Odebrecht: os laços de família são o dinheiro

lacosdefamilia

Estarrecedora a reportagem da Folha sobre o clima de apreensão no império Odebrecht com a iminente soltura do delfim Marcelo, preso há dois anos.

Ao contrário do que deveria ser um momento de alegria, com a volta ao convívio com o filho do patriarca Emílio, “o ambiente, de acordo com executivos e delatores ouvidos pela Folha, é de preocupação”.

De acordo com pessoas com acesso ao empresário na prisão, ele se mostra insatisfeito com um acordo cujo resultado considera extremamente injusto, principalmente no que se refere à sua participação no pagamento de propina. Há o temor de que aponte omissões e imprecisões no acordo, tema frequente de conversas de quem o visita em Curitiba.

Ou seja, de que comece a evidenciar que as dezenas de delações de executivos da empresa – todos devidamente recompensados com prêmios em dinheiro do “patrão” – foram, na verdade, uma “conta de chegar” ao que deles exigia a Procuradoria Geral da República, no que até então – antes da JBS – era a “jóia da coroa” do jusdedurismo implantado no Brasil.

Porque, como registra o jornal,  a delação “foi arquitetada por Emílio, que via nesse instrumento a única maneira de salvar os negócios da falência” e causou o rompimento entre  pai e filho. Se um filho não importa à construção de uma narrativa que renda frutos nos negócios do império, o que importaria a verdade?

Tanto é assim que o jornal diz, já no título que o medo é que ele “aponte mentiras” no que foi delatado ou, é possível imaginar, que construa as suas próprias inverdades, para melhorar ou manter os termos de sua condenação.

Além do pai, Marcel, diz a Folha, estaria “rompido” com a irmã, Mônica, com o cunhado, Maurício Ferro, que também é diretor no grupo, e com a mãe, a quem era muito ligado, além do diretor jurídico do grupo, Adriano Maia, operador do acordo de  delação.

Não admira que, para um clã que se confunde com um império de negócios, os laços de família sejam mais fracos que as correntes do dinheiro.

O que admira é que a Procuradoria da República não dê a mínima importância ao que pode haver de mentiras num acordo de delação que – sem tirar nem pôr de forma idêntica ao da JBS – é apenas uma operação de salvação comercial, ainda que isso custe a honra e a liberdade de terceiros.

 

 

contrib1

Comentários no Facebook

26 Respostas

  1. João de Paiva disse:

    A soltura de Marcelo Odebrecht neste momento deve ser contextualizada com o que disse Rodrigo Tacla Durán, no depoimento à CPMI da JBS, na última quinta-feira. Eu NUNCA tive dúvidas de que Marcelo Odebrecht foi coagido, chantageado, ameaçado, humilhado e torturado psicològicamente, para dizer aquilo que dele esperavam os criminosos lavajateiros. As toscas delações que ele e outros fizeram em relação ao Ex-Presidente Lula, à Presidenta Dilma Rousseff e a outros líderes ou ex-ministros de Estado que serviram aos governos petistas – NENHUMA DELAS PROVADA – são indicativos claros das extorsões que a ORCRIM lavajateira fez com executivos e empresários das grandes construtoras brasileiras.

    É preciso ficar de olho no que acontecerá com MO; não será surpresa se ele aparecer morto, cometer suicídio ou’sofrer algum “acidente” inexplicável, como aquele em que morreu Teori Zavascki.

    • Elena Osawa disse:

      Ou podem até inventar que o gajo está perturbado psicologicamente para justificar sua internação em um hospício ou coisa do gênero. Dessa família pode se esperar tudo.

  2. Luiz disse:

    A ÁGUA COMEÇA A BATER NA CINTURA DA TURMA DE CURITIBA. ESTÁ FICANDO MUITO INTERESSANTE VER ONDE ISSO VAI PARAR. NINGUÉM CONSEGUIR ENGANAR A TODOS O TEMPO INTEIRO.

  3. Pereira disse:

    A preocupação e seguir a rota da CIA. O importante é que as pessoas controladas pela CIA DESTRUAM O BRASIL, e afunde a ENGENHARIA brasileira, e o Brasil.

    Todos esses canhalha serão um dia colocados em um tribunal para JULGA-LOS, por TRAIÇÃO à Pátria brasileira.

  4. renato arthur disse:

    Cada vez mais sórdida as relações da lavajato com mundo financeiro das empreiteiras e a aliança do tribunal de Curitiba com a Mídia. Esse império da mentira, da coação, da chantagem só se mantem devido ao stf apodrecido e acovardado. Isto mereceria muito mais do que uma CPI, esse escândalo não tem paralelo entre as nações ocidentais. O que esta sendo sendo dito por Tecla Duran, empreiteiros chantageados e juristas de renome ilibado sobre o Covil de Curitiba, só permanece de pé graças ao acumpliciamento da mídia.

  5. cunha e silva disse:

    Tutti buona gente . Soldi , soldi , soldi . Ou seria pela origem dos personagens , Geld , Geld.

  6. Hcc disse:

    Canalhas, canalhas e canalhas. E todos contra o pt e o Lula.
    De uns, nojo. De outros, nosso orgulho de serem as vítimas preferidos destes canalhas, canalhas e canalhas.
    Depois do golpe, o caos.

  7. Homem das Borgas disse:

    Devemos ficar atentos ao que ocorre em Honduras hoje, pode ser um plano a ser replicado aqui em 2018 , esse ano que nunca chega…

  8. joao disse:

    Lamentavel, unica palavra que me vem a mente, para definir o meu querido Brasil, entregue a um bando de togados e politicos inescrupulosos e porque nao dizer um bando de crapulas golpistas.

  9. HOCUS POCUS disse:

    O último parágrafo do post do Britto,com todo respeito -é muito ingênuo—.
    Atribuir a PGR e aos bandidos do mpf a intenção da busca da verdade é ingenuidade.Eles sabiam muito bem o que precisavam fazer para levar o Brasil ao fundo do poço.
    Já em relação aos Odebrecht ,quero é que se explodam !!!
    A situação familiar deles é só consequência de que eles como todos OS EMPRESÁRIOS,TEM O DINHEIRO COMO SEU DEUS E TODO O QUE SE OPÕE A ESSE PROPÓSITO —ACUMULAR RIQUEZAS—- É DEIXADO DE LADO.

  10. Helbert Fagundes disse:

    Bom dia,

    A verdade ainda não tá a tona, se é que existe verdades quando se fala em dinheiro, digo muito dinheiro!

  11. Schummer disse:

    Esse coxinha picareta da super elite brasileira vai começar a arrumar mais problemas para o pais?

  12. renato arthur disse:

    Estudantes brasileiros –e também portugueses, Universidade de Coimbra (Portugal) reuniram-se para criticar a presença do juiz da Lava Jato em um seminário sobre combate à corrupção na instituição. A palestra estava marcada para a tarde desta segunda (04/12)
    Batizado de “Transparência, Accountability, Compliance, Boa Governança e Princípio Anticorrupção”, o evento sai por “dez parcelas de R$ 850,00” (RS 8.500) e dá direito também a uma série de jantares paralelos (?).
    Além de Moro, o procurador Roberson Pozzobon, membro da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, também participa do encontro.
    JUSTIFICATIVA Em nota, a Apeb (Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros em Coimbra) justificou as manifestações.
    “Tendo em vista que os métodos de atuação no processo judicial adotados por Sergio Moro são contestados justamente no Comitê de Direitos Humanos das Organizações das Nações Unidas, a Apeb/Coimbra manifesta a sua perplexidade com a escolha desse personagem para participar no evento que trate de tais temáticas na qualidade de conferencista”.
    Moro pode ganhar com palestras mas as de Lula Moro considera ilegal e o dinheiro de sua poupança foi sequestrado pelo Juiz (?)

  13. Rui disse:

    E tudo circo, teatro de quinta e uma grande palhaçada esta Lava jato. Tá virando um vômito a jato. Ninguém guenta mais esta maldição dos infernos que teve um único objetivo: denegrir, aniquilar e banir o PT do cenário político nacional. Bem feito, não conseguiram. Lula está mais forte do que nunca e o PT se compara ao Grêmio de Porto Alegre. É imortal.

  14. augusto2 disse:

    A camada mais podre, elitista, esquizofrênica e hipócrita da casta judiciária do Brasil está aos poucos ficando nua.
    E com ela a face dos grandes aliados, Midia- STF /PGR.
    Mas a base de um fluxo GARANTIDO de dinheiro-e-apoio aos atores centrais desde 2013 e o direcionamento é de fora. Num futuro nada remoto isso ficará muito claro, porque hoje tem uma www. Ainda bem.

  15. Felix disse:

    A folha agora é porta voz da Odebrecht ? Já não chega ser porta voz do golpe?

  16. Roseli disse:

    Quanto mais rico maior a ganância,
    Escorpiões picam porque são escorpiões.

  17. Valdir MG disse:

    Olha diante de tantas incertezas e contradições estas delações precisam ser revisadas pelo STF. Parece que foi jogo de cartas marcadas, tudo para ferrar um só personagem e um só partido: Lula e o PT. Ainda pouco li uma declaração do Ministro Gilmar Mendes, apesar de não ser muito devoto deste Ministro, parece que no momento é o único a ter lucidez sobre a validade ou não destas delações. Com a palavra o STF.

  18. beth disse:

    PGR foi a grande responsável pelas armações jurídico-midiáticas que resultaram no golpe de 2016 e agora no golpe dentro do golpe, para inabilitar Lula e destruir qualquer esperança de justiça social do povo brasileiro. PGR e seus asseclas do STF, com a execução do serviço sujo a cargo dos palhaços de curitiba e da banda mais podre da PF. Com a JBS, que foi na mesma linha de armação, eles entraram pelo cano porque estavam mexendo com os caciques do PMDB e do DEM, e não mais com os petistas, que nunca revidaram coisa alguma. O PMDB e o DEM tomaram o governo para isso, para estancar a sangria. Foram pegos com a boca na botija, há gravações claras e malas de dinheiro, um diálogo estarrecedor entre o presidente golpista e Joesley Batista. Tudo bem óbvio. Mas houve armação da PGR na preparação da operação, então foi tudo desmascarado. No caso de Lula e outros petistas, as armações não foram e jamais serão desmascaradas. Nem o Tacla Durán contando em detalhes as safadezas do Moro, nem a obviedade das delações fajutas de Odebrecht e OAS, sem provas, são levadas em conta. Porque a origem das armações vem lá de cima, dos mais altos escalões do Judiciário e do MPF. Só bandidos como Temer, Jucá, Aécio e outros desse calibre conseguem manobrar as togas amigas.

  19. Policarpo disse:

    A Lava Jato opera dessa maneira, no limite da irresponsabilidade e da lei, porque tem cobertura dos poderes de fato: o Mercado, a Mídia e as Máfias Políticas. Nenhum juiz de primeira instância teria esse poder se não fosse essa cobertura. Os miquinhos mal adestrados da lava jato estão a serviço dos golpistas mas não são nunca os mandantes do Golpe. Não passam de arrivistas. O núcleo duro do Golpe é o Mercado, a Mídia e as Máfias Políticas. A lava jato e todos seus tristes personagens são todos descartáveis, tão logo entreguem o que prometeram.

  20. baader disse:

    ISP Interamérica compartilhou o vídeo ao vivo de UNE TV.
    Policías de Honduras se declaran en Huelga para no reprimir al pueblo hondureño que pide esclarecimiento del resultado electoral del
    Pasado 26 Dic. 2017.

  21. renato arthur disse:

    O que se percebe da matéria jornalística, pelo próprio título, é que tem muita gente que sabe o que ocorre nos bastidores do tribunal do Moro. Repórteres que possui informações internas, mas estão impedidos de relatar o que sabem pois estão atrelados aos órgãos que trabalham, assim quando ocorre a quase soltura de alguém que possa melar o esquema, o gerente do jornal percebe o perigo e pressiona o pseudo tribunal, também estão a par delegados, promotores e inúmeros políticos. Esse tribunal está tão atolados de ilegalidade e tem tanta gente sendo vigiada internamente para que não delate que uma hora dessa vai explodir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *