Disputa entre PF e MP por delação pode ter raiz em mais um escândalo da Lava Jato

poza

Eu não estava entendendo nada desta “briga” do MP para ser o único a poder negociar delações premiadas, exposta ontem nos jornais por Rodrigo Janot, com fortes reações da PF.

Mas que diabos, depois de uma temporada de meia centena de delações premiadas, ao que parece sem conflito algum entre promotores e policiais, teria surgido um desaguizado desta natureza, com os dois se pegando para valer?

Pode ser que a resposta esteja na reportagem de Marcelo Auler informando que a “Força Tarefa da Lava Jato pode tornar-se alvo de delação premiada” de Meire Bonfim da Silva Poza, a ex-contadora de Alberto Youssef que praticamente trabalhou como “infiltrada” para a Polícia Federal, e que pensa em pedir segurança ao governo, para ela e a filhae até  em ingressar em um programa de proteção a testemunhas.

Meire deu “cobertura” com os documentos que forneceu para pelo menos uma “operação de busca e apreensão” destinada a simular o encontro casual de papéis que já eram do conhecimento da PF e derem cobertura de legalidade a ações da instituição e do MP. Narra Auler:

Com base nos diálogos travados entre a contadora e os operadores da Lava Jato, CartaCapital relacionou ainda como alvos da polícia federal do Paraná, sem autorização do STF, a então deputada Aline Corrêa, do PRB, e os senadores Cícero Lucena, do PSDB, e Gim Argello, do PTB. Argello acabou preso, no último dia 12 de abril, com um mandado de prisão expedido pelo ministro Teori Zavascki.

Pelo teor destas trocas de mensagens, não é difícil imaginar que Meire se sinta ameaçada e possa realmente querer proteção para si e para a filha. Todo este jogo é muito pesado. Ela já suspeita do incêndio que destruiu seu escritório. Por isso, aliás, há policiais sugerindo que ela faça a denúncia diretamente à Corregedoria, em Brasília, e grave tudo o que falar, para ter certeza que colocarão no papel. O que não parece mais restar dúvidas é que, como estamos afirmando há muito tempo, nos tribunais superiores a legalidade de, pelo menos, parte da Operação Lava Jato será questionada.

Só que, no dia 31 de março, o escritório de Meire Poza, no Itaim Bibi, em São Paulo, foi incendiato. E seus advogados passaram a considerar que a ex-contadora de Youssef pode estar em perigo pelo que tem a revelar.

Com todos os cuidados que se deve ter numa história que não envolve “santos”, que é baseada na “deduragem” e que é manipulada por evidentes cordéis políticos. é coisa gravíssima.

Leia toda a história deste imbróglio no detalhado trabalho de Marcelo Auler, em seu blog.

Comentários no Facebook

16 Respostas

  1. Lenita disse:

    Acorda galera cansada, os movimentos sociais e o povo estão em luta ! So tem choradeira aqui e competição pra saber quem é o esquerdista que deve servir de bode expiatorio para esse inferno. Falta do que fazer; tem muita cabeça deprimida por aqui, gente cansada, acordem e não deixem de ir à LUTA ! Os golpistas NÃO PASSARÃO !!!

    “BRASIL EM CHAMAS” – By Altamiro Borges: cabra macho arretado!

    http://www.brasil247.com/pt/colunistas/altamiroborges/228999/Brasil-em-chamas-contra-o-golpe.htm

  2. Laura disse:

    Pra mim a Lava Jato e seus interesses envolve a CIA.

  3. Ronaldo Braga disse:

    O jogo nas instituições é um jogo de cartas marcadas.
    Onde está claro que os interesses da minoria se sobrepõem aos interesses da maioria.
    O impeachment (golpe!) está sendo devidamente propagandeado como fato consumado.
    A oposição (golpistas!) se apressa em montar ministério, tudo devidamente alardeado pela mídia (igualmente golpista!), para manter o clima de fato consumado.
    Todas as ações dos golpistas são na direção de consolidar o clima de fato consumado.
    O jogo de verdade deve ser jogado nas ruas.
    É nas ruas, e pelo povo, que a luta dever ser feita.

  4. Marcos Aiam disse:

    Ah se a ABIN servisse para alguma coisa !

  5. marco guerra disse:

    Serve pra investigar solamente lo gobierno PT. tucano no ecxiste. FHC NO CONOSSO IA ?

  6. Maria Libia disse:

    Quando leio a opinião de Laura e de Marcos aiam, fico, realmente, decepcionada com estes brasileiros macunaimas. Depois de tanto tempo, desde o mensalão até agora, é só isso que eles sabem dizer? O meu prazer é saber que tanto Laura como Marcos e suas famílias sofrerão as consequências de serem brasileiros macunaimas.

    • Marcos Aiam disse:

      Sra. Maria Libia,
      Caso trabalhe na ABIN entendo o seu desconforto, porém entendo que se essa agência tivesse exercido o seu dever institucional não estariamos passando por esse momento de ruptura democrática. Afinal de contas qual a função da ABIN que não seja a de investigar ameaças reais e potenciais ao estado democrático de direito e à soberania nacional.
      Se na sua opinião exerceu tal função com vontade e competência, paciência, mas não concordo.
      Saudações

  7. Sônia de Paula disse:

    Que triste constatar que estamos na reta final de um período de ascenção em todas as classes. Lula foi o grande maestro de um Brasil que tanto sonhávamos. E agora, com a elite de volta ao poder com todo o seu egoísmo e ganância, que será daqueles que estiveram tão perto de viver em um país onde o respeito aos direitos e garantias individuais parecia tão concretizado. Que pesadelo!!! Deus tenha misericórdia do povo brasileiro!

  8. luis disse:

    Não há nenhum escândalo ou ameaça. Já tá tudo preparado para anular toda lava jato após a saída da Dilma. Foi assim em tantas operações anteriores contra criminosos de colarinho branco e não vai ser diferente agora: “Todos Soltos”. A dúvida é se vão estender até pegar o Lula ou já desistiram por absoluta falta de provas.

  9. nilo walter disse:

    Briga de bandidos comandada pelo janot .
    O país tá podre , digo as instituições .
    Só no tiro para começar tudo do zero .
    Ou se surgir um Chavez .

  10. Bernardo disse:

    O Tijolaco tem que impedir coxinhas desavisados e imbecis de participar das conversas . Não sabem argumentar e só perturbam. Parecem pasceis ídolos deputados do sim .

  11. Luiz Carlos P. Oliveira disse:

    Deixem os coxinhas participarem. É divertido saber que existem ainda seres humanos (sic) completamente idiotas e retardados

  12. Tomás disse:

    Ninguém precisa ser profeta para antever o que vai acontecer. No desmanche da Lava Jato haverá tragédia e escândalo, que serão mal-abafados. Haverá choro e ranger de dentes, porque muita gente por lá acredita de verdade que a operação se destinava a “limpar o país da corrupção”. Esta gente vai procurar a mídia em desespero para denunciar o que estará acontecendo, e vai ficar mais desesperada ainda, quando a mídia, antigamente tão sua amiga, lhe der as costas solenemente. A lava Jato tinha objetivos precisos, muito claros só para quem via a sombra do golpe de estado se estendendo sobre o país. E estes objetivos de combate à corrupção, que eram só objetivos de apoio, deixarão de existir e serão nocivos ao novo governo do golpe, que será essencialmente corrupto. É como falou o golpista-mor Fernando Henrique: “Qualquer um (inclusive super-corruptos) menos eles (os petistas)”. Quando for consumado o golpe e Lula estiver fora de disputas eleitorais fajutas que virão, acaba-se a razão de ser da Lava Jato. Corruptos estarão no poder e a corrupção vai se alastrar exponencialmente mais do que havia antes, porque há clara manobra para livrar a cara de quase todo (alguns serão sacrificados) corrupto que servir (ainda servir, não que serviu) ao golpe. Isso será uma licença oficial para políticos que formarão a base do novo governo roubarem à vontade. Que interessa gente honesta para os promotores do golpe? O que queriam já conseguiram, o resto que se dane. E a mídia vai se encarregar de fazer uma faxina geral, uma super-lavagem de reputações, para que todos eles pareçam santos. Pobre Brasil.

  13. Helena/S.André SP disse:

    Brito, essa briga entre PF e MP é velha e tem sua origem numa reivindicação de equiparação salarial dos delegados da PF aos membros do MPF. Isso eu li no blog do Marcelo Auler num post publicado no dia 07.01.16 com o seguinte título “Briga por verba reflete a briga contra Dilma na PF”. Essa disputa de salários entre delegados da PF e membros do MPF atingiu até a filha da presidente Dilma, a Paula Rousseff Araujo, que em 2003 – portanto, bem antes da mãe ser escolhida por Lula para sucedê-lo – foi aprovada em concurso para o Ministério Público do Trabalho, carreira que faz parte do MPF. Conforme diz o blog, Paula é vista pelos seus colegas como uma profissional séria e dedicada, mas mesmo assim, virou algo de críticas dos delegados da PF em função dessa velha rixa de quererem equiparação salarial ao MP. Até o delegado aposentado da PF, sr. Armando Rodrigues Coelho Neto, bastante crítico aos que defendem o impeachment de Dilma, levou à página do face dos delegados da PF o valor do salário de Paula, com o seguinte comentário: “maior que um DPF com 30 anos de serviço. Isso é salário moral? #issonãoémoral”.
    http://www.marceloauler.com.br/briga-por-verba-reflete-a-briga-contra-dilma-na-pf/

  14. Diego disse:

    É necessário criar mecanismos de acesso aos togados, ouvidorias públicas com poder de destituí-los, sem aposentadoria, quando ferirem as leis, serem presos, pois não estão acima das leis e sim conscientemente mais culpados por compreender mais que o cidadão comum o que é lei, o que é crime. Não queremos ditadura de juízes aloprados por golpe que estão detonando a constituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *