Maior que Libra, cessão onerosa é só da Petrobras. É o horror para o mercado

cessao

Em plena Copa, uma notícia passa sem o impacto que deveria ter na mídia.

Talvez porque seja uma das melhores notícias que se pudesse dar.

Como este blog havia informado em novembro do ano passado, o Governo entregou à Petrobrás, como estava autorizado pelas leis que aprovaram o regime de partilha, aprovadas no final do Governo Lula, quatro das seis áreas de cessão onerosa utilizadas como garantia no processo de capitalização da empresa.

Concentradas no campo de Franco, agora chamado de Búzios, tem entre 10 e 14 bilhões de barris de petróleo recuperáveis, quase o mesmo que as reservas provadas do nosso país.  Algo como 25% mais do que Libra, o maior campo de petróleo descoberto no mundo neste milênio.

Além de Búzios, foram entregues as áreas do entorno de Iara, Florim e Nordeste de Tupi, que provavelmente serão  unitizados (reunidos, em linguagem do setor) em uma só área de exploração.

Fora as receitas de impostos, só de lucro líquido para o país – que fica com três quartos do lucro, cabendo um quarto à Petrobras – o campo renderá à educação é a saúde brasileiras algo como 700 bilhões de reais, a preços de hoje.

É uma área capaz de, ao longo de 30 anos de produção, permitir uma extração média de 1,3 milhão de barris diários, ou metade do que tudo o que é produzido hoje no país.

E, curiosamente, a reação do mercado, na negociação das ações da Petrobras, derrubou o valor dos papéis da empresa.

É que isso irá, nos próximos anos, fazer a Petrobras ter de investir – e quase tudo dentro do Brasil – cerca de R$ 500 bilhões.

Ou, para os que gostam de comparações, 20 vezes tudo o que se chama de “gastos” com a Copa. Ou 120 vezes o valor dos empréstimos do BNDES para a construção de estádios.

São pelo menos 20 navios-plataforma, dezenas de sondas, centenas de barcos de apoio e instalações em terra.

Uma imensa máquina de distribuir receita, impostos, indústrias e serviços da cadeia de suprimento necessária.

Aos que estranharam a posição deste blog quando se tratou de leiloar o campo de Libra, à procura de parceiros capazes de injetar capital na exploração do campo de Libra, aí está a resposta do porque.

Era preciso “guardar” a capacidade da Petrobras de explorar estes campos ainda maiores.

E fazê-lo de forma a proteger o patrimônio nacional das tentativas, que não terminam, de entregar essa riqueza ao capital estrangeiro.

No final de 2016, início de 2017, Búzios produzirá seu primeiro óleo comercial e, nos dois anos seguintes, sua produção vai começar a pagar parte deste volume de investimentos.

Em um período de sete ou oito anos depois disso, a extração alcançará o limite de 5 bilhões de barris contratados, em condições mais favoráveis à Petrobras, pois passam a vigir as regras mais pesadas acertadas hoje com o Governo.

Até lá, este dinheiro vai remunerar o crescimento da participação governamental no aumento de capital da empresa, o que tornou possível recuperar parte do pedaço da Petrobras entregue por Fernando Henrique Cardoso, ao vender suas ações na bolsa de Nova York.

Hoje, este assunto se resumirá em pequenas e ácidas matérias nas páginas de economia dos jornais.

Em 20 anos, talvez, meus netos aprendam nos livros de escola sobre esta segunda independência – a econômica – do Brasil.

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

23 Respostas

  1. nelson disse:

    500 milhões de barris diários?É isso mesmo?

    • Von Floripa disse:

      500 mil.

    • Luiz Santos disse:

      Não, acho que ele confundiu os R$500bi que serão investidos com os 5Milhões de barris diários que serão produzidos. O que é uma barbaridade, já que hoje produzimos menos de 3milhões de barris diários.

    • Luiz disse:

      O correto é: “..uma extração média de 1,3 milhão de barris diários, ou metade do que tudo o que é produzido hoje no país.” Mas, isso só será alcançado quando todo os campos tiverem em plena produção (5 anos. Hoje o Brasil produz cerca de 2,4 milhões de barris/dia.

  2. Nadja Chediak disse:

    A Petrobras realmente nos orgulha muito. Essa mídia brasileira não se interessa em mostrar o trabalho que o governo vem realizando em todas as áreas, não só a área de petróleo. Só críticas, críticas e mais críticas. Estão torcendo contra o Brasil. É impressionante! A Petrobras deveria ter um jornal como tem o metrô. Assim poderíamos ficar sabendo do que acontece de verdade com a Empresa. Sei lá! É só um palpite que estou dando, pois acho que as pessoas são muito influenciadas por alguns jornais que são contra o governo. Tenho muita pena da nossa Presidenta Dilma Rousseff tão trabalhadora e honesta ter que lutar contra essas mentiras impressas. Que Deus a ajude!

  3. Daniel disse:

    Faz algum tempo que têm um pessoal manipulando as notícias relativas à Petrobrás para ganhar dinheiro na bolsa. O golpe basicamente é fazer de conta que a empresa está mal, fazendo com isso os “otários” (quem acredita na mídia) venderem as suas ações da empresa, e então comprar as mesmas barato, para lucrar quando as notícias verdadeiras vêem à tona e puxam o valor das ações para cima.

  4. serralheiro velho disse:

    E nossa mídia pig tão preocupada com seus factoides perde esta enorme possibilidade de discutir com seriedade este negócio, equivalente a licitação de Libra, que rendeu R $ 15 bi e fechou nossas contas públicas de 2013 com folga adicional ! Isto é que é informar padrão Fifa.

  5. CARLSON MAGNO disse:

    No Jornal Mal Dia Brasil, da Rede Lobo, o Apresentador Chico Pinheiro já foi destilando o seu veneno, falando que a Cessão Onerosa deste Petróleo foi sem Licitação Pública por parte do Governo Federal. E isto vai prejudicar a Petrobras e o Brasil a longo prazo, pois as empresas de Petróleo deixarão de investir no Brasil. Ou seja, a Rede Lobo, joga contra o Brasil, com as suas pautas de Redação negativa. Tudo que este Governo venha a fazer em beneficio do Brasil e do seu povo é só derrota para o país, segundo a Rede Lobo.

  6. Márcio disse:

    Algo como 25% mais do que Libra, o maior campo de petróleo descoberto no mundo neste milênio

    Acorda campanha da Dilma … usar isso tem campanha eleitoral é vital

  7. Fradoedac ???? disse:

    Interessante foi que o Uiliam Boné do JN, ao informar que o Governo tinha cedido Libra para a Petrobrás, fez questão de dizer “sem licitação”. kkkkkkkkkkk Eles não conseguem esconder a raiva que sentem ao ver o Brasil progredindo. kkkkkkkkkk Chupa mais essa Bone!

  8. luisa valdorf disse:

    Encaro as notícias catastrofistas do pig sobre a situação do país, da mesma forma como encaro suas previsões, na verdade seus desejos, sobre o caos da copa. É hilário confrontar as matérias saídas alguns meses atrás em revistinhas semanais, jornalões, mesas quadradas de tv, enfim, a bílis da mídia nativa, com os resultados estupendos cantados e decantados pelos turistas e imprensa estrangeira, como a melhor copa de todos os tempos. Lavou-me a alma assistir a um programa de tv sobre a copa, vendo todos os participantes enaltecendo com entusiasmo seus resultados e o comentarista e técnico de futebol René Simões adotando o slogan “Copa das copas” da presidenta Dilma para se referir à qualidade dos jogos praticado pelas seleções participantes.

  9. Tomás disse:

    Como será possível que “…este dinheiro vai remunerar o crescimento da participação governamental no aumento de capital da empresa, o que tornou possível recuperar parte do pedaço da Petrobras entregue por Fernando Henrique Cardoso…”? Não sei se captei direito, mas aconteceu que quando o governo aumentou o capital da empresa, na nova realidade que surgiu o governo se reposicionou como sócio majoritário, posição que havia perdido quando da farra das ações em bolsa de NY. Porquê só agora o governo vai ter remuneração por seu reposicionamento? Por outro lado, sabemos que quando Dilma cai nas pesquisas a bolsa de valores sobe. Há uma forte razão para a queda das ações da Petrobras com esta notícia de agora. Ela representa a consolidação do pré-sal em mãos da Petrobras. Vai gastar muito em investimento e vai alongar os prazos de retorno dos lucros das ações. Mas o verdadeiro desejo do mercado é que a Petrobras permaneça estática, sem poder de consolidação definitiva de seus interesses no pré-sal. Assim seria muito mais fácil, no caso da vitória de Aécio, que se revogasse a lei de partilha e se voltasse ao regime de concessão para facilitar a entrega da exploração do pré-sal às empresas americanas que ficaram de fora do leilão de Libra e que ainda esperam pela vitória da oposição no Brasil para tentarem impor seus interesses no pré-sal brasileiro. A notícia de que Petrobras toma posse de vasta área reconhecida do pré-sal diminui as chances do retorno das americanas, diminui o território já conhecido e disponível para exploração se elas retornassem, e finalmente diminui as chances de uma vitória de Aécio, também. E o mercado não gosta de nada disso.

  10. Damião Apodi disse:

    Gente tem que tomar algumas providencia com esta grande mídia, e tem como através da lei de médio, eles não podem manipular a população desta forma, ontem todas elas fizeram um verdadeiro teatro midiático, manipulando pessoas simples, contando uma mentira sem precedente, para tirar o Petróleo da Petrobras e do Brasil, isto é muito serio são valores muito alto que são do povo Brasileiro e que eles querem sejam levado pela Chevron, Shel entre outras é este povo que querem governar o Brasil; só que nós não vamos permitir; vamos ganhar em outubro com Dilma presidenta para garantir nossas conquistas.

  11. Joselito disse:

    “E fazê-lo de forma a proteger o patrimônio nacional das tentativas, que não terminam, de entregar essa riqueza ao capital estrangeiro.”

    Bom, a depender desta eleição, tudo vai por água abaixo, digo, tudo vai para o bolso dos “investidores” (estrangeiros, claro).

  12. Fabio disse:

    Fernando, tudo isto é muito bom, mas lembro que uma grande parte deste patrimônio vai para a educação e saude, imagino que daqui 2 anos esta grana toda vai estar disponivel, como o governo planeja estruturar todas estas areas, existe algum planejamento ou meta a ser atingido, pois a verba federal vai ser liberada, mas quem vai construir hospitais e escolas, são os governos e municipios. Vc sabe como funciona todo este planejamento?

  13. karnak disse:

    Para os pequenos e a longo prazo, não para especulação, um ótimo investimento.

  14. Leonardo disse:

    Dilma tem que ir a TV para falar sobre essa nova independência – a financeira, como você disse -, sobre os 10% do PIB para a Educação e sobre a Copa.

    Em tempo: Quem frita Camarões, não esquenta com coxinhas.

  15. ricardo almeida disse:

    Alo policia federal do ze olho neles, sardenberg da globo tem consultoria e anda negociando ppel da petrobras olho nesse pilantra alo comissao de valores(se nao for tucana) ta na cara que tem tubarao na rede.

  16. Antonio - SC disse:

    “É que isso irá, nos próximos anos, fazer a Petrobras ter de investir – e quase tudo dentro do Brasil – cerca de R$ 500 bilhões.
    Ou, para os que gostam de comparações, 20 vezes tudo o que se chama de “gastos” com a Copa. Ou 120 vezes o valor dos empréstimos do BNDES para a construção de estádios.”

    Fernando, quantas vezes o empréstimo(vergonhoso) do BNDES para a “compra” da teles? Quantas vezes o empréstimo(cretino) para a “compra”da Vale?

  17. Cláudio disse:

    … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  1. 25/06/2014

    […]   […]

  2. 25/06/2014

    […] Maior que Libra, cessão onerosa é só da Petrobras. É o horror para o mercado […]

  3. 25/06/2014

    […] O texto é de autoria de Fernando Brito e foi publicado originalmente no Tijolaço. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *