseff.
    Aliás, o comportamento deste deputado, como já se viu, é péssimo. Quem não cuida de sua própria reputação, vai cuidar da alheia?

    FONTE: http://tijolaco.com.br/blog/?p=16985

    *Tema das capas de Istoé e Época, a Petrobras estará no centro do debate político até 5 de outubro, dia do primeiro turno; nas duas revistas, o foco é um suposto esquema de corrupção, que seria comparável ao chamado “mensalão”; no entanto, os números internos da companhia não param de surpreender positivamente; a produção atingiu 2,2 milhões de barris/dia, dos quais 532 mil já são provenientes do pré-sal
    13 DE SETEMBRO DE 2014 ÀS 10:18

    (…)

    FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/economia/153318/Sob-intenso-bombardeio-Petrobras-bate-recordes.htm

    **http://www.portaldatransparencia.gov.br/convenios/convenioslistageral.asp?bogus=1&Pagina=1&TextoPesquisa=labogen

  31. Messias Franca de Macedo disse:

    [A Petrobras e o MENSALÃO 1.0 do famigerado e nefasto conluio PSDB/DEMo!] Quem fez convênio com a Labogen do doleiro Yousseff foi o Serra, no Governo FHC 25 de abril de 2014 | 08:53 Autor: Fernando Brito

  1. 25/04/2014

    […] Quem fez convênio com a Labogen foi Serra, no Governo FHC […]

  2. 25/04/2014

    […]   […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *