Pela Istoé, Temer dispara chumbo grosso sobre Rodrigo Janot

janotistoe2

Veículo oficioso do Palácio do Planalto, a Istoé está lançando o que até agora é o mais poderoso ataque ao Procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Com base em áudios que teriam sido gravados com autorização judicial, uma procuradora –  Caroline Maciel, chefe da PGR no Rio Grande do Norte- adverte um colega que Janot o estaria perseguindo.

O colega é, simplesmente, Ângelo Goulart, o procurador preso sob a acusação de estar funcionando como agente da JBS nos casos sob investigação na PGR.

O motivo de Janot seria desarticular e amedrontar todos os que estivessem apoiando a candidatura de Raquel Dodge ao seu cargo, no qual o mandato se encerra em setembro.

Leia a abertura da reportagem e o áudio da gravação, ao final.

É terrível ver a instituição que deveria fiscalizar a lei e proteger os cidadãos transformada num valhacouto de politiqueiros, arapongas,embriagados pelo poder absoluto que passaram a ter sobre todos, inclusive sobre seus parceiros de Olimpo, lugar dos deuses que julgam ser.

As mais recentes ações do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, muitas das quais controversas, revelaram que ele vinha trafegando numa linha tênue e perigosa que separava a boa e necessária liturgia jurídica de seus interesses pessoais e políticos. O que ISTOÉ traz agora em suas páginas indica que Janot pode ter ultrapassado
e muito essa fronteira. Trata-se de duas ligações telefônicas, ainda sob sigilo judicial, interceptadas pela Polícia Federal, no âmbito da operação Lava Jato, obtidas com exclusividade pela reportagem de ISTOÉ.

Na gravação, com pouco mais de 13 minutos de duração, a procuradora da República Caroline Maciel, chefe da PGR no Rio Grande do Norte, mantém uma conversa estarrecedora com o colega Ângelo Goulart. No diálogo, Caroline o alerta sobre os perigos de um eventual apoio dele a Raquel Dodge, candidata à sucessão do procurador-geral da República e tida como “inimiga” de Janot. De acordo com Caroline, “a tática de Janot é apavorar quem está do lado de Raquel”. Sete dias depois da
conversa, ocorrida em 11 de maio deste ano, Ângelo teve sua prisão decretada pelo próprio Rodrigo Janot. “A conversa que rola é que você estaria ajudando Raquel. Estou te avisandoporque parece que a guerra está num nível que eu não consigo nem imaginar porque eu não sou desse tipo de coisa. Inclusive, pelo que eu senti, a tática de Janot é apavorar quem estiver do lado de Raquel”, afirmou.

Outro trecho é ainda mais revelador sobre um possível – e impróprio – modus operandi na PGR. Guarda relação com as investidas da procuradoria-geral da República contra parlamentares. Deixa claro que as ações envolvendo políticos nem sempre estão assentadas, como deveriam, no estrito exame da lei. Sugerem que investigações podem estar contaminadas por ambições tão individuais quanto inconfessáveis. Em tom de desespero, devido ao clima beligerante instalado na procuradoria, Caroline afirma que, por ter franqueado apoio a Raquel Dodge, o presidente do DEM e senador José Agripino Maia (RN) entrou na alça de mira da Procuradoria-Geral da República.
Segundo Caroline, outro procurador da Lava Jato compartilha da mesma apreensão. “É o seguinte. O Rodrigo (Rodrigo Telles de Souza, procurador da Lava Jato
no STF) está muito preocupado porque ouviu (…) ele disse que se fala lá nessa história de (senador) José Agripino (DEM-RN) ter prometido apoio a Raquel. E querem
de alguma forma agora lascar José Agripino. (…) Aí Rodrigo é um que estáapavorado. ‘É, estou com medo de acontecer alguma coisa, agora Janot vai partir pra cima e não sei o quê…’ Eu disse: Meu Deus do céu, ele tá apavorado, senti que ele está apavorado. Porque Rodrigo (Teles), coitado, ele não é ligado a ninguém”.

Os áudios são devastadores e tisnam a imagem do procurador-geral da República num momento crucial para a Lava Jato e de suma importância para o País, a três meses
do encerramento do seu mandato.

Comentários no Facebook

28 Respostas

  1. Manu disse:

    Não vi nada demais, fofoca de serviço, o que mais tem.

  2. Rei disse:

    Difícil formar opinião com base apenas nesses áudios que não trouxeram nada de ilícito:

    1-A REPORTAGEM ESTÁ TOTALMENTE SENSACIONALISTA, AGRESSIVA E DISTORCE O CONTEÚDO DA CONVERSA:
    O tom da reportagem é de ataque a Janot baseado na conversa de terceiros que apenas descrevem uma luta pela sucessão que é até previsível.

    2-A CREDIBILIDADE DA ISTOÉ É ZERO!
    Essa revista teve um aumento de 1500% nas verbas de publicidade do governo Federal… virou instrumento de ataque a adversários políticos do PMDB… trouxe várias capas bizarras contra Dilma e Lula que foram desmentidas em menos de 24 horas. Sem publicidade estatal essa revista não dura 1 mês… sabe que na próxima vez que a esquerda chegar ao poder ela vai fechar…

    3-ESSES ÁUDIOS PODEM TER SIDO FACILMENTE FORJADOS
    O tom da conversa ficou meio falso… de um lado uma pessoa revela vários podres de Janot… enquanto o interlocutor parece se perguntar “o que eu tenho a ver com isso?? Que papo é esse???”. A mulher dispara a falar de Janot coisas completamente fora do contexto.

    4-É A SEGUNDA CAPA CONSECUTIVA CONTRA JANOT DEPOIS DE TEMER TER SIDO GRAVADO EXERCENDO SUA BANDIDAGEM.
    Aí fica difícil…

    • Samuca Sosa disse:

      Também achei a mesma coisa… muito forçado. Aliás vindo de agripino tem cheiro de armação. As ratazanas velhas estão apavoradas vendo seu barco ir a pique.

  3. Sueli Ribeiro disse:

    Um câncer.

  4. Benjamim de Medeiros disse:

    Essa tal de Raquel Dodge, é a preferida de Temer para substituir Janot, ou seja mais uma advogada de defesa, caso seja mesmo aprovada para ser PGR. E então teremos a engavetadora geral da república, para defender Temer e seus asseclas, jogando tudo para a gaveta como fazia o Geraldo gaveteiro do FHC. Claro que contra Lula, PT e todos que o apoiam, não terá arrego, como já faz o ditador de Curitiba, Sérgio Moro.

  5. Bel disse:

    Como é que é? Os áudios são devastadores? Fico pensando se rolou uma grana, tipo assim, um ¨A Pedido¨…

  6. Valdir Rocha de Freitas disse:

    Então está é preferida de Temer. A engavetadora de República. Nada demais esta notícia. Uma Procuradora golpista falando com um Procurador que está preso. Dr. Rodrigo Janot não tem nada com isto. Temer vaza logo.

  7. Andresson disse:

    Vamos dar credibilidade a este veiculo quando o caso não se refere a Lula e demais políticos de esquerda? Não considero nada que venha deste panfleto depois de reportagem ridícula veiculada não faz muito tempo com matéria de capa exibindo um louco de pedra a acusar Lula sem base alguma! Jornalismo de quinta!

  8. Danilo Dantes disse:

    Uma guerra entre bandidos e criminosos da pior especie, eles estao dentro do PMDB, P$DB, PF, MP e juizes. Agora e’ ladrao atras de ladrao. Vaii haver mais assassinatos?

  9. Marcos disse:

    QuantoÉ tem a mesma credibilidade de temerlixo, ou seja …..zero ! Trocada por esterco de jumento ainda assim é cara !

  10. Nito disse:

    Brito, pera aí. Onde tá a prova contra o Janot? Quem gravou isso? Qual é a relevância, como prova, de uma gravação encomendada entre 2 procuradores fazendo fofoca em relação ao PGR? Isso não cheira bem. É preciso investigar quem providenciou essa gravação sob encomenda. Aí eu vejo apenas o dedo do Planalto e a revista Quanto é? se prestando a fazer o jogo sujo.

  11. Alex disse:

    nenhum audio do Janot? isso ai é piada né? a opinião da dona Carolina não basta. Temer tentando se safar de todo o jeito.
    O que as pessoas esquecem é que o MP não está inventando NADA sobre esses bandidos que se dizem políticos. É tudo verdade….

  12. Cunha e Silva disse:

    1° a reportagem prova as escutas da ABIN , autorizadas por Temer e isso é obstrução a justiça e crime de responsabilidade , 2° Agripino não deixa de ser corrupto por apoiar Raquel , há indícios de propina recebidas por ele , 3° Está provado ao que veio o novo ministro da justiça , 5° Está bem claro que atacar é a melhor defesa . E o palácio do Planalto largou na frente .
    Quais são as motivações da polícia Federal gravar dois procuradores , qual o objetivo ? .A ver as datas , horas e sentido das gravações , agora quem vai fazer tudo isso a polícia Federal ? . Agora até checagem da fita da conversa de Joesleu com Michael Temer está com a PF , que agora tem comando , vai dá alguma coisa ?. Teremos muitos capítulos dessa novela .

  13. Irion disse:

    De qualquer forma a transitoriedade no cargo é benéfica, em tese. Quem sabe se estenda esta transitoriedade os Ministros do STF? Por que não? Afinal, não queremos imperadores.

  14. Pablo disse:

    Esse factoide queria o golpe e MT lá dentro e aconteceu, agora com a grana no bolso e obedecendo ordens do Tessio” parte para cima de dom Rodrigo

  15. Audicea Rodrigues disse:

    Não sei onde está o dolo praticado por Janot. Essa senhora é só mais uma fofoqueira. Essa revista deve ter recebido uma ótima grana de Temer via o tal marqueteiro que foi tomar uísque 18 anos com Joesley e saiu de lá com 300 mil reais na mala para abastecer pilantras das redes sociais. Temer quer desqualificar Janot a qualquer custo e se serve dessa imprensa deletéria. O tal angelo não o teleguiado que Joesley diz ter infiltrado na PGR? Nossa! Temer e sua turma descem um degrau a cada dia.

  16. Tomás disse:

    Cheira a armação. Tudo cheira a uma enorme armação, inclusive para tentar blindar o senhor Agripino Maia, ao tentar fazer crer que um possível enquadramento desta figura notável seria por perseguição política, e não pelo avanço natural da operação anti-corrupção sobre os mais notórios corruptos. Esta ilação causaria na PGR constrangimento que, para ser evitado, faria com que deixassem em paz o político potiguar. Certo que Janot tem algo a explicar por suas ações, mas nada neste sentido. Essa não é a primeira armação deste momento terrível da História, com certeza veremos setores inteiros de forças midiáticas , políticas e jurídicas estrebucharem da maneira que puderem contra suas mortes políticas e suas próprias liberdades.

  17. Alan disse:

    Istoé uma palhaçada

  18. Cunha disse:

    Só para lembrar: As instituições não estão funcionando.

  19. Guilherme disse:

    Não sei porque, mas lembrei-me de uma tal “Carta Brandi”.

  20. Guilherme disse:

    Dodge em inglês também quer dizer, entre outras coisas, artimanha, golpe, trapaça.

  21. Lopes disse:

    A briga entre bandidos pode ser benéfica à sociedade!

  22. Maria Rita disse:

    Não estarei do lado de Janot nunca, depois das trapalhadas feitas por ele antes da queda de Cunha e agora de Aécio, dos quais também não me compadeço. E tendo a acreditar no relato do ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão, sobre a situação do procurador preso que, sem ter relação alguma com essa senhora Raquel, da qual nunca ouvi falar. Aragão tem mais credibilidade do que Janot. A tal referida candidata à PGR faria melhor se defendesse abertamente o procurador, se é que ela o conhece, assim como Aragão fez. Com um testemunho pessoal. Quanto à revista, em tempos de futrica e dinheiro público correndo solto, a gente já conhece o roteiro.

  23. HOCUS POCUS disse:

    BANDIDOS ,ESTAMOS MANTENDO UMA CORJA DE BANDIDOS COM SALÁRIOS PORNOGRÁFICOS .TÁ NA HORA DE COLOCAR ESSES CARAS A CORRER.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *