Quem escolhe ser cego, fica fora da luta

Tenho lido artigos de pessoas absolutamente obturadas dizendo algumas barbaridades sobre o leilão de Libra.

Hoje, saiu um deles, nas páginas “muy amigas” de O Globo, assinado pelo ex-deputado Vivaldo Barbosa.

Creio que é natural em todos, inclusive neste blogueiro, certa tristeza por não termos todo o petróleo – em Libra e fora dele – sendo exclusivamente explorado pela Petrobras. Isso seria o ótimo que, como se sabe, é o pior inimigo do bom.

Daí, porém, a partir para uma manipulação vergonhosa dos números vai imensa distância. Não é possível defender bons propósitos com mentiras. Pior: acaba-se, como a Terra é redonda, indo somar ao lado dos inimigos do Brasil.

Diz Vivaldo:

Por outro lado, os grandes países produtores como Arábia Saudita, Noruega e Venezuela, ficam com 80% do petróleo na partilha. Os 20,8% dados pelo consórcio para a União (41,65% sobre o óleo lucro) ficaram muito baixos (a União tinha 100% antes do leilão). Os 79,2% do petróleo ficam com o consórcio, sem parâmetro no mundo.

Ora, nem José Serra, com suas reconhecidas habilidades matemáticas, chega a tanto, senhores.

Como tenho infinita paciência, de novo explico, para que esse tipo de patranha não prospere.

E, agora, quase desenhando.

Suponhamos que você tenha uma nota de 100 reais, lá em Manhu-Mirim e pergunte quem quer ir buscar lá, para você.

Você diz que, para fazer isso, ele terá de pagar uma taxa a você, um bônus, de perto de 1 real.

O seu melhor amigo diz que fará isso e pega um ônibus para lá, a R$ 15 a passagem: R$ 30, ida e volta.

De onde sai esse dinheiro? Do bolso dele?  É obvio que não. Ele é seu amigo, não a Irmã Paula.Sai destes 100.

Sobraram 70.

Como Manhu-Mirim cobra um imposto para alguém sair de lá com dinheiro – um tal de royalty, de 15% – o seu amigo já largou 15 reais na saída da rodoviária. Porque esse tal royalty é do valor bruto, não importa quanto custe o ônibus. E é dinheiro que, evidente, vai sair daquela pelega de 100 reais.

Ficaram 55, se a Escola Isabel Mendes, da velha Guanabara, me ensinou direito.

Estes 55 vão ser rateados entre você e seu amigo: 41,65% para você, o resto para ele.

Portanto,  R$ 22,91 para você e R$ 32,09 para ele.

Mas, como você ainda cobra um “imposto de amizade” ao seu amigo, de 34% de tudo o que ele ganhar, ele tem de repassar a você 34% destes R$32,09, ou R$ 10,91.

Ficam, para ele, portanto, R$ 21,18, do qual ele tem de tirar aquele um real que te pagou de “bônus”. Sobram, portanto, R$ 20,18

Como você é o prefeito de Manhu-Mirim, ficou com os 15% daquele valor cobrado lá: R$ 15.

15 mais 22,91 e mais 10,91 dá  48,82. Mais aquele realzinho, 49,82 reais

Se você ficou com R$ 49,82 e seu amigo com R$ 20,18, quanto dinheiro têm vocês dois juntos, perguntar-me-ia a Dona Vilma, minha professora lá na Isabel Mendes.

– Ah, tia, é só somar 49,82 com 20,18, isso dá R$ 70, é moleza.

Aí, no ano seguinte, a Dona Vilma ia me ensinar a calcular percentagem e perguntaria quantos por cento 49,82 são daqueles 70 reais do total.

E eu iria fazer uma regra de três simples: se 70 reais são 100 por cento, 49,82 reais são “X”. Multiplicando em cruz, dá 4982 divididos por 70, ou 71,17%.

Mas isso não é tudo: como o seu amigo tem uma esposa chamada Petrobras, que fica com 40% de tudo o que ele ganha, a Dona Petrobras fica com 40% daqueles R$ 20,98: ou seja, com  R$ 8,39.

Dona Vilma vai me perguntar de novo: quanto você (49,82) e Dona Petrobras (8,39) ficaram, juntos?

Fácil, tia: 49,82 mais 8,39 dá 58,21.

-E quantos por cento isso é daqueles 70 reais?

– 5821 divididos por 70 dá 83,16%.

Desculpem o primarismo, mas só assim para desobturar mentes cegadas pela ideologia, que deve ser luz para ver e não treva para esconder.

Dito isso, vamos cuidar dos argumentos que usam os inimigos da Petrobras,da política de exigência de conteúdo nacional, daqueles que querem, estes sim, transferir para o estrangeiro a riqueza do pré-sal de Libra e de outros mais.

PS. O argumento de que a Petrobras tem acionistas estrangeiros, mais uma “dívida” que temos com a nefasta memória de Fernando Henrique, vale tanto para a partilha como está  como se o campo fosse totalmente entregue à Petrobras, certo?

Comentários no Facebook

43 Respostas

  1. Luis disse:

    O ótimo é o maior inimigo do bom. Vdd, isso q os extremistas não conseguem entender.

    • Edilson Vieira disse:

      Eu acho essa frase fantástica. “O ótimo é o maior inimigo do bom”.

      Me lembra aquele outro provérbio da minha avó: “Quem tudo quer, tudo perde”.

      Também tem aquele: “Mais vale um pássaro na mão do que dois voando”, o qual aplicado ao caso, pode ser dito como: “Mais vale 83% na mão, do que 100% debaixo de 5 mil metros de rocha”.

  2. DSG disse:

    Sem contar que a empresa de ônibus, em que se colocou os R$ 30,00 para o transporte, ainda emprega amigos e familiares do prefeito que serão também beneficiados no negócio, através dA manutenção do emprego.

    • Fernando Brito disse:

      Não quis tripudiar, Dalton, e vc tem toda a razão. Ah, e some os impostos do conteúdo nacional obrigatório

      • Zezé Sette disse:

        Gargalhadas aqui, Fernando, “não quis tripudiar” foi ótimo! Só não foi melhor que aula de matemática e a chiquérrima regra de três que foi a melhor coisa que aprendi. Esse blog é uma delícia!

  3. aylton mattos disse:

    Porque entregar o nosso Pré-sal, ou dividir com as multis? Sabemos o histórico destas com golpes de estado assaltos as nações, como no Iraque, Líbia, Irã e etc. Entregar aos filantrópico Rockfeler. A Petrobrás poderia ficar com 100% sim. O governo da presidenta Dilma, capitulou, diante da pressão. No Brasil um presidente da república, Getúlio Vargas deu a vida pela nossa soberania, e pela Petrobras. Também existe os frouxos, os renegados, os calhordas que se cagam de medo do imperialismo. nada justifica o entreguismo praticado pelo atual governo. O Brasil tem dinheiro sim, tecnologia.Basta deixar de pagar os juros absurdos que se paga aos parasitas “investidores”. Querer justificar o injustificável, não convence nenhum brasileiro de bom caráter.

    • Claudio RJ disse:

      Caro Aylton,

      Temos muita coisa a ser feita. Vamos precisar de dinheiro para a grande maioria delas. Os projetos precisam de dinheiro para sair do papel. Como capitalizar a Petrobrás se hoje ela já tem um grande endividamento por conta do plano de investimentos e ainda tocar o pré-sal sozinha? Nesse ritmo o custo dos juros na captação e remuneração de títulos vai se cada vez mais cara, refletindo-se no preço final do produto.

      • Guilherme Silva (Guirma) disse:

        Isso mesmo. Acrescentaria que o pré-sal não é somente Libra. Em Libra são, no máximo, 15 bilhões de barris de petróleo – o que não é pouco, lógico – porém, a camada pré-sal explorável é de, pelo menos, 50 bilhões de bp. Muitos acreditam que pode chegar a 100! Quem paga essa conta? É coisa de centenas de bilhões de reais.
        Já li muita bobagem de quem é contra, como, por exemplo, sugerir que o BNDS financie a empreitada ou que se pegue dinheiro emprestado lá fora para financiar a maior parte. Ora bolas, o BNDS não tem essa grana e, mesmo que tivesse, passaria os próximos anos bancando só isso. Eles trabalham com uma realidade (valores) várias vezes menor que Libra. Seria um estupro com o banco. E pegar emprestado com grandes bancos internacionais é uma sugestão quase pueril de tão inocente.
        Tem mais, se Libra fosse entregue totalmente à Petrobras – exploração, venda, lucro, etc – mais da metade dessa grana toda iria para seus cotistas em NY.
        A proposta do governo é ótima e ainda trouxe o bom de zóio puxado lá do outro lado do mundo pra estreitar amizades!

      • Fabio disse:

        Hoje a Petrobras esta em processo de DESinvestimento vendendo os ativos mundo a fora para fazer caixa.
        Essa divida nunca na história desse país esteve tão alta, 250 bilhões.

  4. renato disse:

    Vai dar aula de Aritmetica meu filho. Fernado se você errou, sua professora, vai te pegar.
    Quanto ao Deputado, Cantinho do Silencio para ele. Até aprnder. Ou este tipo de gente
    não aprende?

  5. Jorge Graciano disse:

    Mande essas continhas para o Vivaldo Barbosa,talvez ele não tenha aprendido matemática bem como quem o ajudou no artigo.O jornal que publicou a matéria tem um interesse enorme em publicar esses tipos de informação.Eles devem obrigação a águia revoltada que ficou de fora do pre sal.Um dia ainda vamos ver todos esses traidores expulsos do país pela própria sociedade.

  6. alexandre disse:

    Enquanto isto, cientistas de todo o mundo preveem uma nova era do gelo. Na suécia já está em pauta uma política para emitir mais CO2 para tentar postergar o gelo que vai inviabilizar o país.
    Aqui no Brasil, a mentira do aquecimento global é o principal combustível da oposição.
    Cuidado com o ecofascismo!
    Grupos neonazistas de todo o mundo se identificam com a causa verde, “o retorno a natureza”. Para eles, os seres humanos estão tão poluídos e miscigenados que os animais devem ser mais respeitados que o próximo. Querem rasgar os direitos humanos pela justificativa que humanos são anti-naturais!
    As câmeras de gás estão vindo ai…

  7. Osvaldo Cruz disse:

    Simples assim não é.
    Acho que o problema, neste caso específico do tal ex-deputado, é burrice mesmo.
    Em outros casos é querem enganar os eleitores, aqueles que leem a manchete e saem levando como “caso certo” nas rodinhas de bate-papo.
    Tenho alguns amigos para os quais não consegui explicar, mas ai…

  8. Luciano Mendonça disse:

    A gente faz as contas. Eles fazem de conta, só lorota.

  9. Mabel Ide de Aguilar disse:

    Se existe má fé não tem desenho que faça entender.

  10. É por isso que precisamos mudar todos os conceitos da educação no Brasil, porque assim ficaria muito mais difícil a manipulação das mentes dos cidadãos por não saber fazer contas tão elementares …
    Mas pelo jeito, o governo ainda não entendeu isso como deveria, porque nós só ouvimos dizerem que irão despejar muitos bilhões de Reais na educação, mas ninguém até agora apresentou um projeto inteligente e bem planejado para realizar de verdade uma revolução radical no sistema de ensino brasileiro, porque despejar esses bilhões nisso que aí está, é o mesmo que jogar ouro em pó em alto mar de um avião supersônico.

  11. Zilda disse:

    No brasilianas.org, de Nassif, na TVBrasil, os dois professores: um da PUC/RJ e o outro da UFABC e o Ildo Sauer estão detonando com o modelo de partilha – pelas explicações não difere muito do outro modelo de concessão; e estão duvidando que haja possibilidade de desenvolver setor industrial a partir da produção do óleo. As ideias do Sauer todos já conhecem.

  12. Eduardo Zanete disse:

    Sensacional.

  13. Hélio Henriques de Pinho disse:

    Repetindo o Vivaldo:
    “Por outro lado, os grandes países produtores como Arábia Saudita, Noruega e Venezuela, ficam com 80% do petróleo na partilha. Os 20,8% dados pelo consórcio para a União (41,65% sobre o óleo lucro) ficaram muito baixos (a União tinha 100% antes do leilão). Os 79,2% do petróleo ficam com o consórcio, sem parâmetro no mundo.”
    É lamentavel ler o artigo do Brito que tenta negar o óbvio escondendo que para o campo continuasse 100% nacional como pretendia Vargas, Jango e Brizola será necessário fazer da Petrobras uma empresa 100% nacional e sabemos que sem nenhum favor é, no mundo, a que detém a maior capacidade para operar o pré-sal. Lógico que o custo de extração poderá ser, a curto prazo, integralmente nacionalizado e os royalties já o são. Assim os 79,2% que ficarão com o consórcio caracterizam de forma inequívoca as PERDAS INTERNACIONAIS tão reclamadas por Brizola. Brito, apenas para registrar, são pouquíssimos os jornalistas que conseguem desenhar razoavelmente e menos ainda aqueles que sabem lidar com números, pelo visto não foges a regra.

    Se Lula fosse honesto e um pouquinho modesto repetiria o bordão “nunca antes na história deste país” se cometeu maior crime de lesa-pátria. Não foi difícil superar o FHC entregando a amazônia, as rodovias e escancarando a remessa de lucros, etc, mas a Dilma superou todas as expectativas.

    • Eduardo Homem disse:

      Helio você tem toda razão,não somos mais,cachorros vira-latas de Americanos,o mundo está globalizado,e esta enrabada foi feita para pegar 9 bi e cobrir rombos nas contas públicas,feitas nas coxas pelo governo Dilma,vocês e o Brito estão defendendo a opinião da Globo ?? por que a opinião do Vivaldo Barbosa é como diz o título, é “A outra Opinião”.E quem diria o Brito trocando as posições Brizolistas e defendendo as do Globo.Não havia necessidade de entregar um bem que funcionaria como uma poupança,Americanos não entregam suas riquezas e muito menos por um prato de lentilhas como dizia o grande BRIZOLA.
      Eduardo Homem da Costa.

      https://www.facebook.com/pages/MRLB-Movimento-De-Resist%C3%AAncia-Leonel-Brizola-/226478274100628?ref=stream

  14. Jose disse:

    Se o governo não tivesse SECADO o caixa da empresa a Petrobras poderia explorar o pré-sal sozinha e teriamos mais receita concentrada em empresa nacional.

    Mas o desgoverno precisa URGENTE desses 15bilhões de acesso a exploração para fechar a conta desse ano que não.

    O Petróleo é nosso mas está 60% na mão do estrangeiros e 40% na da Petrobras.

    PRE-SAL P R I V A T I Z A D O

    • luiza valdorf disse:

      O caixa da Petrobrás baixou porque fez grandes investimentos produtivos, sua anta, (e não secou, como vc disse, por má fé ou iignorãncia, ou as duas coisas juntas).

  15. Paulo Brasileiro disse:

    Belo desenho.

  16. Otto Schelemberg disse:

    Perfeito! Melhor, só desenhando.
    E ainda mais: O ônibus que transporta o melhor amigo é fabricado no Brasil. Sua manutenção e abastecimento de combustíveis são feitos por empresas da região. O motorista e o cobrador foram contratados pela empresa de transporte que também é brasileira.
    Resumindo: Os 30 reais gastos pelo melhor amigo para buscar a nota de 100 reais, acabaram por ajudar a fazer “girar” a economia de Manhu-Mirim, da sua região e do Brasil.

  17. Otto Schelemberg disse:

    Para Fernando Brito

    Seguindo seu fantástico e esclarecedor “guia prático” sobre os números de Libra, resolvi também “desenhar” para um amigo crente (convencido pelo PIG) da privatização do nosso petróleo.
    Os cálculos deste aluno ficaram bastante próximos aos seus.
    Gostaria, portanto, da sua apreciação:
    “Com base nos dados resultantes do leilão de formação do consórcio e nas regras do regime de partilha para extração do petróleo, detalhamos a participação de cada um no rateio de cada barril extraído. Foi considerado US$ 100,00 o preço por barril no mercado e que o poço de Libra contem 10 bilhões de barris.
    A- Receita bruta por barril (A) A=US$ 100
    B-Royalties (B=15%*A) B=US$ 15
    C- Custos de Extração C=US$ 30
    J- Bônus de partic. Leilão / barril (J= US$7bi./10bi. barris) J=US$ 0,7
    D- Receita líquida (D=A-B-C-J) D=US$ 54,3
    E- Óleo Governo (E=41,65%*D) E=US$ 22,61
    F- Óleo Consórcio (F=D-E) F=US$ 31,69
    G- Imposto Renda (G=25%*F) G=US$ 7,92
    H- CSLL (H=9%*F) H=US$ 2,85
    I- Lucro Final do Consórcio (I=F-G-H) I=US$ 20,92
    L- Fatia de Governo sem lucro Petrobras (L=B+E+J +G+H) L=US$ 49,08
    M- Lucro Final Petrobras (M=40%*I) M=US$ 8,37
    N- Lucro Final Brasil (Gov.+ Petrobras) (N=L+M) N=US$ 57,45
    O- Lucro Consórcio sem Petrobras (O=I-M) O=US$ 12,55
    Resumindo, temos a seguinte composição do apurado em dólar por barril e o total de Libra:

    Receita bruta por barril … US$ 100 …….. total poço: US$1 trilhão
    Custos de Extração …….. US$ 30 ……….. total gasto: US$ 300 bilhões
    Receita Líquida (RL) / barril US$70 total (RL): US$ 700 bilhões ….(100%)
    Lucro Final Brasil … US$ 57,45 … total BR: US$ 574,5 bilhões ….(82%)
    Lucro Cons. s/ Petrobras US$ 12,55 total..: US$ 125,5 bilhões ….(18%)

    Como se vê, a presidenta Dilma tem razão quanto afirma que o pais ganhará com Libra, nos próximos 35 anos, cerca de 1 trilhão de Reais. (Considerando US$1=R$2,2 temos:
    2,2*US$ 574,5 bilhões = R$ 1,263 trilhão)

  18. Hélio Henriques de Pinho disse:

    No teu “desenho” debochado envolvestes uma nota de 100 Reais, o município e o prefeito de Manhumirim, berço de um reconhecido nacionalista chamado Vivaldo Vieira Barbosa, o bônus de 1 Real, um amigo que tem como mulher a sra. Petrobras, uma viagem de ônibus intermunicipal que custa 30 Reais ida e volta, um fictício imposto municipal de 15% denominado royalty, a escola Isabel Mendes e a professora Vilma que te ensinou as quatro operações mas encontrou enorme dificuldade ao relativizar o cálculo percentual, já que o objeto é a nota de 100 reais e não o que sobrou dela. Mesmo assim pode-se tirar algum proveito dessa bobagem toda, afinal dos 100 Reais nenhum centavo foi transformado em perdas internacionais, tudo ficou por aqui mesmo.
    É uma pena que no caso de Libra, a começar pelo próprio nome do campo, nada é nacional, no lugar do ônibus os grandes petroleiros chineses, substituindo o prefeitos os cartéis, e ao invés de um amigo o colonizador que casou-se com a miss PETROBRAX. Resta a alegria de ficarmos com as migalhas suficientes para nos manter, mesmo magricelos, produzindo nossos ovinhos dourados.

  19. boa explicação….mas, ainda continuo achando a situação “delicada”….

  20. Antonio -SC disse:

    “…Você diz que, para fazer isso, ele terá de pagar uma taxa a você, um bônus, de perto de 1 real…”
    Faltou este 1 realzinho na conta. Então mais 1%.

  21. Maria Barboza disse:

    Perder em pernambuco é dimais para um governador,como fica no resto do país.

  22. Eu fico me perguntando de onde o Aécio levianamente tirou esta ideia de ser presidente. Somente a mídia tucana vê neste playboyzinho algo que viabilize sua candidatura. Nunca fez nada pelo seu estado e nem pelo país onde vive. No governo de Minas ele estraçalhou a economia e destruiu os serviços públicos. É só pesquisarem que vão achar as marcas negativas deste frequentador assíduo das boites cariocas. Triste a nação que elege um camarada deste naipe para exercer cargo público.

  23. Justo comentário do Gilmar da Rosa: “Com números não existe enganação. Só os tolos ignoram”

  24. Maria Barboza disse:

    Perder em pernambuco é dimais para um governador,como fica no resto do país.

  25. Maria Barboza disse:

    Perder em pernambuco é dimais para um governador,como fica no resto do país.

  26. Maria Barboza disse:

    Perder em pernambuco é dimais para um governador,como fica no resto do país.

  27. Neli Colombo disse:

    O que faz o preconceito?

  28. Tudo comprado. Esses políticos forjam tudo!

  29. Aécio? Virou Conceição, a do Cauby: ninguém sabe, ninguém viu…

    Coitado, conseguiu perder dele mesmo. Agiu que nem menino, vulnerando-se por todos os lados, não soube aproveitar a janela de oportunidade e a utilizou para ficar vendo a banda passar. Tivesse trocado algumas noitadas por leituras maquiavélicas, sem corruptela, teria tirado melhor proveito. Tancredo, o avô, deve andar inquieto: “esse menino…”.

    De certa forma, o PSDB também é o retrato de Aécio. “A hermética dupla Marina/Campos deu uma traulitada no PSDB. Serra foi o menos atingido (findou por ficar na frente nessa corrida de marcha a ré), porque já tem experiência com pancadas, desde aquele portentoso choque causado pela bolinha de papel.

  30. Queremos países parceiros que respeitem nossa soberania conquistada com Lula e mantida com Dilma Rousseff. Transferência de tecnologia e respeito é o minimo que exigimos nesta negociação.

  31. Tudo comprado. Esses políticos forjam tudo!

  1. 28/10/2013

    […] Por Fernando Brito (No Tijolaço, aqui) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *