O Ministério da Segurança Pública e Privada de Temer. O MiSegura…

miSegura

Michel Temer, como era esperado, anunciou a criação do “Ministério da Segurança Pública”.

Nas redes, já surge a chacota de que a sigla ministerial será “MiSegura”, até porque o ministério tem como objetivo cuidar da segurança privada – a dele, Michel Temer – e não da pública.

É a verdadeira parceria Público-Privada…

Falta arranjar o “ministro” que se disponha a assumir o papel de dar cobertura a Fernando Segóvia, na Polícia Federal, para engavetar todas as investigações que há sobre ele.

Ao que se diz, Luiz Antonio Fleury, o do Carandiru, e José Beltrame, o secretário de Sérgio Cabral que nunca percebeu nada, recusaram a “honraria”.

A hora, afinal, é a da “xêpa”.

O personagem ideal, com seu “look” de careca escanhoada de capitão das SS, Alexandre de Moraes, não pode. É ministro do Supremo.

Uma amiga sugere o ex-presidiário Roberto Jefferson, que acabaria com o impasse da nomeação encalacrada de sua filha.

Depois de dois anos, quase, de governo, depois dos massacres prisionais – um “acidente” lamentável, lembram-se?  – a criação do Ministério só tem uma explicação.

É mesmo o “MiSegura”.

 

contrib1

Comentários no Facebook