O Estado Policial não bate à nossa porta. Arromba-a.

ESTADOPOLICIAL

Chegamos ao ponto em que os monstros começam a sair da barriga da crise.

O Estadão anuncia que hoje os delegados da Polícia Federal lançam a campanha por uma Emenda Constitucional que conceda autonomia à instituição para afastar ‘interferências políticas e governamentais’.

Ou seja, transformar a Polícia Federal em um órgão semelhante ao Ministério Público, desvinculado, na prática, da vontade popular manifestada no ato de eleger governos.

Não é preciso mais que os fatos em curso para ver no abuso de poder e na transformação do Estado, desabridamente, numa máquina de perseguição dos desafetos ideológicos das corporações.

Até porque não há um fato concreto que possa ser exibido como prova de que a atividade policial esteja sendo cerceada.

Ao contrário: os vazamentos, a exposição deprimente dos atingidos por suas ações, a exibição de aparatosde força absolutamente desnecessários e o silêncio sepulcral diante das irregularidades flagradas ali – cadê o resultado da sindicância da escuta ilegal nas celas da PF paranaense? – tudo mostra exatamente o contrário.

O que está em curso é a transformação do Brasil em um estado autoritário, onde as corporações judiciais e parajudiciais detém o poder de fato e relegam o poder de direito do voto à condição de refém de sua arrogância, patrocinada (ou abafada, quando os governantes são do agrado) pela mídia.

Os processos ditatoriais que se tornaram inviáveis pela via aguda dos golpes militares, encontraram outros caminhos.

Que não seja tarde demais para barrá-los.

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

18 Respostas

  1. Carlos Lima disse:

    Tão de brincadeira né, será que a PF já se acham mais inteligente do o Einstein? Estes caras estão loucos, não existe isso em nenhum lugar do mundo civilizado, os caras armados até os dentes, com parafernálias eletrônicas que podem bisbilhotar até eles mesmo, como dá um poder para uma turma dessas, só se for algum congresso ou governo louco. Pegaram pesado…Você são necessários mas não neste teor, tão de brincadeira né?

  2. Sérgio Rodrigues disse:

    Ridículo!….

  3. leo Azevedo disse:

    Agora ta assim. Todo mundo acha que tem a solução. Todos tocados por uma missão….Socoooorroooo

  4. Paulo ETV disse:

    acho que o resultado seria a privatização da PF com dinheiro público

  5. Vicente disse:

    Por que eles não pedem uma emenda constitucional para que seja permitido à PF investigar o PSDB?

  6. Messias Franca de Macedo disse:

    ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃO BRASIL DO BEM

    Vamos, LEGALMENTE, impedir que os pândegos nazifasciterroristas utilizem equipamentos públicos (árvores, postes de iluminação pública, fachadas de prédios públicos..) para afixar material subversivo. panfletos apócrifos pregando a ruptura do Estado Democrático e de Direito…
    Ontem eu estava saindo do meu local de trabalho e me dirigindo pacificamente para o meu TRIPLEX [Risos], quando, ainda no centro da cidade, deparei-me com cartazes afixados em postes de iluminação pública e árvores com o seguinte anúncio:
    DIA 13, FORA DILMA!
    Inapelavelmente, arranquei-os um a um na presença de muitos transeuntes!
    Hoje pela manhã conversei com o secretário do Meio Ambiente do município de Feira de Santana, Bahia.
    Fiz o relato da situação.
    Inclusive, o secretário ponderou que, realmente, trata-se de um crime visual, ambiental.
    A essa ponderação, eu acrescentei: ‘Tendo a agravante de que, sobretudo, é um manifesto apócrifo e acintoso contra a Segurança Nacional, a pregação de golpe de estado.
    De forma solícita, o secretário chamou uma assessora dele, indicando o nome de três servidores que ficarão encarregados de coibirem, pacificamente, a colagem dos cartazes, e retirarei os panfletos golpistas quando já fixados em equipamentos públicos.
    O procedimento deverá transcorrer da data de hoje até a noite do próximo domingo.

    NOTA: aqui, em Feira de Santana, o prefeito é do DEM.
    E o nome do secretário do Meio Ambiente é Roberto Tourinho, a quem agradeci pela atenção, presteza e demonstração de espírito democrático.

    RESCALDO:
    Rogo a todos e todas munícipes deste ‘Brasil do Bem’ que denunciem esta avalancha terrorista em cada cidade do nosso país!
    Muito obrigado.

    Respeitosas saudações democráticas, progressistas, civilizatórias, nacionalistas, antinazifasciterroristas e antigolpistas,

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia
    Brasil – em homenagem ao sapiente, leal, generoso, impávido e honesto povo trabalhador brasileiro.

  7. C.Paoliello disse:

    Não vivemos apenas sob um Estado Policial, mas um Estado Policial-Terrorista. Ninguém está a salvo da Gestapo brasileira e o judiciário não garante mais nada no nosso país.

  8. m.maria disse:

    se o Lula ñ virar ministro até amanhã => ele irá preso; a Dilma cai e, o pior, vamos ficar SEM-BLOGS – aproveitemos os últimos dias, as últimas horas. Obrigada, por tudo, Fernando: pelos ótimos textos e analises q nos ajudaram a refletir.
    e.t.: inveja da velocidade c/q o EC resolve tudo e ponto! ñ fica c/duvidas legais nem morais: se é pro bem Dele&amigos, tá resolvido! => the next

  9. Eliane disse:

    Vale lembrar a denuncia do Delcídio ao Japonês da PF, (vazamentos gratuitos???)muito suspeito por sinal.

  10. Carlos disse:

    O que é ditadura? Vontade da minoria sobrepondo-se à da maioria, com ou sem violência. Já que golpes militares são coisas do passado, pelo menos para boa parte do mundo, buscam-se esquemas de ditadura “branca”. É o que estamos vendo no Brasil: justiça+mídia fazendo o serviço, enquanto a oposição faz na política o papel que a ARENA fazia durante a ditadura militar. Na verdade isto aqui está mais parecendo é o 1984, mesmo. Impressionante o paralelo que se percebe entre o romance e nossa realidade.

  11. renato arthur disse:

    Em breve, a Lava Jato deixará de ser estudada meramente como uma imensa operação anticorrupção para se transformar em um case sobre as estratégias geopolíticas norte-americanas na era das redes sociais, da globalização e da alta tecnologia.-Diz Nassif.
    É a ditadura Perfeita. Trata-se de um regime – segundo o epíteto de Vargas Llosa – que, apoiado numa institucionalidade autoritária ou num regime constitucional manipulável, não rasga seus códigos e leis, mas estabelece uma tal supremacia do grupo político hegemônico, que ele pode fazer o que quiser, sem declarar-se fiel a um ditador e sem o seu poder originar-se de um golpe militar em sentido clássico. Tarso Genro
    Isto ocorreu por um projeto de inteligencia de uma potencia estrangeira, associada a mídia- justiça partidarizada- políticos fascistas sendo uma forma de entregar o País a espoliação e acabar com as forças de resistência.

  12. marco disse:

    Pois OS MEGANHAS,estão transformando o PODER JUDICIÁRIO,em MEGANHINHAS!

  13. Edgar Rocha disse:

    “Que não seja tarde demais para barrá-los”. Então, tá. Só agora se faz necessário barrar o estado autoritário. Na prática, para as camadas mais populares, nos rincões do Brasil e nas periferias o Estado autoritário permaneceu praticamente o mesmo, sem que a esquerda e, sobretudo, o PT, abrisse mão do convívio pacífico e acobertador dos desmandos oficiais e da promiscuidade com o poder paralelo. Há muitos anos que sou parado pela polícia simplesmente por ser magro. Isto mesmo! A pergunta que já ouvi três vezes é: “desde quando usa drogas?” “Mora neste bairro e vem dizer que não é bandido???” Sem contar quando reclamamos do escracho do PCC com intuito claro de expulsar moradores não cooptados. A PM sempre foi taxativa: periferia é isto, quem não quiser pede pra sair! É nóis!
    Agora com a água batendo na bunda do Lula e dos praticantes da política de coalizão (condescendência, é o termo), periga o Estado autoritário de consumar em nível nacional – e federal – sem que as milícias oficiais precisem sujar as mãos numa eventual caça às bruxas. Eles têm o PCC pra fazer o serviço sujo, escondendo crimes políticos sob a alcunha de crime comum, um assalto, um latrocínio a mais. Eu não me conformo com a leniência da esquerda no trato com os instrumentos de repressão deixados pela ditadura nestes anos. A mais pura falta de consciência social de quem fez a fama de revolucionário e deitou na cama de gato que os “parceiros armaram bem debaixo das barbas guevarianas. O Evo Morales dando um duro pra combater os narcos, denunciando publicamente a ação da CIA no processo de implantação do crime organizado na América Latina e como tal implantação foi importante para o controle econômico e político da região… e isto sequer entra na pauta da esquerda nacional. Nem como prioridade, nem por puro ato de solidariedade dos que sofrem com o cangaço pseudo-estatal das periferias. Em 2011, quando fiz pela primeira vez um comentário num blog sujo – o Viomundo – falei justamente isto: o maior risco para a democracia era o fortalecimento do crime organizado com seus tentáculos no aparato direitista! Lembro-me que muitos concordaram comigo. De lá pra cá, a coisa só piorou. E nada!
    Faço menção ao discurso do Lula no último episódio grotesco de nossa justiça contra ele. Seu depoimento debaixo de vara, seu sequestro pelas forças do Moro. Gosto quando o Lula fica p. da vida. É nestas horas que ele comete os mais saudáveis sincericídios, embora para muitos que o escutam, passa batido convenientemente. O momento mais importante de sua fala foi quando ele admite com todas as letras que sempre foi favorável ao corporativismo. disse isto não como um mea culpa. Entendi mais como um muxoxo de quem foi bonzinho o tempo todo – pavamô, como ele diz – e agora leva uma punhalada pelas costas. Ele põe às claras uma ideologia que só é falada entre amigos. Algo que não pode ser dito num processo eleitoral. Mania de sindicalista que vê nas regras institucionais um empecilho ao jogo de forças entre empresários e trabalhadores. Não há visão mais distorcida que a nossa esquerda poderia ter elaborado. Será que não perceberam que esta mentalidade transforma as instituições em verdadeiras bonecas russas, cada vez mais atomizadas em função de interesses de grupos cada vez mais reduzidos, sem se levar em conta a dimensão do todo, a rede de princípios e objetivos pretensamente comuns? Esta é mentalidade revelada por Lula, na minha opinião, talvez tenha sido a maior contribuição política à conjuntura atual. A complexidade dos efeitos colaterais desta crença injustificável da parte de um estadista renomado e de seu partido só será percebida após a queda de Dilma, a dissolução do PT e o início de mais um ciclo totalitário. Isto se os remanescentes do processo forem capazes de descer do salto e admitirem uma distorção que chega a ser moral, muito mais que ideológica. E atávica, como marca registrada da genética petista. Parece que a aberração corporativista tenha encontrado seu similar mais primitivo na luta entre tendências internas do PT. No final, tudo era em nome da causa: agressões e submissões. E a causa, por fim, que f*da!
    O texto assim só me causa este sentimento, baseado na declaração de Lula: o PT criou um monstro. O monstro da desarticulação social e da fragmentação de interesses. A direita agradeceu.
    O mais grave foi o fim das referências éticas e morais no país. Não poluíram o solo. Pisaram na semente. Mataram a esperança de muitos. Picotaram uma nação ao limite de sua identidade. Eu não me sinto parte do mesmo povo que quer uma ditadura. Muito menos dos que aderiram ao poder paralelo. São identidades diferentes. Mesmo com uma reviravolta, nada será como antes. Nem o Brasil será o Brasil. Com ou sem ditadura.

  14. Helbert Fagundes disse:

    Boa tarde,

    acabando com direito constitucionais! Será que os países do mundo vão aceitar e nós vamos aceitar. E para mudar quantos votos?

  15. Leo F. disse:

    A autonomia institucional é também para, além dos objetivos já detalhados pelo autor do Blog, conseguir a sonhada autonomia orçamentária da instituição, que futuramente permitiria aos Delegados federais se equipararem em termos salariais e de benefícios, aos Procuradores federais.

    Uma velha vontade bem viva no espírito corporativista dos “doutores”.
    O Tesouro Nacional que se exploda.

    É grave essa tentativa. Não existe braço armado e de Inteligência do Estado (que é a PF), sem prestação de contas ao Poder Executivo. Em nenhum lugar desta Terra, em países minimamente civilizados.

    Daqui a pouco, só falta aparecerem os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), solicitando “autonomia institucional”.

    O governo TEM de impor ordem.

  16. Angela Simões disse:

    Se já chutam a porta, não pedem licença. Eles esquecem que são mantidos e sustentados com o dinheiro público e por isso devem seguir as normas estabelecidas , se não gostam a porta da rua é serventia da casa.

  17. Antonio - SC disse:

    Estamos a caminho do estado totalitário, desta vez institucionalizado .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *