Dilma: reação a médicos cubanos é “imenso preconceito”

Do Blog do Planalto:

A presidenta Dilma Rousseff falou, em entrevista às rádios 107 FM e América, de Belo Horizonte, sobre a importância da chegada de médicos estrangeiros pelo Mais Médicos, que vão atender em cidades onde não há profissionais e que não foram escolhidas por nenhum brasileiro inscrito na programa.

Segundo Dilma, “não é correto supor que, em algum país do mundo, haja um bloqueio contra a vinda de médicos especializados para ajudar”.
“É um imenso preconceito esse que algumas vezes a gente vê sendo externado contra os médicos cubanos. Primeiro, é importante dizer, se os médicos estrangeiros, e não só os cubanos, porque tem cubano, argentino, uruguaio, espanhol, português, tem de várias nacionalidades, esses médicos vêm ao Brasil para trabalhar onde os médicos brasileiros, formados aqui, não querem trabalhar, que são as regiões da Amazônia, do interior do Brasil e também as periferias das regiões metropolitanas”, afirmou.

A presidenta lembrou que países como Estados Unidos e Canadá chegam a ter 37% dos médicos formados em instituições de fora de seus países, e que o Brasil tem uma taxa, segundo ela, baixíssima, próxima dos 2%. Dilma também destacou que existem 700 municípios onde não moram um único médico, e que tudo será feito para levar profissionais para essas regiões.
“Eu posso assegurar a você uma coisa: nós vamos dar – o governo federal, e eu tenho certeza, as prefeituras que pediram esses médicos – vão dar a todos os estrangeiros que vierem atuar aqui no Brasil, as condições de moradia, de alimentação e tranquilidade material para que eles atendam bem a nossa população. Tudo que pudermos fazer dentro da lei para levar os médicos para locais onde não tem médicos, nós faremos”, assegurou.

Leia, abaixo, a íntegra da fala de Dilma sobre o tema:

Presidente, eu gostaria de iniciar esta entrevista falando um pouquinho de saúde, já que, como todos sabem, os médicos cubanos estão chegando ao Brasil e as opiniões na sociedade ainda estão divididas quanto à adoção dessa medida. Entre as críticas, está o fato de que o governo brasileiro estaria, de algum modo, corroborando e aceitando o que seria uma prática do governo cubano de pagar baixos salários aos médicos.

Eu queria saber, Presidente, se isso preocupa o governo brasileiro e se o governo federal pretende rever, de alguma forma, o convênio com o governo cubano e garantir que o salário pago aos profissionais chegue efetivamente a esses médicos.

Presidenta: Bom dia, Marília Prates. Bom dia, ouvintes da rádio América AM, de Belo Horizonte, e bom dia, Cleber Almeida, da rádio 107,5 FM, também de Belo Horizonte. É um prazer também falar com os ouvintes da rádio 107,5.

Marília, é um imenso preconceito esse que algumas vezes a gente vê sendo externado contra os médicos cubanos. Primeiro, é importante dizer que os médicos estrangeiros, e aí não só os cubanos, porque tem cubano, argentino, uruguaio, espanhol, português, tem de várias nacionalidades. Esses médicos vêm ao Brasil para trabalhar onde os médicos brasileiros formados aqui não querem trabalhar. São as regiões da Amazônia, as regiões do interior do Brasil e também o interior das regiões metropolitanas, as periferias. Então o que é que acontece? Os médicos cubanos têm um estatuto próprio. Uma parte, segundo a OPAS, que é a Organização Pan-Americana de Saúde, uma parte eles recebem aqui. O salário que eles recebiam em Cuba, as famílias deles recebem em Cuba. Então, a forma de pagamento dos médicos cubanos, ela é diferente dos demais, mas, de qualquer jeito, todos os médicos estrangeiros, o que é que eles recebem ao vir trabalhar no Brasil? Uma bolsa de R$ 10 mil mais uma ajuda de custo. É óbvio que uma pessoa que vai se deslocar para a fronteira da Amazônia e no meio da selva vai receber uma ajuda de custo mais significativa, no caso seria R$ 30 mil. Se ela vai ali para o semiárido, para a região também bastante… de difícil acesso, em condições de vida mais precárias, ela vai receber uma ajuda de custo de R$ 20 mil, e os demais vão receber todo o apoio, toda a base de sustentação que o governo brasileiro e as prefeituras, eu tenho certeza, puderem dar. Agora, é um grande preconceito contra os médicos cubanos porque estão vindo médicos cubanos e médicos estrangeiros. O que não é correto é a gente supor que em algum país do mundo há um bloqueio à vinda de profissionais especializados para ajudar o país quando ele não tem médico suficiente. Para você ter uma ideia, na maioria dos países, o que nós vemos é a presença de médicos formados fora do país, trabalhando dentro do país. Nos Estados Unidos, é 25%, tem lugares no mundo, como o Canadá, que chega a 37%. Então, o Brasil tem uma taxa baixíssima. Aqui no Brasil, nós estamos abaixo de 2%. Então, veja você, o que nós fizemos com o Mais Médicos? Nós fizemos uma avaliação do país, percebemos que tinham 700 municípios, 700, para você ter uma ideia, hein? 700 municípios onde não morava nenhum médico. Então, se você tivesse uma doença e se tivesse um filho, por exemplo, como foi o caso da minha filha com asma e que geralmente a asma é uma coisa terrível, ela acontece de noite, vem de madrugada na hora que está todo mundo dormindo, fica a criança com asma, aí você tem que sair correndo com a criança porque ela está com falta de ar, e levar para o médico. O médico acompanhar, dar um broncodilatador. Então, eu te digo o seguinte: o Brasil precisava de médicos. O que o governo brasileiro fez? Tomou a providência de trazer médicos de fora, como os Estados Unidos faz. 25% dos médicos que trabalham nos Estados Unidos vêm de outros países, são formados em outros países. Aqui no Brasil, além disso, nós vamos acompanhar esses médicos. Toda uma estrutura ligada ao Ministério da Educação e ao Ministério da Saúde, às universidades públicas, às Secretarias de Saúde vai haver um acompanhamento, um monitoramento de como é que esses médicos estão atuando. Além disso, no caso do Brasil, nós fizemos um convênio com a Organização Pan-americana de Saúde e adotamos o mesmo padrão de 58 países do mundo, que são as missões que eles chamam missões humanitárias. São médicos que ficam por tempo determinado. Alguns desses médicos podem até ficar depois no Brasil se fizerem as provas que os capacitarão para ficar no Brasil permanentemente. A grande maioria vai entrar, vai ficar três anos e vai depois sair. Por quê? Porque eles fazem parte dessas missões.

Eu posso assegurar a você uma coisa: nós vamos dar – o governo federal, e eu tenho certeza, as prefeituras que pediram esses médicos – vão dar a todos os estrangeiros que vierem atuar aqui no Brasil, as condições de moradia, de alimentação e tranquilidade material para que eles atendam bem a nossa população. Tudo que pudermos fazer dentro da lei para levar os médicos para locais onde não tem médicos, nós faremos.

Comentários no Facebook

19 Respostas

  1. luis disse:

    Um médico por habitante de média é impossível … já viu tal coisa … se enganou a escrever a média …

    queria dizer que no Brasil eram todos médicos …

  2. Rogério disse:

    No outro post, sobre o banco central, onde você diz que eles entrarão para a história como um malefício para a humanidade, tentei escrever o que segue, mas lá estão bloqueados os comentários. Aí vai:

    Fernando, tenho um texto aqui, que escrevi com fontes históricas confiáveis, ainda que não acadêmicas (no sentido tradicional), sobre as raízes do sistema de banca central, primeiro em Veneza, depois em Londres, depois da fuga dos venezianos para o norte com a revolução dos Giovani. É o mesmo sistema de Wall Street, da City londrina, de banco central independente, que domina os países com um poder executivo fraco, como é o caso clássico do parlamentarismo inglês. É o mesmo sistema de que levou a Europa ao caos da Peste Negra e que agora assombra o sistema trans-Atlântico com crises constantes, anunciadoras da perda da soberania por parte das nações que a elas sucumbem.

    Como faço para te mandar, caso queira ver o texto?

  3. Espero que bico e as penas do “aócio never” também estejam neste livro!

  4. Os #coxinhas trabalham com o modelo mental de que não é possível que a imprensa inventasse, agravasse ou atenuasse e, principalmente, omitisse fatos e interpertações. Pois é exatamente o que ela faz, em cada notícia, em todas as edições, para todos os assuntos. A internet e as redes sociais estão varrendo toda essa corrupção para o lixo da história.

  5. Jaida Mundim disse:

    rsrs Isso aí é só a superfície… Tomara que cavem mais fundo.

  6. These %anchor% are really good, manner, and look fantastic! I are unable to wait around to obtain an additional !

  7. Waz disse:

    Enquanto não acabar com o voto obrigatório, os currais eleitoreiros, os votos de cabresto no rincões pelo Brasil afora, a compra e venda de votos, as coligações partidárias, os partidos nanicos de aluguel, as bases eleitorais, o financiamento de empreiteiras aos partidos políticos, as mordomias dadas aos políticos pagas com o nosso dinheiro, os lobistas que contaminam a politica como doença, as indicações politicas para cargos técnicos e administrativos, enquanto não haver uma fiscalização rigorosa da receita federal em cima dos partidos políticos, sindicatos e ong’s, a sociedade Brasileira vai continuar refém dessa classe politica que se perpetuou no Pais, não existe renovação, uma oxigenação, a politica brasileira é como água parada que apodreceu, políticos que tomaram o Pais de assalto, estupraram a democracia e estão violentado o povo brasileiro, políticos desqualificados, sem preparo, sem estudo, sem educação, velhos, retrógrados, inaptos, estúpidos, corruptos, oportunistas, malandros, ladrões, sem moral, sem escrúpulos, gananciosos, preocupados em conquistar poder pessoal e partidário, deixando o Pais, a sociedade, o povo Brasileiro deixados a própria sorte, o governo toma o nosso suado dinheiro na forma de impostos absurdos padrão fifa e nos devolve serviços públicos de péssima qualidade padrão cuba, chega dessa palhaçada…vamos começar colocando um fim no voto obrigatório…

  8. Airo TAdeu Malheiros disse:

    Deveriamos garantir 100% a Petrobrás.
    Nada aos corvos.

  9. Emanuel disse:

    Vamos lá!

  10. Rafael disse:

    Sou frequentador assíduo desse site. Mas Fernando Brito não concordo com esse ponto de vista. Espionar para quê??? Dilma vai entregar de bandeja o campo de Libra. O PT vai entregar de bandeja o pré-sal. Pergunto de novo espionar para quê? Quem não sabe que Dilma se curva aos americanos?? Ou seremos idiotas a ponto de pensar que Dilma vai defender a Petrobras???O correto seria conceder a exploração exclusiva do campo de Libra, campos desse porte, para a Petrobras. Total exclusividade para Petrobras. Mas Dilma não tem cacife para isso. O PT não tem caicife para isso. Esse historinha de espionagem é tetativa de desviar o foco. A diretora da ANP obivamente está recebendo generoso estímulos para propor, sugerir mudança na exploração do pré-sal. Mas por favor não sejamos idiotas pensar que Magda Chambriard(nomeada pela Dilma, repito Magda Chambriard FOI NOMEADA PELA DILMA) faz algo que Dilma não queira que seja feito. Estão claramente passando a conversa, estão claramente nos enrolando com essa conversa sem importância da espionagem dos americanos. Como se isso interferisse na submissão do governo Dilma aos interesses americanos. Temos que ter noção que esse governo Dilma é um governo FRACO, SUBMISSO, SEM CORAGEM. Escolhemos o PT, escolhemos Dilma não por ser o caminho correto, mas por falta de outro caminho. Escolhemos Dilma por que os tucanos são muito piores. Mas nós brasileiros continuamos com um governo fraco, com um partido fraco que nem o PT. Mais de 10 anos no poder e o que o PT mudou da estrutura do poder??? NADA, Globo continua poderosa cada vez com mais dinheiro, o sistema político continua da mesma maneira, poderia o PT se tivesse vergonha na cara aprovar uma reforma política que acabasse com financiamento privado, mas é tudo demagogia. O PT sempre se disse defensor dos trabalhadores e estamos com o PL 4330 que vai rasgar completamente a CLT, vai ser o maior golpe ao trabalhador da história do Brasil e o que o PT faz?? NADA, o PSDB com menos deputados e senadores tranca pauta, faz um berreiro e o PT com o PL 4330 para ser votado MUDO. O que é isso?? Será que os que antes viamos tudo, tinhamos noção do que acontecia e agora ficamos cego???? Pergunto Fernando Brito ficamos cegos com o PT no poder???? Será que não perceberemos o buraco no qual estamos entrando??? Vai ser sem volta. A falha no PT vai ter repercussão de décadas. Depois que o PT sair do poder vai destruir o restinho que sobrar de direitos do trabalhador porque o PT se acomodou, estacionou no poder, não faz a reforma política, não faz a reforma das regras de telecomunicações. Enquanto isso nós estamos se enganando com grampo americano como se os americanos precisassem disso. O futuro é sombrio com a atitude de Dilma e do PT. Muito sombrio. Lamentável que nossos netos terão uma herança horrível.

  11. H.92 disse:

    Serra queria dar o petróleo aos gringos, o psdb não é um partido brasileiro, recebe ordens do Norte.

    O povão que se lixe…

  12. maria cardoso disse:

    o preconceito destilado pela grande mídia ainda vai virar um rombo no próprio pé (da mídia). ser contra o mais médicos até parece peça de ficção (mais uma das centenas de peças de ficção criadas pela grande mídia para derrubar nosso governo).

  13. Rosiane Pereira disse:

    Eu sou totalmente a favor da vinda dos médicos estrangeiros para o Brasil, afinal está na “cara” do Brasil a precariedade que se encontra na saúde pública, principalmente nos lugares de difícil acesso, onde médicos brasileiros não querem exercer a sua profissão. O Brasil precisa mesmo de profissionais com alma humanista, que prezam a vida em primeiro lugar. Se médicos brasileiros não querem trabalhar, que venham os estrangeiros e mostre que eles também são capazes de exercer dignamente a profissão, talvez até melhores que os médicos brasileiros, que não tem coragem de dar a “cara a tapa” em prol da sociedade de classe baixa, que são os que mais sofrem com o caos na saúde pública, em prol da vida.
    Sejam bem vindos médicos estrangeiros!

  1. 28/08/2013

    […] Do Blog do Planalto: A presidenta Dilma Rousseff falou, em entrevista às rádios 107 FM e América, de Belo Horizonte, sobre a importância da chegada de médicos estrangeiros pelo Mais Médicos, que vão atender em cidades onde não há profissionais e…  […]

  2. 29/08/2013

    […] trazidos pelo Governo Federal, acusando-os de charlatanismo.(…)Leia, ainda no Tijolaço “Dilma: reação a médicos cubanos é ‘imenso preconceito’.”Clique aqui para ler “Reforma universitária. Chega de Dr CRM !”. Aqui para ler […]

  3. 29/08/2013

    […] a sonegação.”Clique aqui para ler “Inacreditável. O Dr CRM do Ceará !”. E aqui para ler no Tijolaço “Dilma: reação a médicos cubanos é ‘imenso […]

  4. 29/08/2013

    […] ainda no Tijolaço “Dilma: reação a médicos cubanos é ‘imenso preconceito’.” […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *