O “Aécio” argentino mostra o que é a direita no poder: 700% a mais na conta de luz

tapaclarin

Para que os amigos conservadores não reclamem que é “esquerdismo” e má-vontade para com o “sensacional” presidente Maurício Macri, sobre quem sonham que Aécio Neves seja uma espécie yo soy usted, mañana, reproduzo a matéria interna do jornal “macríssimo” Clarín sobre o aumento das tarifas de energia na Argentina.

A interna, porque na capa do jornal a vergonha foi tanta que deram uma chamadinha minúscula, dez vezes menor do que se o governo peronista as tivesse aumentado dez menos. Aliás, se fosse no Brasil, a manchete nem ia caber na página.

“Para consumidores médios, variando de 300 a 1.000 kilowatts bimestrais, o aumento da fatura de eletricidade é de cerca de 700%. Isto é o que revela a nova tabela de tarifas, publicado hoje no Diário Oficial, que aumentam tanto  os valores dos encargos fixos como os preços por  kWh. Por exemplo, para aqueles que consomem entre 301-650 kw  vai de  16,20 para  60,14 pesos, os encargos têm um aumento de 271% . Já o kWh  consumido passa de 0,043 pesos para 0,459 pesos , alta de 967%.

Para um consumo de 600 kWh, a fatura total, incluindo impostos, vai de  55 pesos para 436 pesos, um aumento de 693%.”

E olha que a gente aqui sabe o que foi um aumento de 60% nas contas de energia, hein?

Mas isso não é tudo. Todos sabem que nos próximos dias vira outro tarifaço deste calibre para o gás.

E o gás ,é, simplesmente, metade da composição da matriz energética argentina, mais abundante que o petróleo e só os veículos movidos a este combustível – sem contar o uso doméstico e industrial – representam 15% da frota de automóveis, proporcionalmente cinco vezes mais que a brasileira.

Mas a mídia argentina, agora radiante frente á possibilidade de revogação da Ley de Medios, dá esta notícia assim, num cantinho, sem importância.

Quase um “podemos sacar si le parezca”: podemos tirar, se achar melhor.

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

41 Respostas

  1. José ademar disse:

    Falando em escândalo,me refiro a esso da Argentina e só visto no Brasil nos tempos de FHC onde a selic chegou a 45% e nas vésperas das eleições de 98 os agiotas deixaram eles baixar para 20%,como é que anda escândalo sebversivento da máfia da merecem São Paolo?

    Será que a polícia Civil,Daitena,Arnaldo Faria de Sá e outros justiceiros do sertão paulistano(ministério público nesses casos do psdb é uma espécie de a praça e Nossa) vão colocar Capez na Cadeia?

    • José Ademar disse:

      Quantos bilhões de prejuízo já deu A Farça Jato/PSDB/Mídia ao Brasil brasileiro e o mais novo e fresquinho escândalo do PSDB-SP dirigido por ninguém mais ninguém menos que o pureza imaculado Fernando Capez-Ministério Público de SP?

      Vamos calcular mais ou menos: Farça a Jato 100 bilhões de reais
      Merenda escolar de SP 200 milhões
      Santa Casa de Misericórdia de SP 1 bilhão de reais
      Trensalão 20 bilhões
      rodoanel 10 bilhões
      total parcial e inicial:———————————————————————————-
      131.200.000.000,00 bilhões de reais .

      Esse é o prejuízo que a máfia que tem o PSDB como empregados estão dando ao Brasil,por enquanto.

      Esperamos que Barroso,Lewndovski,Teori,Rosa Weber mais uns dois filhos de Deus pelo menos acabe com essa farra em 2016,já que o salário dos máfiosos liderados pela republica do Paraná,golpistas do PMDB e máfiosos do PSDB,analfabetos políticos e mal intencionados de higienópolis,Alphaville,Morumbi,Barra da Tijuca,Boa Viagem(Recife),Ponta Negra(Manaus) e afins já estão garantidos e só querem ver o Brasil pegar fogo.

  2. renato arthur disse:

    Lembram do PROER, no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso, uma condição para que os bancos aceitassem a instabilidade na transição para o real foi essa reforma. Em resumo, tratou-se do seguinte: o governo resgatou com dinheiro público sete grandes bancos do País – Bamerindus, Nacional, Econômico, Mercantil, Crefisul, Pontual e Banorte. Foram injetados R$ 16 bilhões para salvar essas instituições.
    Em seguida, o governo tomou o controle desses bancos e fez a seguinte operação: a parte boa, dos bancos que possuíam ativos valiosos, foi vendida de volta para o setor privado – o Itaú abocanhou o Nacional; o Bamerindus foi para o HSBC; o Econômico, envolvido em gestão fraudulenta, acabou nas mãos do Bradesco, e assim por diante.
    Passados vinte anos, a parte podre ainda pesa na bolsa da viúva: três dos sete bancos que receberam ajuda do governo FHC devem ao Banco Central cerca de R$ 30 bilhões.
    O ex-presidente Lula da Silva impediu que o Banco Central aceitasse o pagamento da dívida em FCVS, os Fundos de Compensação de Variações Salariais, considerada uma moeda podre, e a pressão voltou com a posse de Dilma Rousseff, mas ela vetou a operação em duas ocasiões.
    Finalmente, em 2011, a presidente Dilma aprovou uma lei permitindo que os devedores entrassem para o plano de financiamento de dívidas do Refis, o que lhes valeu um enorme desconto mas garantiu o recolhimento de parte do esqueleto.
    Se o governo tivesse aceitado a proposta dos banqueiros, o Banco Central teria sofrido uma perda superior a R$ 40 bilhões.
    Essa é uma das razões porque Lula e Dilma devem ser excluídos. Assim como os Bancos outros empresários e particular a Mídia também querem participar dessa boquinha

  3. RicardãoCarioca disse:

    Poderia ser assim o título desse post: “Globo argentino com vergonha de machetear os 700% de reajuste do Aécio argentino na conta de luz.”

  4. renato arthur disse:

    Interessante seria ver a cara do jornalista e correspondente da Globo News em Buenos Aires Ariel Palacios dando essa notícia, o qual se delicia falando mal do Maduro na Venezuela. Se é que vai dar. Se o fizer dirá que foi Cristina Kishner (sua desafeta e do jornal Clarin) que obrigou Macri a tal ação.

  5. Nelson disse:

    Hilário mesmo!!!! Para os esquerdistas, governo bom é governo que dá algo para o “povo”. Já dizia o ditado: ” caridade gera dependência”. Claro que todos gostariam de pagar meno; aliás, esse é meu preço, pagar menos. Será que no caso da Argentina é possível pagar menos? Quando se está subsidiando algo, se está na verdade, tirando recursos que poderiam ir para outras área (saúde educação, segurança, etc) e, a longo prazo, gerando dependência e consequentemente compra de voto. Exatamente o que acontece no Brasil.

    • Vargas disse:

      Não. Errado de novo. Equivocado como sempre. Enviesado. Mal-intencionado.
      Para os esquerdistas, governo bom é o governo que CUIDA do seu povo, especialmente os mais pobres e necessitados.
      A utopia dos neolibertários do estado-zero é exatamente isto: uma utopia.
      Nenhum país desenvolvido do mundo deixa seus cidadãos ao jogo selvagem do capitalismo. Todos subsidiam e todos garantem os direitos básicos dos mais pobres.
      O que vc prega não existe realmente. Sò existe em cabeças doentias que fizeram da luta anti-PT a sua razão de existir.
      A energia é tudo. Tão o mais importante do que a saúde, a educação e a segurança.
      Sem energia é caos. O Macri está jogando os argentinos na pobreza energética, e com ela virá a morte de crianças e idosos, como sempre acontece quando a energia está cara. Virão também os protestos de rua e, claro, os argentinos não vão deixar barato e vão quebrar tudo, como sempre fazem.

      Não é questão de direita ou esquerda. É questão de sobrevivência de todos. Deu para entender ou precisa desenhar.
      A não ser que agora vc elaborou uma nova premissa: a de que conservadores da direita (e isto inclui os neolibertários lobotomizados) gostam de pagar a energia cara. É isto mesmo ? Vc concorda mesmo que a SUA conta de luz está barata ?

      • Nelson disse:

        Então seu governo esquerdista não é nada bom, visto que os mais necessitados é que estão sofrendo mais com inflação e desemprego. Pelo que consta, a Argentina, assim como o Brasil, não são desenvolvidos, tendo portanto um árduo caminho pela frente a percorrer. Assim como você afirmou, muitas pessoas morreram ou morrerão por falta de saúde e segurança, ou seja, falta de investimento. Governante é eleito para tomar decisões; e as vezes, as decisões não agradam a uma parcela da população. Não existe almoço grátis, alguém tem que pagar a conta; só não se pode, em nome da ideologia esquerdista alegar que está tudo errado na Argentina. E quanto a manipulação dos índices de inflação do governo anterior?

        • Vargas disse:

          Pqp, vc não acerta uma!!
          Onde vc estudou ? Nas escolinhas de SP, lendo Veja grátis deste criancinha ????
          Quem está sofrendo com a inflação e com o desemprego, são os trabalhadores. Os que precisam trabalhar.
          Quem está nadando nos juros, é o 1% que vc vem aqui defender.
          Temos uma crise interna sim, agravada por uma crise internacional. Conseguimos suplantar a crise em 2008 gerando muito emprego e fazendo muito investimento.
          O povo (o verdadeiro povo!) reconhece isto. E a prova cabal de que reconhece são 4 (quatro!) eleições vencidas.
          A Argentina ?! Vamos ver o que vai acontecer quando os argentinos deixarem Santa Catarina, retornarem ao seu país.
          Só eles podem dizer se o que o Macri está fazendo é errado ou certo. Vamos esperar para ver ?
          O fato é que já poderíamos ter avançado para superar esta crise. Mas é fato que a permanência da crise interessa ao MPF, aos barões da mídia e aos políticos golpistas, dos quais vc lambe o saco.

          • Octavio disse:

            Não existe almoço grátis. O Nelson tem razão. Por isto o PSDB dá em dinheiro mesmo. Para o sistema bancário poder comprar o almoço, janta, ceia, …… Vargas, calcula para mim quanto almoços um PROER dá para comprar.

          • Vargas disse:

            Exato, Octavio.
            Este é o viés do Nelson. Ele só olha a formiguinha (aquilo que o governo subsidia para os pobres) e não percebe o elefante passando atrás dele. Os Proers da vida é apenas um deles. O cara é a favor da plutocracia que está na jugular do país desde que ele foi descoberto e que agora reclama a sua volta. Não pelo voto, mas pelo golpe. Por que voto eles não tem mais. O povo não quer tucano na presidência. Quantas eleições precisam para eles aprenderem ?

            E, quantos Queens Marize o salário do Moro compra em um ano ? calculei mais de 300. Isto ele não vê.

          • Luciano Bastiani disse:

            O Vargas tem razão sobre os argentinos aqui em SC. Tem horas que se vc olhar pra uma fila de carros, vai pensar que está na Argentina, de tantos com placas de lá..
            E não tem só classe média e rica, não. Tem cada pau véio circulando por aqui…
            Quando voltarem vão xingar até dizer chega!

    • RicardãoCarioca disse:

      Quem é a favor de medidas que doem o próprio bolso deveria pegar a diferença entre o preço pago e o que acharia certo pagar e enviar como doação à concessionária do serviço prestado. O recibo da operação seria o seu atestado de idiota.

  6. Vargas disse:

    O MBL (Movimento Bolsonaro Lá) adora o Macrinho.
    Ele tira dos pobres para dar aos ricos.
    Como quer o MBL que clama pela meritocracia.
    E, para o MBL, ser rico é a prova cabal do mérito.

  7. marco guerra disse:

    Oxala os brasileiros,(Alguns) percebam o que e um governo de direita. miseria a vista.SQN.

  8. renato arthur disse:

    No Brasil a conta de luz fica mais barata a partir de hoje. A Bandeira vermelha caiu de 4,50 para 3,00. Mas isso não é notícia para o PIG. Se fosse o contrário estaria mancheteada. Miriam leitão que dizia que o Brasil teria apagão com certeza, vai mudar de assunto?

  9. nanorj disse:

    Já viu que o pau vai quebrar na Argentina …

  10. Pedro Pereira disse:

    Manda lenha Macri, todo castigo pra corno é pouco! Pena que o aécio não ganhou, aquele playba incompetente desqualificado, pra sentar o ferro aqui também. os corno daqui também mereciam, mas a oposição é tão lixo, que não ganha uma.

    • RicardãoCarioca disse:

      Quem é a favor de medidas que doem o próprio bolso deveria pegar a diferença entre o preço pago e o que acharia certo pagar e enviar como doação à concessionária do serviço prestado. O recibo da operação seria o seu atestado de idiota.

  11. Fabio Hideki disse:

    Os que queriam neoliberalismo e estado mínimo, devem estar contentes com os aumentos

  12. Mario disse:

    Achei estranho os valores. Pelo câmbio atual um peso argentino vale aproximadamente 28 centavos de real.
    O consumo mensal de 600 kWh custaria menos de cem reais (depois do aumento). No Brasil esta conta sairia 4,5 vezes mais cara
    Tá muito barato ou é muito subsídio mesmo.

    Na Argentina a gasolina (hoje) custa mais caro que no Brasil, pelo menos em Buenos Aires. Já ouvi dizer que no sul do país é mais barata por conta de subsídios.

  13. Mário disse:

    Fiz umas pesquisas rápidas e concluí que é muito subsídio mesmo.
    Num texto da folha uma pessoa diz que achava até obsceno valor da fatura de luz, de tão baixa.
    Convenhamos, não tem sentido dar um subsídio indiscriminado a ricos e pobres, Neste ponto dou razão para o Aécio portenho.

    • RicardãoCarioca disse:

      Quem é a favor de medidas que doem o próprio bolso deveria pegar a diferença entre o preço pago e o que acharia certo pagar e enviar como doação à concessionária do serviço prestado. O recibo da operação seria o seu atestado de idiota.

    • Nelson disse:

      Eita!!! Como você pode dizer uma coisas dessa aqui? Aqui tem que aceitar o que o estatizado publica como sendo verdade absoluta e pronto.

  14. Octavio disse:

    O comentário do perfil falso Marcos Souza é interessante. Ele dá a entender que pagamos caro a energia em razão do governo Dilma. Mas esta é uma questão interessante. Se o PSDB tivesse conseguido privatizar Furnas, estaríamos pagando hoje pelo menos 4 vezes mais a nossa energia. Por sorte ou menos azar, ele só privatizou as distribuidoras. Todos os acordos montados pelo PSDB foram desastrosos para os consumidores brasileiros. No Rio, a LIGHT MATOU MUITA GENTE pela péssima manutenção do sistema subterrâneo. Em São Paulo, de acordo com crítica do secretário José Anibal (PSDB), a Bandeirantes Energia não estava fazendo também a manutenção direito. Pessoas haviam morrido pela queda de linhas energizadas. Além disto, ele reclamou que a Bandeirantes teve a receita de 1 bilhão e trezentos milhões. E deste valor, retornou para a empresa somente 300 milhões. Teria sido quase 1 bilhão de dividendo que ela distribui (lembre-se, ela é portuguesa). Fatalmente, a maior parte deste dividendo foi para Portugal. Então por que a tarifa é tão alta? São os contratos da era FHC (PSDB).

  15. Thiago Teixeira disse:

    Direita no poder, conta de Luz sobe: “É necessário, o setor precisa de investimentos”. Esquerda no poder, conta de Luz sobe. “Que desgoverno, imposto alto, subiu por causa da ingerência e corrupção, impeachment já”.

  16. roberto disse:

    Quem pariu Mateus, que o embale.
    Votaram no Aécio da Argentina e se ferraram. Bem feito !!!
    Tomara que o brasileiro, nunca se deixe enganar pela imprensa vagabunda e mentirosa daqui.

  17. Irion disse:

    No final das contas foi muito bom que tenha aparecido este Aécio Argentino (espécie amostra grátis da direita…)! Espero que a esquerda saiba explorar esse tema na próxima campanha.

  18. marco guerra disse:

    A direita que e ki o povo se foda.sqn

  19. Carlos disse:

    Bem feito pra classe mérdia argentina. É bom mesmo que isto aconteça pra que os analfabetos políticos aprendam uma boa lição.

  20. Diego disse:

    Nosotros somos ustedes mañana.

  21. Johnny disse:

    Aumento de Luz de 700% é abusivo. A inflação dos últimos 12 anos não passou de 400% no acumulado. Qual a justificativa em aumentar em 700%?

    Ainda bem que a Dilma ganhou a eleição. Imagine se o ZikAécio tivesse ganho possivelmente iria querer fazer dobradinha com o Macri.

    Que aliás já saiu noticia nos portais argentinos que irá ter mais aumento na luz a partir do 2° semestre.

    http://www.infonews.com/nota/278646/la-nueva-tarifa-de-luz-tendra-un-aumento

    E parece que o atual sistema de pagamento que é bimestral vai acabar e será mensal.

    http://www.infobae.com/2016/01/28/1786086-aumentos-luz-el-pago-del-servicio-sera-mensual-y-se-termina-el-puree

  22. John Jahnes disse:

    ONDE O FHC E OS ELEMENTOS DE SUA QUADRILHA TUCANALHA, COLOCARAM TODO DINHEIRO ARRECADADO COM DOAÇÕES DAS MELHORES EMPRESAS DO POVO BRASILEIRO E DOS VULTOSOS EMPRÉSTIMOS QUE PEGARAM DO FMI E DE BANCOS INTERNACIONAIS E QUE ENDIVIDARAM O BRASIL, QUE ERA CHAMADO DE QUINTAL DO EUA, E QUE FAZIA TURMA DE FHC ATÉ TIRAR OS SAPATOS PARA SEREM REVISTADOS NOS AEROPORTOS DOS EUA, E QUE NÃO DEIXARAM UMA SÓ OBRA FEITA COM TODA AQUELA MONTANHA DE DINHEIRO ARRECADADO?

    ** O BRASIL DO PT QUE A MÍDIA NÃO VÊ **(ou não quer ver, nem mostrar)

    BRASIL PASSA OUTRAS NAÇÕES E JÁ É UM DOS 10 PAÍSES MAIS IMPORTANTES DO FMI.
    http://www.maurosantayana.com/2016/02/brasil-passa-outras-nacoes-e-ja-e-um.html
    (Jornal do Brasil) – Discretamente, com exceção da blogosfera – o maior jornal econômico do país deu a notícia em uma página interna do terceiro caderno, com uma nota de canto de rodapé de uma coluna por menos de 8 centímetros de altura – o Brasil está aumentando suas quotas – logo, o seu poder– no Fundo Monetário Internacional, segundo informou, na semana passada, a instituição, que finalmente concluiu uma reforma destinada a dar a cada país uma posição um pouco mais congruente com o seu peso na economia mundial.

    Para tristeza dos saudosistas do tempo em que as missões do FMI eram freqüentes, seus técnicos mandavam e desmandavam no governo e eram recebidos aqui como vice-reis – devíamos no final do governo FHC 40 bilhões de dólares ao Fundo – faremos parte, a partir deste ano, do clube que reúne as 10 maiores economias do Fundo Monetário Internacional.

    Nós e a China, a Rússia e a Índia, nossos parceiros no Banco dos BRICS, além dos EUA, da Alemanha, do Reino Unido, da França, da Itália e do Japão.

    Enquanto isso, nunca é demais lembrar, apesar da conversa fiada no espaço de comentários da internet e na primeira página da maioria dos jornais e revistas, nosso país continua a ser, também, o terceiro maior credor individual externo dos EUA, com 264 bilhões de dólares – mais de um trilhão de reais – emprestados ao Tio Sam, como se pode ver na última edição da página oficial do Tesouro dos Estados Unidos, no “link”http://ticdata.treasury.gov/Publish/mfh.txt
    Also post on Facebook

    • Nelson disse:

      Meu caro John Jahnes.

      Você está corretíssimo em relembrar os “dourados” anos FHC. A roubalheira inimaginável das privatizações tucanas – só na liquidação da União Soviética roubaram mais – é algo que a esquerda deveria estar repetindo dia a dia. O problema é que a própria esquerda privatizou e continua a privatizar e aderindo às absurdas PPPs.

      O FHC pegou o país com uma dívida interna na casa dos R$ 68 bilhões e o entregou ao Lula com esta mesma dívida batendo nos R$ 687 bilhões. Detalhe de suma importância: o FHC privatizou quase 70% do nosso patrimônio afirmando que o dinheiro arrecadado seria usado para amortizar esta dívida. E a multiplicou por 10 em apenas oito anos. Um recorde que , possivelmente, ninguém conseguirá jamais alcançar.

      E as revista Veja, Exame, Época e a grande mídia em geral continuam a nos vender FHC, Malan, Parente, Franco, Fraga e outros, bam bam bam tucanos, como paradigmas da boa administração.

      De outra parte, eu não comemoro o fato de o Brasil assumir uma posição melhor, suposta, no FMI. Este órgão segue sendo controlado pelos EUA e a Europa Ocidental, que não vão largar este osso. Esta mudança deve ser sido planejada pelos EUA mais para seduzir o Brasil para suas estratégias do que em benefício de uma maior transparência e democracia real no FMI.

  23. Nelson disse:

    O Sr Renato Renault poderia nos poupar das abobrinhas transmitidas à exaustão pelo aparato de propaganda do sistema que, pelo jeito, foram assimiladas e inculcadas profunda e acriticamente por ele.

    A questão é a seguinte: o capitalismo vive uma crise brutal e insolúvel de redução dos espaços para a extração de lucros cada vez maiores que é como manda a ideologia neoliberal. Então, os aumentos que o Macri está impondo na Argentina têm o objetivo de garantir os lucros das grandes corporações, doa a quem doer. Apenas isso.

    O fato de o Sr Renato qualificar o governo Macri de honesto e de responsável nos dá uma boa medida do quanto ele está dominado pela ideologia do sistema.

    Macri foi eleito com uma quantidade de dinheiro e um marketing eleitoral nunca antes vistos na Argentina. Quem garantiu tudo isso? O governo dos EUA e o grande capital. Agora, honesta responsavelmente, ele está atendendo aos interesses de seus financiadores de campanha. Para ele, o povo argentino que vá lamber sabão.

  24. carlos disse:

    Interceptações da Operação Alba Branca indicam que Luiz Roberto dos Santos, o Moita, então chefe de gabinete de Edson Aparecido, secretário chefe da Casa Civil do governo Geraldo Alckmin (PSDB), conversava com suspeitos de participar de um esquema de fraudes na merenda escolar de sua sala no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Santos foi flagrado no grampo da Polícia Civil várias vezes dizendo a interlocutores que falava do Bandeirantes.

    Relatório policial mostra que ele mantinha sucessivos contatos ao celular, de seu próprio gabinete, com integrantes da organização sob suspeita de fraudar licitações e superfaturar produtos agrícolas e suco de laranja destinados à merenda escolar da rede pública.

    Um dia antes de a Alba Branca ser deflagrada, em 19 de janeiro, Santos foi demitido do cargo de confiança que ocupava. O secretário Edson Aparecido o devolveu à função de origem na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

    Boa parte dos grampos flagra o ex-chefe de gabinete orientando o lobista Marcel Ferreira Júlio, apontado como operador de propinas da organização que se infiltrou em pelo menos 22 prefeituras paulistas e mirava em contratos da Secretaria da Educação do Estado. Ele fala sempre de um celular e diz que está “no Palácio”.

    O dossiê da Alba Branca indica o campo de ação do investigado. Segundo as investigações, Santos age diretamente para atender os interesses da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), apontada como carro-chefe da fraude.

    O presidente da Coaf, Cassio Chebabi, confessou à Polícia e ao Ministério Público como era o trabalho de “cooptação” de gestores municipais e que as propinas pagas eram equivalentes a 10% sobre o valor dos contratos. Segundo ele, “quando a Coaf atrasava (as comissões), devido a dificuldades financeiras, eram feitas retaliações e ameaças”. Será uma coincidencia ou já estão querendo copiar porque na grobo é assim enquanto uns espiam nosotros copiam.

  25. carlos disse:

    Eu acho que dentro de alguns anos o FMI será varrido do Brasil, isso se os BRICS começarem a financiar grandes projetos com juros modicos, e a longo prazo.

  26. carlos disse:

    Esses caras não entendem o espirito das privatizações, de FHC, exemplo as telecomunicações, foram entregues a preço de banana podre, o que aconteceu a tarifa de telefone mais cara do mundo inteiro e uma banda da lua, entederam seus imbecis e se for a do povão aí é que é cara mesmo que são os pré-pagos, a questão é saber privatizar e como privatizar aliás hoje não falamos em privatização é um arrendamento de longo prazo, ou concessões. depois eu vou desenhar pra voces.

  27. Rei disse:

    Fernando Brito, recomendo a você dar uma “revisitada” no debate entre Guido Mantega e Armínio Fraga promovido pela Mírian Leitão durante as eleições. Agora com o distanciamento de mais de um ano soa cômico algumas declarações de Armínio Fraga.
    Hoje eles gostam de dizer que o governo negou/escondeu/desconheceu a crise… mas o debate mostra exatamente o oposto:
    Ex.:
    aos 32:40
    Armínio Fraga: “…eu tenho uma leitura totalmente diferente do Guido, a crise acabou em 2009!”
    aos 42:00
    Armínio Fraga: “Inventar uma crise que já acabou tem 5 anos… a crise já acabou faz tempo…”
    Guido Mantega: “A crise não acabou”

    https://www.youtube.com/watch?v=a_b59O3akB8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *