MBL chama Jonatan de “otário do ano”. Que modéstia, Kim!

otariombl

O Estadão publica uma nota dando conta de que o MBL, de Kim Kataguiri, “se arrepende de apoio a brasileiro preso na Venezuela” e patrocina um link em que Jonatan Moisés Diniz, o provocador que armou esta história de “maior otário do ano”.

Desculpem, mas, com todo o respeito, “maior otário do ano”, por enquanto, é quem embarcou nesta história e tratou o espertalhão como “mártir”. Por enquanto, o título é – fácil, fácil – da turma do Kim.

Que, aliás, tem gente muito esperta, também.

Iniciaram uma campanha para “detonar” Luciano Huck – chamado de esquerdista, pró-maconha, pró-aborto e “exibidor de bundas (não, não, a do Kim ele exibiu sozinho) – e proteger aquele que, ao fim e ao cabo, será seu candidato: Geraldo Alckmin.

Bolsonaro? A campanha de demolição do “mito” já começou e a turma do MBL sabe de onde vem aquela coisa verde e saborosa, que não é abacate.

 

contrib1

Comentários no Facebook