Maia sapateia em Temer e Meirelles por nota da S&P

meirellesvudu

A base governista, diriam os que usam palavras fora de moda, é um serpentário.

A naja rainha, Michel Temer, ontem, serpenteou entre todos eles, invocando sua condição real.

Merval Pereira diz mesmo que ele mostrou que quer enroscar-se com Alckmin, que gosta do afago, mas teme o veneno fatal  da impopularidade.

Henrique Meirelles, castigado pelo Deus-Mercado por sua “fé sem obras”, com a praga da nota de crédito da Standard & Poor’s, parece ter perdido o “encanto”. No Estadão, diz-se que o “dream team” falhou; Miriam Leitão insinua que isso era mesmo sonho de um ministro “que se apresentava como uma pessoa com trânsito internacional” e que agora, acha difícil que possa sustentar uma candidatura. Merval, o guru mor, diagnostica  que “a perspectiva futura do pais não e nada boa”.

Maia, o Rodrigo Pimpão do Botafogo da política e da lista da Odebrecht, aproveitou a deixa e mostrou que não vai deixar barato a tucanização do governo, que tira do DEM  a condição de aliado preferencial do PMDB. Recusou a “culpa” da Câmara – apontada por Meirelles – no atraso (dir-se-á melhor, na inviabilização) da reforma da Previdência e que a nota de crédito caiu por conta das denúncias contra Temer no escândalo da JBS.

“”O que pesou foram duas denúncias que atrasaram a votação da [reforma da] Previdência. De fato, o governo ficou fraco após as denúncias”, disse ao Estadão.

E repeliu a declaração de Meirelles de que a Câmara é quem demora a aprovar a reforma, dizendo que era uma pena que Meirelles desse “respostas de candidato”.

Como já se disse aqui, há um clima de “barata voa” na base governista e Geraldo Alckmin é o único que pode “jogar parado”. Um bando de nanicos eleitorais que só existem porque confiam que Lula será impedido de concorrer.

O governador paulista é a encarnação política da frase de Millôr Fernandes: “muito mais importante que ser genial é estar cercado de medíocres”.

 

contrib1

Comentários no Facebook

19 Respostas

  1. renato arthur disse:

    Vendo a situação em que se encontra os golpistas nesse contexto da economia , me da renovadas alegrias. Na verdade gostaria que cada um deles se afogasse na merda em que colocaram esse país. E essa gente fosse colocada a ponta pé para fora, já que aqui não pena de morte.

  2. Antonio disse:

    Maravilhosa e perfeita a frase que encerra o comentário!

  3. Adelmo Ribeiro da Silva disse:

    Do jeito que os golpistas estão fazendo, logo, logo, a nota de crédito do Brasil será um sucesso do cinema hollywoodiano: “Triplo X”.

  4. Carlos disse:

    Nenhuma revolução começa se o povo não estiver muito na merda, sem a menor perspectiva. A mídia meteu na cabeça dos midiotas que o brazil estava na merda como nunca esteve, por isto os imbecis saíram às ruas fantasiados de neymar e bateram panelas. Agora a mídia tenta convencer as pessoas de que é preciso “uma grande corrente pra frente” para salvar o brazil, mas o remédio deles não cura mata. Nos anos 30, a “nobreza” paulista convenceu os otários da época a doarem ouro por são paulo, agora a “nobreza” brasileira tenta convencer o povo de que é preciso doar direitos e aposentadoria, enquanto as castas a classe dominante seguem em sua vida de luxos e regalias. Quanto a nobreza francesa se deu conta da situação, já estava com a cabeça na guilhotina. A “nobreza” cubana fugiu de barco e avião. É sempre assim. O futuro do brazil é negro.

    • Zenio Silva disse:

      Perfeita essa tua analogia da doação do ouro em 32 e a ‘doação’ de direitos em 2018! O engraçado é que nesse ‘esforço’ para salvar o país não se cogita taxar as grandes fortunas/heranças, coisa usual no mundo civilizado, inclusive na mecânica do neoliberalismo, muito engraçado!!!

      • Valmont disse:

        É exatamente o que eu digo, Zenio.
        Em qualquer lugar do mundo, quando se fala em resolver questões fiscais (rombos do orçamento), pensa-se imediatamente em como dividir a conta entre a sociedade. Aqui no Brasil, só se pensa em meter a faca no rebanho que habita o andar de baixo. Os ricos sonegadores, que nunca pagaram impostos, são sempre “esquecidos” nessa conta. Arranca-se a pensão da viúva, mas não somos capazes de fazer um barão pagar sua parte.
        Cegueira midiaticamente produzida.

    • Guilherme disse:

      Perfeito!

  5. Messias Franca de Macedo disse:

    Gasolina ultrapassa R$ 5,00 no Rio de Janeiro

    Postado em 12 de janeiro de 2018

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/gasolina-ultrapassa-r-500-no-rio-de-janeiro/

    O MATUTO VELHO DIRETO DA FACULDADE HAVARD DE ECONOMIA POPULAR DO SERTÃO! Risos
    … Com a alta internacional do preço do barril do petróleo; com a diminuição da produção de petróleo pelos países exportadores; com a destruição das refinarias brasileiras pelo(DES)governo golpista aqui no Brasil…
    O preço da ‘gasosa’ “na retomada econômica do Meirelles” encostará em R$ 7,00 antes do vampirão decorativo “se despedir do Jaburu com mala, cuia, próstata podre e pança pornográfica”!
    Com a recatada &$ da mansão, o mimiSHELLzinho, o ‘gatinho angorá’ e tudo dentro!

    NOTA FÚNEBRE:
    aqui na Bahia,o litro do óleo diesel já custa entre R$ 3,40 e R$ 3,50!
    Com a diminuição do valor e demandas por fretes!
    (…)
    Os valentões e cívicos (sic) caminhoneiros continuam com o pato entalado na garganta!
    E as panelas no CUnha!

    Viva o Brasil!

  6. Luiz Carlos P. Oliveira disse:

    O problema é que os “economerdas” da Groubo não falam mais em alta de preços de combustíveis. Como se, num passe de mágica, combustíveis não tem mais influência na inflação. Alô caminhoneiros, melhorou com o diesel a 3,50? A propósito, o cabo da panela não está doendo muito?

  7. hcc disse:

    Já passou da hora de informar ao prezado público que o golpe da mídia/lavajato/stf falhou vergonhosamente.
    Moralmente, economicamente, politicamente, estes pomposos senhores derrubaram o pt mas para isso destruiram o país.
    É hora de cobrança da lambança podre e vergonhosa que fizeram.
    PARA TENTAR DESTRUIR DESTRUIRAM O PAÍS.

  8. hcc disse:

    Melhor dizendo: a globo dominou seus bobos medalhados e holofotizados e DESTRUIU O PAÍS.

  9. hcc disse:

    Pais rebaixado por “eles”, gasolina a R$ 5, stf dirimindo o caso temer/rob jeferso/cristiane enquanto no processo Lula dezenas de direitos constitucionais e humanos são jogados no lixo, segurança pública pior que nunca, todas as obras de infraestrutura paradas, 13 milhões de desempregados sem emprego e sem espectativas, um presidente ladrão com uma quadrilha ao lado, a globo comandando o desastre, a petrobrás na mão de um judge, etc e etc.
    Foi para isso que deixaram o inconstitucional golpe contra a Dilma acontecer, stf?

    • Tomas disse:

      E para a classe média, que já sofre com a conta exorbitante do plano de saúde, mais a conta da gasolina, as taxas de luz, água e internete, a conta do condomínio, a conta altíssima das obrigações sociais, agora ameaça se juntar a conta também escorchante da previdência privada. A galinha dos ovos de ouro já está amarrada, e vai se transformar em canja. Depois… Será o fim de tudo.

  10. Guilherme disse:

    Dane-se Temer, dane-se Meirelles, dane-se a Standard & Poor’s e viva o povo trabalhador – que dá sangue, suor e lágrimas para esses patifes que ainda querem tirar seus direitos.

  11. A festa acabou, a luz apagou disse:

    Eis que chega a salvação para a reforma previdenciária. Os merdas do congresso estavam esperando só mais essa: com a desculpinha da palmatória da S&P (que participou ativamente na primeira etapa do golpe, o fora Dilma), agora os bostúnculos talvez se mexam pra aprovar a reforma e seguir com a tunga dos direitos pela qual o golpe foi dado.

  12. Flav disse:

    Uncle san tem presa.
    Todos esses ai são peões do sistema financeiro.

  13. Tomas disse:

    O Sistema Financeiro Internacional não está a castigar seu preposto por não lhe ter entregado a reforma da previdência. Está, sim, dando-lhe uma mão para que ele consiga realizá-la. Devemos entender a nota rebaixada da S&P não como um castigo por aquilo que o Golpe não conseguiu realizar, mas sim como um instrumento de pressão para que ele venha a conseguir realizar. O que está em jogo são os bilhões de dólares nos quais o sistema financeiro financeiro global deseja meter a mão, e que escorrerão para a banca internacional logo depois que a reforma previdenciária for realizada no Brasil. A arrecadação da previdência pública, depois da reforma, será tendente a zero, e esta estará destruída, resumida a uma miséria atuarial a ser dada a mendigantes macróbios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *