Pré-Sal: quem desdenha quer vender. Baratinho, quase doado…

monteiro

Ontem à tarde, postei aqui algumas reflexões sobre a crise provocada pelos preços do petróleo e a advertência de que havia gente “se aproveitando disso para ver se convence os trouxas de que o petróleo não é mais o “ouro negro” e consegue que o entreguemos de mão-beijada”.

Não deu tempo nem de esfriar: O Globo sai hoje com um editorial dizendo que “o pré-sal pode ser um patrimônio inútil”.

Com o petróleo barato e os altos custos da extração no pré-sal (uma mentira, que tenta confundir o volume de investimento – alto – com o custo de produção, baixo, pela quantidade de petróleo que gera, com médias perto de 30 mil barris diários) para concluir que “foi erro crasso do lulopetismo, movido a ideologia, suspender por cinco anos os leilões, a fim de instituir o modelo de partilha no pré-sal, com alta intervenção do Estado”.

Perdemos, porque deixamos de atrair, bilhões de dólares, dizem.

Das duas, uma: ou O Globo nos crê burros por não entregarmos por uns poucos bilhões aquilo que vale trilhões ou crê que as multinacionais do petróleo são mais asininas ainda, porque pagariam bilhões por um “patrimônio inútil”.

Não há nada de novo entre os vendilhões do Brasil.

Há dois anos postei e posto de novo o que imaginava Monteiro Lobato, nos anos 40, quando teimavam em dizer que o Brasil não tina petróleo e ele se dedicava, à falta de muitos adultos que o acreditassem, explicar para as crianças o que seria do Brasil quando estes facínoras forem, afinal, desmascarados.

Em seu “O Poço do Visconde” deu o nome de “caxambueiros ” aos que descriam de nossa capacidade de explorar petróleo. E conta que o povo pegou estes marotos e “os fez passear pela cidade com caraças de burro na cabeça — e no fim da passeata os jogou na lama dos mangues para serem comidos pelos sururus”.

Que me perdoem os “politicamente corretos”, mas ainda é pouco para quem vende a sua pátria.

 

 

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

19 Respostas

  1. Leleco disse:

    Volto a sugerir o Doc. ” O Segredo das Sete Irmãs “, no youtube em 4 vídeos. É a história de interesse , manipulações e poder do petroleo . Geopolitica pura , que retrata o texto do post.

  2. marco disse:

    Sr.Fernando.O que esperar dessa CANALHA? Breve,devem explicar por sei mais novo crime,SONEGAÇÃO.Enquanto isso,preparam fugir para seu PAIS DE ORIGEM,os E.Unidos,mas lá correm riscos de serem presos,por corrupção na FIFA.Enquanto não acontece,tratam de PREJUDICAR O PAÍS,o máximo que puderem.

  3. Iskra disse:

    Desde antes da eleição venho afirmando que a turbulência política é provocada por uma “mão negra” estrangeira, tudo em torno de dois programas básicos, pré-sal e seu oceano de petróleo e o renascimento da indústria de defesa nacional, com o arsenal de marinha incluso.

    Demorou, mas a farsa da lava-jato chegou a eletronuclear e praticamente paralisou a indústria de petróleo e gás naquilo que seria o ressurgimento da indústria pesada nacional, para tanto vale tudo, inclusive prender graúdos das nossa empreiteiras, um dos poucos ramos econômicos em que peitamos os estrangeiros.

    Não há perigo maior para o Dpt° de Estado após a China, que uma economia soberana no Cone-sul.

    Acordai brasileiros….o perigo vem do NORTE.

    Óbvio que a elite paulista, sabujos do Império desde sempre, aliaram-se imediatamente ao projeto de aborto da Nação brasileira, aqui estão os abutres de nossa brasilidade, daqui sai os GOLPES e tentativas desde que o Brasil é Brasil.

  4. Antonio - SC disse:

    Se o petróleo do pré-sal é mau negócio o que dizer da extração americana do xisto?

    • Rogério Maestri disse:

      É muito pior o tight-oil ou o tight-gas, o preço do petróleo para estas duas explorações deve estar em torno dos US$50,00 para continuar o investimento e US$45,00 para manter a produção com queda.

  5. Genaro - SP disse:

    Na verdade, alguém paga muito bem para que os entreguistas desdenhem deste país com tanta naturalidade.
    Na minha humilde concepção, há muito tempo a tal “conspiração” deixou de se apenas uma mera”teoria”.

  6. titus disse:

    Todos os comentaristas ate aqui estao corretos…..
    Tambem e necessario adicionar que o Brasil esta cercado por bases militares o que exemplifica o perigo que e um Brasil forte e capaz de defender as suas riquezas…..
    representa para os que de costume acreditam ser seu patio trazeiro (fundo de quintal)…
    a bagunca na politica brasileira sempre foi geopolitica e continuara sendo ….

  7. renato arthur disse:

    A Globo se opõem a tudo que beneficie o povo brasileiro. Só p/ relembrar quando Getúlio Vargas criou o décimo terceiro salário, que hoje beneficia todos os trabalhadores e é um incentivador à economia, a Globo ficou histérica. Dizia que esse salário extra quebraria o país. Passado mais de 50 anos foi algo que beneficiou enormemente o trabalhador e o país. Dizer que o Pré sal é algo inútil é uma safadeza , sendo essa uma das razões que querem depor a Dilma.

  8. Fabiana disse:

    Acho que o pré-sal é em certa medida um patrimônio inútil por razões diferentes de O Globo. Depois da COP-21 ficou claro que o caminho é energia renovável, o planeta precisa se livrar da dependência do petróleo o quanto antes ou os danos para gerações futuras serão irrecuperáveis.

    • Silvio Formoso disse:

      Engana-se quem acha que petróleo é só energia. Olhe pro seu mouse.

    • Iskra disse:

      É exatamente isso que querem fazer você crer….tolinha !

    • Fabiana disse:

      Pelo visto você não acompanhou as informações e debates da Cop21. Energia renovável e o fim da energia fóssil não tem volta. Não dá para comparar o dano e a emissão de gases do uso do petróleo na industria petroquímica com o uso em energia e combustível. O petróleo subsiste por interesses mega capitalistas porque a tecnologia já tem solução para mitigar o problema. O mouse é nada perto do petróleo como combustível.

  9. renato arthur disse:

    A Petrobrás é fundamental p/ desenvolvimento do nosso país. Atualmente grande parte dos recursos p/ educação vem da Petrobrás. Nas universidades dezenas de laboratório onde se formam centenas de Mestres e Doutores em áreas como Química, Geologia, Engenharia, Física, Farmácia, e outros,contam com também com o financiamento da Petrobras. 90% dos produtos que circulam no mundo são derivados do refino do Petróleo. A guerra se dá em função dessa riqueza. Se o povo brasileiro conseguir manter esse patrimônio abençoado, controlado pelo Brasil, em algumas dezenas de anos seremos uma grande potencia e daremos um futuro digno ao povo brasileiro.

  10. Patrice L disse:

    A privataria tucana não consegue disfarçar muito. Do bem a ser vendido a preço de banana aos amiguinhos (em troca de prêmios e mesadas, cfe se depreende da leitura de um famoso e temido livro sobre o assunto) diz-se ser inútil e até mesmo pesado ônus para a sociedade. Assim que coisas trilhardárias do Estado brasileiro passam às mãos de particulares por, podemos dizer, trocados na comparação com o que efetiva ou potencialmente valem. E nem mesmo a justificativa das vendas fernando-henriquianas se cumpriu posto que, com os recursos arrecadados, não decresceu a dívida interna.

  11. Rogério Maestri disse:

    Há mais de uma semana postei um artigo sobre a venda da Petrobrás e parece que andaram lendo! O nome do artigo era “Serra ignora a atual conjuntura internacional do petróleo.” e pode ser lido em “http://jornalggn.com.br/noticia/serra-ignora-a-atual-conjuntura-internacional-do-petroleo-por-rogerio-maestri” neste artigo fica claro que se alguém tem dinheiro para comprar a Petrobras não são os amigos da oposição ao governo Dilma. Depois deste artigo sigo acompanhando o mercado de petróleo e a cada dia fica pior para outras empresas.
    Só para dar um exemplo a segunda maior empresa de gás nos USA perdeu em 1 ano 84% do seu valor em bolsa
    Quando postei o artigo o petróleo estava a US$35,6 (WTI) e US$38,0 (Brent), a última cotação está a US$34,7 (WTI) e US$36,9 (Brent), e caindo, logo a sanidade financeira do setor de petróleo está pela “capa da gaita”.
    Também li na Forbes outro artigo mais interessante ainda do dia 18 deste mês (http://www.forbes.com/sites/arthurberman/2015/12/18/less-than-2-percent-of-permian-basin-commercial-at-30-oil/) que em resumo mostra que no Permiano (uma das bacias maduras de shale-oil – atenção se olharem no Google verão que este nome é originário de um dado período geológico) somente 2% dos poços são economicamente viáveis para o preço que eles estão recebendo, menos de US$30,00 o barril.
    Em resumo, se a Arábia Saudita prolonga por mais dois ou três meses a sua produção de petróleo todas as empresas que trabalham com shale-oil ou shale-gas e não estiverem com hedge vão estar à venda nos USA (ou falidas).

  12. JURIDICO disse:

    Bad Boys de Harvard em Curitiba
    Arms = Economia UFF

    O Choque da Realidade
    Viver na realidade é uma das coisas mais difíceis da vida. A realidade tem 7 véus. Somos influenciados pelas pessoas e nosso ambiente , ISSO OCORRE EM FINAL DE 2015.
    O STF derruba o procedimento de impecheament.
    A GEO POLÍTICA da “LAVA A JATO.” causa seu estrago.
    O governo demora demais a reagir para defender as Empresas brasileiras.
    Os Bad Boys de Harvard em Curitiba conseguem o intento de favorecer as Empresas estrangeiras, principalmente nas áreas de engenharia , construção naval e energia(petróleo).
    O Cabeça da operaçao iniciada com o caso Banestado, preparou ,com seu grupo, adequadamente o instrumento para a intervenção. Um grupo de doleiros.
    Se auto intitulando defensores da moral e bons costumes aplicam na pratica o estudado em Harvard, cujo principio principal ensina – os interesses é que importam.
    Um dos Bad Boys de Harvard em Curitiba, já ate evoca Jesus – me lembrando de Eduardo Cunha e a Tea Party
    O MACRO SISTEMA que envolve a “ Lava a jato” é composto pelos seguintes elementos com as seguintes constatações tendo como único resultado os Interesses Internacionais.
    Talvez apanhem como boi de piranha Eduardo Cunha e sua quadrilha;
    As SETE IRMÃS agradecem penhoradamente.
    E gritam abaixo a corrupção como os sete véus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *