Pressão total contra o Brasil. O ataque à sensatez de não subir os juros

juroreal

O que explica a “revolta” do mercado à decisão do Banco Central de não elevar (mais) a taxa de juros?

Não é, sequer, a primeira vez que faz isso.

É o mesmo que faz desde que a Selic chegou aos mesmos 14,25% ao mês, o que quer dizer que não se trata de qualquer heterodoxia.

Em novembro, ainda com Joaquim Levy na Fazenda, tomou-se a mesmíssima decisão, pelos mesmos seis votos a dois e com os votos contrários dos mesmos conselheiros (Tony Volpon e Sidnei Corrêa Marques, diretores do BC) qwue votaram, outa vez, contra, na reunião de ontem.

(Parêntesis quase ao vivo. Comentário desonesto de Míriam Leitão, que sabe muito bem disso, cita o fato de dois votos contrários como fonte de “suspeita” de politicagem na decisão do BC)

Alguém terá a cara-de-pau de negar que o quadro de ameaça inflacionária não era o mesmo, então?

O que mudou, então, a ponto de alguns energúmenos dizerem que “O BC perdeu credibilidade” e que a a insensata escalada ao céu (céu dos especuladores, inferno dos empreendedores e consumidores) dos juros chegou ao seu limite, por ser, nas palavras do Prêmio Nobel de Economia Joseph Stiglitz, o que “está matando a economia brasileira”, ao lado da crise mundial?

Mudou aquilo que significava a presença de Joaquim Levy no Ministério da Fazenda: o fato de que o país não vai seguir apostando num arrocho cada vez maior como forma (que se provou suicida) como forma de sanear o déficit público, pela única razão de que ela não funciona.

Não se vai curar uma inflação que é feita de custos (mercado menor, custo maior; energia e, sobretudo, o custo do dinheiro, que são os juros) e de pessimismo econômico com mais custo e mais pessimismo.

O gráfico dos juros reais, que publico no alto do post, dá – até  visualmente – o tamanho da insensatez de fazer-se nova elevação dos juros reais.

E como isso se fará, na prática?

O primeiro passo, quase que com toda a certeza, será naquilo que  tem condições mais rápidas de se espalhar no tecido econômico: a construção civil, que tem um número imenso de obras paralisadas ou se arrastando a passos de cágado.

Reflexo imediato no emprego, pois foi o setor que mais contribuiu, com o corte de 600 mil vagas, para o aumento do do desemprego.

 

 

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

17 Respostas

  1. Alberto disse:

    Será que os econocomentaristas têm memoria curta?Nesta mesma época do ano há a inflação sazonal e a inflação para o atacadista não subiu igual a do pobre consumidor.Haja jabá!

  2. beto disse:

    O fator mais importante nessa crise economica brasileira foi a queda vertginosa do preço da soja e do minério de ferro. Qdo não entra dinheiro o bicho pega. A direitona sabe disso e procura confundir a cabeça do povo tentando criar a ideia de q a dilma é incompetente, mentirosa, etc.

  3. Joel Miranda disse:

    Amigos,
    Quem manda neste país é o PIG, empresas e brasileiros vendidos, tudo e todos mais faz o que eles querem!
    O PT revolucionou o avanço social, dando ao trabalhador ganhos nunca vistos, por isto ganhou quatro eleições, …foi o máximo!
    Os que mandam no Brasil decidiram, não dá mais, povo e PT que se danem, a prova foi o terrorismo neste ano de 2015!
    Só com uma luta aberta e corajosa ganharemos, Dilma está no comando, temos que apoiá-la, ela que mostre logo sua coragem!

  4. Edson J disse:

    Mercado financeiro = quadrilha dos piores inimigos mundiais das democracias.

  5. mz disse:

    Esperar honestidade dos analistas do pig, podemos esperar sentados. Desvirtuamento seria o BC não considerar a possibilidade de mais um ano de recessão na hora de dosar os juros. Pra mim o BC amarelou, faria uma grande serviço para o equilíbrio fiscal e também para liberar grana para investimentos, se diminuísse os juros De repente o Brasil virou uma ilha de caos em meio ao mundo bombando de crescimento na concepção deles. Querem retornar aos áureos tempos de FHC.

  6. Luís CPPrudente disse:

    A famiglia Marinho não torce pelo Brasil, por isto quer a elevação da taça de juros para phoder o Brasil.

  7. Márcio Martins disse:

    O Maílson da Nóbrega já deu o seu importantíssimo pitaco a respeito disto? O homem da inflação MENSAL de 90%? E o Armínio, o dos juros de 45%?

  8. renato arthur disse:

    Ontem a noite assistia a GloboNews os comentários da Mara Lucke, analista financeira, quando a mesma se mostrou indignada com a notícia de que os juros ficariam no mesmo patamar ( que já são exorbitante). Tive a nítida sensação que os comentaristas da TV Globo e de várias outras emissoras , são em sua maioria firmas de consultoria com CNPJ ligados ao mercado financeiro, de onde realmente auferem seus rendimentos. Sua função é de pressionar autoridades e a opinião pública a aceitar serem extorquidos pelos banqueiros e para tal usam chantagem e previsões catastróficas do qual se pode comprovar ao assistir o programa “Conta Corrente” da Globo. O Pessoal entra em êxtase quando os papéis da Petrobrás caem e o dólar sobe, o desemprego aumenta e o desejo incontido que o Brasil entre em desgraça.

  9. Ademar de Freitas disse:

    A Lei de Leniência, propiciará a retomada das grandes obras no Brasil.

  10. antonio carlos martins disse:

    vamo que vamo! o segundo mandato da presidenta Dilma comecou agora! AVANTE! COM O PRESIDENTE LULA DANDO ENTREVISTA AOS BLOGUEIROS PROGREsSISTAS,marcando pontos para as eleiçoes municipais deste ano!O jogo ta virando,,,,,,,,

  11. Daniel disse:

    Valeu Dilma… continue conversando com o Lula… NÃO vá na onda dos rentista e desse PIG vendido ao capitalismo financeiro… o melhor é voltar a teoria da Revolução Individual… ou seja, valorização do trabalho e produção e os ganhos justos… agora, o bom mesmo, seria uma Auditoria na Dívida Pública e revisá-la para baixo em condições reais… esse tema já está em pauta na zona do Euro… penso que seria mais um grande legado do PT para o Brasil e daria uma repercussão no mercado rentista mundial… as economias está precisando desse FREIO DE ARRUMAÇÃO… para retomada do TRABALHO e PRODUÇÃO… os trabalhadores agradeceria.. m

  12. Maria disse:

    Juro é transferência vertical de dinheiro.

    Desengando pra coxinha analfabeto. (Eu lutando para que os juros cheguem ao valor de 2% em breve)

    Uma mãe sem vergonha tem 10 filhos.
    Ela divide a mesada de 10.000,00 assim:

    Só 1 filho tem olhos azuis.
    Ela dá 9900,00 ao filho de olhos azuis.
    Ela dá 100,00 aos 9 filhos de olhos pretos.Eles têm de dividir 100,00 entre si para todas as despesas.
    O filho de olhos azuis tem uma vida de quase rei com os 9.900,00.
    Enquanto os 9 filhos de olhos pretos se ralam para comprar apenas COMIDA com 100,00. E moram na rua evidentemente.

    Numa situação assim, não adianta uns filhos de olhos pretos gritarem ” Eu sou do PT me ajude” e outros gritarem “Eu sou do PSDB me ajude” e outros gritarem “Eu sou do DEM ou do PSOL me ajude”.
    Pois 100,00 não dá nem para o café da manhã de um dia, não importa o governo.
    O que a mãe tem de fazer?
    Dividir melhor o salario entre os filhos.
    A Mãe pode ser o planeta, um país, ou um estado brasileiro que dá no mesmo.
    A renda do mundo está assim dividida. Vá à luta para mudar ou estará em algum momento tentando tirar do irmão que nada tem. Enquanto 1% ri satisfeito. E ri da sua ignorância.

  13. Nelson disse:

    Mais de 1,5 milhões de vagas de empregos formais foram fechadas ano passado e até agora os estatizados e as centrais sindicais cooptadas pelo PT sem dar um pio. Haja sanduba com refri.

    • Leo F. disse:

      E uma das principais causas, não é a alta taxa de juros reais, motivo de crítica por este blog e das principais centrais sindicais ?

      Até porque, não conheço desemprego gerado por ordem do divino espírito santo …

  14. Bernardo disse:

    Por quê será que os “colonistas” econômicos defendem tão ardorosamente a elevação dos juros? Certamente porque eles não trabalham como os comuns do povo e vivem a dizer besteiras na TV e jornais para defender a banca e seus executivos. Esta extorsão da taxa de juros precisa ser revertida e o primeiro passo é frear a sua subida a cada reunião do COPOM. Os que votaram contra, por duas vezes seguidas, devem ter seus argumentos que não são os de quem faz o país andar: quem trabalha seja empregado ou empreendedor. Queremos a retomada do otimismo e dos investimentos; o Brasil tem muito a crescer e quem não estiver satisfeito a porta da rua é a serventia da casa. Não farão falta por aqui.

  15. Joselito disse:

    “O primeiro passo, quase que com toda a certeza, será naquilo que tem condições mais rápidas de se espalhar no tecido econômico: a construção civil, que tem um número imenso de obras paralisadas ou se arrastando a passos de cágado.”

    MAIS CRÉDITO PARA A BOLHA? OMG!

  16. marco disse:

    Ainda agora,li uma matéria de MINO CARTA E LUIS GONZAGA BELLUZO,ao respeito de CORAGEM.Tal matéria diz que a Presidenta Dilma,tem que ter coragem para tomar algumas decisões ao respeito da crise que dizem existir.Primeiro,concordo com ambos.Segundo,para demonstrar coragem,tem os membros do atual governo,todos eles,somente dar entrevistas ao PIG,de modo coletivo e ao vivo,para evitar SEREM EDITADOS.Essa arma poderosa que a canalha usa sempre.Segundo.Taxar por medida provisória,ganhos de capital especulativo,em percentuais elevados.Sei que MEDIDAS PROVISÓRIAS,tem alcance de um mês,mas enquanto não passarem os 30 dias,se recolhe algo.Terceiro.Socorrer-se nos BRICS,pois todos os parceiros tem trocas econômicas conosco,e vamos trocar mercadorias,por infra estrutura instalada,e acabar com as obras barradas pelos CELERADOS DO PARANÁ,com o propósito de atrapalhar e fazer o trabalho que a oposição não tem competência para faze-lo.Suspender ante ontem,toda a propaganda governamental que se faz no PIG.Eles que façam propaganda para os E.Unidos da América do Norte,para as empresas deles que prestam SERVIÇOS LÁ.Já que estão instalando a QUARTA FASE DA INDUSTRIALIZAÇÃO,que consiste,segundo eles,DA INDÚSTRIA DE SERVIÇOS,e eu não sei para quem,a não ser que seja somente para os AGIOTAS ABUTRES e ALGUNS OUTROS QUE NÃO SE ACHAM TROUXAS.Enfim,o caminho é pelos BRICS.Nossos parceiros.Quase 3.5 bilhões de pessoas,que consomem.E não produzem o suficiente.Ainda mais agora,que a China resolveu implementar uma política voltada para o consumo interno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *