A Folha escondeu e o Tijolaço achou a pesquisa: 62% dos entrevistados querem novas eleições

escandalopeq

A imagem aí de cima é a tabulação dos resultados da parte da pesquisa Datafolha que a Folha de S. Paulo escondeu de seus leitores: a pergunta 14, que havia desaparecido dos relatórios.

Mas não desapareceu dos servidores do Datafolha e o Tijolaço a encontrou lá, com todos os resultados, num arquivo que você pode acessar (um PDF) e, se for mudado, tem o conteúdo salvo aqui e em outros computadores.

62% dos entrevistados querem que, no caso de uma renúncia dupla de Dilma e Temer, haja nova eleição presidencial ainda este ano. 30% são contra e os oito por cento restantes não sabem ou são indiferentes. A tabela em formato original e maior está aqui.

E não foi a única pergunta “abduzida” do relatório, de onde também foi tirada a questão sobre a legalidade/ilegalidade da condução do impeachment – que apontou 49% para a primeira opção e 37% para a segunda.  Talvez alguém tenha achado “pouco”.

A fraude foi descoberta porque houve uma segunda versão do relatório – veja aqui – na qual a pessoa encarregada de eliminar as “inconveniências” se distraiu e deixou a chamada para “nova eleição” no subtítulo, o que me deu a dica para ir atrás do primeiro arquivo.

Mas foi a única distração. O resto foi escondido de forma deliberada, em verdadeira fraude aos leitores.

Foram suprimidos dois parágrafos inteiros da análise dos resultados que falava nisso, que está no documento e transcrevo a seguir:

O Datafolha também consultou os brasileiros sobre a possibilidade de uma nova eleição presidencial neste ano, caso Dilma e Temer renunciassem a seus cargos, e a maioria (62%) declarou ser a favor de uma nova votação para o cargo de presidente. Uma parcela de 30% é contra a hipótese, e 8% são indiferentes ou não opinaram. A realização de uma nova eleição tem mais apelo entre os jovens de 16 a 24 anos (68% favoráveis) e na faixa de 25 a 34 anos (também 68%). Entre aqueles que consideram o governo Temer ótimo ou bom, 50% são a favor de nova eleição, e 44%, contra.

Questionados se o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff está seguindo a regras democráticas e a Constituição ou está desrespeitando as regras democráticas e a Constituição, 49% disseram acreditar que as regras e a Constituição estão sendo seguidas. Uma parcela de 37% discorda e acredita que estão sendo desrespeitadas, e 14% não opinaram. Na parcela dos mais escolarizados, 58% avaliam que o processo de impeachment da petista segue as regras democráticas e a Constituição, índice que cai para 40% entre os menos escolarizados (neste segmento, 37% aderem à tese contrária e o índice dos sem opinião sobe para 23%).

Esta é a página dos comentários que foi “censurada” no relatório divulgado. A seguir voou colar as imagens das páginas suprimidas, de 56 a 63 e de 80 a 88, que você pode conferir também lá no arquivo original, enquanto não o tirarem do ar.

 

escandalo3

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

10 Respostas

  1. Heitor disse:

    Porquê não 66% com a margem de erro?
    2/3 dos entrevistados.

  2. Carlos disse:

    O telemarketing anda ligado pras pessoas oferecendo um período grátis de recebimento do jornal para avaliação. Só recomendo para quem tem cachorro em casa e forra o chão da área de serviço pro bichinho fazer suas necessidades.

    • Zeka Martinis P. disse:

      Recebi o telefonema e disse que não queria. Daí me disseram: você não lê? Retruquei, leio, essa é a questão, esse jornal só serve pra embrulhar m* de cachorro e não tenho cachorro.

  3. hcc disse:

    Estou com vergonha pela folha. Desculpem leitores da folha, é que eles mentiram tanto que já não faz diferença. A vida é assim.
    Eles têm a opinião dos frias e isto basta. Os leitores hão de compreender.
    É o patrão, e o patrão não que honestidade, isto não vem ao caso, quer dar o golpe, portanto…
    Desculpem leitores da folha. Eu mão posso reclamar, nem leio.
    E depois, se vocês vissem o globo… deixa pra lá…

  4. nilo batista disse:

    “O Datafolha também consultou os brasileiros sobre a possibilidade de uma nova eleição presidencial neste ano, caso Dilma e Temer renunciassem a seus cargos, e a maioria (62%) declarou ser a favor de uma nova votação para o cargo de presidente”
    Isso quer dizer o quê mesmo? Nada além do óbvio.
    Ocorrei que nem Dilma nem Temer vão renunciar
    Próximo assunto?

    • Danilo Stinghen disse:

      Já lhe ocorreu que a Dilma pode voltar com o compromisso de chamar um plebiscito para pedir antecipação da eleição presidencial?

  5. JAldeci disse:

    O problema não é volta Dilma, fica Temer ou vice-versa, o problema é a falta de honestidade desse Instituto de Pesquisas e parte da grande mídia em mostrar a verdade. Doa a quem doer mas por favor mostre a verdade para que os leitores voltem a acreditar.

  6. Messias Franca de Macedo disse:

    [Mais um capítulo do *penúltimo crime DataFRAUDE!
    *penúltimo porquanto “o último mais recente” está ainda no prelo!]

    Datafolha usou Lava Jato, nunca as pedaladas, para saber se Dilma merecia impeachment
    QUA, 20/07/2016 – 16:35

    Por Cíntia Alves

    Tanto faz se há crime fiscal que justifique o processo de afastamento, como manda a lei, porque o que Datafolha apura junto ao povo, desde 2015, é a corrupção como justa causa.
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/datafolha-usou-lava-jato-nao-as-pedaladas-para-saber-se-dilma-merecia-impeachment

  7. josé gilvar gonzaga disse:

    SE NO BRASIL TIVESSE JUSTIÇA, OO JORNALISTA COM SEUS DIRETORES ESTÃO TODOS SENDO PROCESSADO E CADEIA PRA ESSES ENGANADORES E MENTIROSOS. MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO VÃO FICAR OMISSO? O QUE ESSES CANALHAS FIZERAM É CRIEM. VOCÊS DO MINISTÉRIO PÚBLICO SÃO PAGO PELO POVO NÃO É PRA FICAR COÇANDO SACO NÃO, TOMA VERGONHA NA CARA E FAÇA ALGUMA COISA.

  8. revenger disse:

    Filhos da pátria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *