Moro, diante de Lula: esqueça o que escrevi sobre mídia e julgamento

mani

Quando Lula detalhou a montanha de propaganda acusatória de imprensa contra ele na Lava Jato e dos vazamentos que a alimentam, Sergio Moro o interrompeu: “não é a imprensa que faz a acusação neste processo”. Pouco tempo depois, diante dos números acachapantes dobre o número de matérias negativas, diz: “o senhor tem acesso à televisão, deve fazer estas declarações lá”.

Pois, segundo Moro, a imprensa não influencia um julgamento que, ele diz, será feito com provas (?).

Vejamos, então, o que pensa – e escreve, de próprio punho, Sérgio Moro sobre o papel da imprensa nestes julgamentos, em seu artigo sobre a “Operação Mãos Limpas”, na Itália, a sua bíblia processual, onde  grifo:

Os responsáveis pela Operação Mani Pulite (12) ainda fizeram largo uso da imprensa. Com efeito: Para o desgosto dos líderes do PSI, que, por certo, nunca pararam de manipular a imprensa, a investigação da “Mani Pulite” vazava como uma peneira. Tão logo alguém era preso, detalhes de sua confissão eram veiculados no “L’Expresso”, no “La Republica” e outros jornais e revistas simpatizantes.

Simpatizantes, vejam vocês que palavra simpática escolheu o Dr. Moro para definir o que fazem aqui Globo, Veja e outros… E, a seguir, o efeito político de alquebramento do “alvo” principal, Bettino Craxi, então líder do Partido Socialista:

 O constante fluxo de revelações manteve o interesse do público elevado e os líderes partidários na defensiva. Craxi, especialmente, não estava acostumado a ficar na posição humilhante de responder a acusações e de ter a sua agenda política definida por outros.

O Dr. Moro, que agora diz que imprensa é uma coisa e Justiça outra, independente, escrevia, quando lhe interessava:

A publicidade conferida às investigações teve o efeito salutar de alertar os investigados em potencial sobre o aumento da massa de informações nas mãos dos magistrados, favorecendo novas confissões e colaborações. Mais importante: garantiu o apoio da opinião pública às ações judiciais, impedindo que as figuras públicas investigadas obstruíssem o trabalho dos magistrados, o que, como visto, foi de fato tentado.

E se isso atingir a honra de alguém injustamente, sustenta Moro, que se dane o infeliz, porque, na lógica autoritária, os fins justificam (e legitimam) os meios:

Há sempre o risco de lesão indevida à honra do investigado ou acusado. Cabe aqui, porém, o cuidado na desvelação de fatos relativos à investigação, e não a proibição abstrata de divulgação, pois a publicidade tem objetivos legítimos e que não podem ser alcançados por outros meios.

O importante é conseguir o que se busca, não importa como:

As prisões, confissões e a publicidade conferida às informações obtidas geraram um círculo virtuoso, consistindo na única explicação possível para a magnitude dos resultados obtidos pela Operação Mani Pulite.”

Todos são trechos de Considerações sobre a Operação Mani Pulite, artigo que me envia um amigo, e que foi  escrito por Moro em 2004 e está disponível, na íntegra, aqui.

Pelo que se vê, a simpatia do Dr. Sérgio Moro por Fernando Henrique Cardoso é tão grande que até lhe copia o “esqueçam o que escrevi”.

 

Comentários no Facebook

22 Respostas

  1. Nilson disse:

    Um juizeco que se baseia na informação da Folha de São Paulo não pode ser um juiz serio.

  2. Nilson disse:

    O Dr. Moro não sabe que as famílias da mídia golpista querem destruir o Lula o PT.??

  3. Patrice L disse:

    No Brasil, com o evidente propósito de lawfare contra o Lula e o PT, o Moro conduz a operação Mani Pulitização a serviço da Globo e da plutocracia.

  4. Juliano disse:

    É cinismo mesmo, e o cara nem vermelho fica. Não tem coragem de defender as próprias idéias, é um imbecil que só sabe manipular quando está em território favorável a ele. Quando recebe questionamentos, amarela, nega, diz que não tem nada a ver. Covarde, além de tudo.

  5. Carlos disse:

    Na hora eu me lembrei exatamente disso, que o próprio “juiz” já havia assumido que o uso da mídia faz parte do plano. Aí, quando Lula jogou isso na cara dele, o sujeito tentou desconversar.

  6. Nilson disse:

    O golpe jurídico mídia Moro e STF -Globo mostrou outro fenômeno na rede mundial de computadores. Juizes, delegados , investigadores , operadores do direito e manifestação tucanas contra Dilma e “Lula. E apoiaram o golpista Aécio.

    • Nilson disse:

      Nunca vi juiz na internet que é simpatizante do Lula.,.A classe jurisdicional acha demérito remar contra a maré tucana de ser.

  7. Nilson disse:

    Não podemos esquecer das agressões nazistas contra Guido Mantega, Chico Buarque etc. com o beneplácito do juizeco nazista de Curitiba.

  8. Fabiano França/PE disse:

    Isso se chama “torpeza”.

  9. Nilson disse:

    Dr. Moro é tucano até em copiar a frase do seu guru golpista, FHC. Esqueçam que eu escrevi. E tucano ou não é????

  10. Carlos Lima disse:

    Volto a afirmar, o moro em minusculo mesmo não tem a menor condição de ser juiz, é um engodo midiático que desdiz o que diz toda vez que abre a boca. Se mostrou vacilão no depoimento do LULA, sua técnica de intimidar no primeiro momento não funcionou, em se mostrando serviçal a lei não colou ao dizer “que não tinha nada pessoal contra o LULA,” imaginem se tivesse, e que ele ficasse tranquilo que não seria preso naquele momento, se mostrou ali que é fraco, juiz não pode falar aquilo, pois se o LULA o desacatasse ou ele entendesse que fosse, provavelmente teria que prender o LULA. Um STF fraco como guardião da constituição gerou aberrações incalculáveis a sistema jurídico brasileiro.

    • Nilson disse:

      Esqueceu que ele faz tabelinha com MPF – Robisom Posebom. O Delagnhol amarelou depois do PowerPoint.

    • Valmont disse:

      Se o STF fosse apenas fraco, eu estaria muito mais tranquilo. O STF é subserviente em face da plutocracia liderada pelos marinhos e seu cartel midiático, mas não deixa de ser muito poderoso. E isto é a razão dos danos causados ao Estado Democrático de Direito serem extremamente graves.

  11. marco disse:

    O sr.MORO-UNGAVA,não passa de mais um dos tantos vigaristas,que o JUDICIÁRIO acoberta.Claro,sem existir FORO que os julgue,isso é na prática, o PRINCÍPIO DA IMPUNIBILIDADE.

  12. Guilherme disse:

    Cínico e – para usar uma palavra que está “bombando” – sicofanta.

  13. Guilherme disse:

    Caro Roberto Damasceno, o Jony é o macho alfa(fa).

  14. André Caldas disse:

    Eu acho que foi por causa desse artigo que a CIA chegou no Moro!!!

  15. Alex Herren disse:

    Essa cambada de degenerados que formam a quadrilha da farsa jato, sabem que todas as acusações contra o Lula são mentiras, pois foram eles mesmos que as inventaram. A ideia era repetir as mentiras indefinidamente para desgastar a imagem do Lula. O problema, é que chega uma hora que tem mostrar as provas, como foi pedido pelo Lula ontem. E aí, o que fazer? Estão agora num impasse: Não tendo como provar, o jeito é ficar dando voltas no mesmo lugar, igual cachorro correndo atrás do rabo, ou então inocentá-lo, confessando que tudo foi uma armação. O MUNDO INTEIRO SABE que esta operação foi criada para impedir que o PT continuasse no governo, por isso tiraram a Dilma e perseguem o Lula.

  16. Tomás disse:

    Hoje, toodos sabem que a “Mani Pulite” jamais quis livrar a Itália de corrupção. Ela foi destinada a destruir o sistema político italiano, cheio de idiossincrasias e nacionalismos, para que a Itália se dobrasse à instituição da União Européia, onde todas as nações daquele continente perderam sua identidade em favor do domínio absoluto de Berlim e Bruxelas, aliadas incondicionais dos EUA.

  17. Pablo disse:

    O Sr. Presidente perguntou cadê seu pupilo (o dá-la) e ele fez que nem escuto moro já não engana mais, morou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *