Datafolha: nem 40% já sabem que Haddad é o candidato do Lula

A Folha dá manchete, neste momento, em seu site, ao fato de Haddad ter passado a ser mais conhecido dos eleitores entrevistados, passado de 59 para 65% do total.

Sim, ainda é pouco, comparado aos demais, mas há, nas respostas do questionário aplicado pelo Datafolha, uma informação muito mais precisa e relevante: só 39% dos eleitores ouvidos, diante da  pergunta “Qual candidato, na sua opinião, o ex-presidente Lula irá apoiar ?” respondiam que era Fernando Haddad.

Essa é a informação que, desde ontem à tarde, está sendo dada aos brasileiros.

Vejam o que foi a desinformação que, sob o patrocínio da Justiça Eleitoral, foi feita quando se colocou a coligação do PT diante da chantagem de se comunicar de forma incompleta e cifrada ou, falando claro,  perder seus programas de TV.

O grau de conhecimento de que Fernando Haddad era o candidato de Lula é ainda mais espantoso nos segmentos onde Lula tem maior suporte eleitoral.

Entre os eleitores com apenas o ensino fundamental, apenas 23% sabiam que Lula é Haddad. Parcela semelhante aos 27% que o sabiam entre os que ganham até dois salários mínimos.

E quem ganha até dois salários mínimos é, simplesmente, quase a metade dos brasileiros.

Nas regiões Nordeste e Norte, só 37 e 34%, respectivamente, sabiam que Haddad era o apoiado por Lula.

Quando se fala aqui na onda Haddad, não se está falando  de nenhuma “conversão” do povo, mas da simples informação de que Haddad é o candidato de Lula.

É por isso que o “cabo eleitoral” mais importante  de todos os outros candidatos, nesta eleição,  é a Dra. Carolina Lebbos, que não permite que Lula possa dar nenhuma entrevista e nem sequer gravar, que seja no simples celular de um de seus advogados, um vídeo de 5 segundos dizendo: “Haddad é o meu candidato. Quem quer votar em mim, vote Haddad 13”.

Ou será que isso iria alterar a rotina da prisão ou criar riscos de segurança?

Mas já se está vendo que isso é inútil. Daqui até o dia 7, não haverá família da roça, mesmo as que não têm TV, que não tenha cruzado com um vizinho, ido a uma venda e que lá fique sabendo que o tal Haddad é o candidato do Lula.

PS: Até por isso, vale a recomendação  ser dada, sem muitas “modernidades estéticas”: “fale com um conhecido, fale com um vizinho, fale pra todo mundo que Lula é Haddad e Hadadd é Lula.


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook