Brasil tem o menor número de carteiras de trabalho assinadas em 6 anos, diz IBGE

SOBREDESEMP

O Brasil atingiu o menor número de trabalhadores de carteira assinada dos últimos seis anos, revelou hoje o IBGE, em sua pesquisa trimestral por amostra domiciliar.

Pela primeira vez no período o número foi inferior a 33 milhões de pessoas, num total de 90,5 milhões de pessoas consideradas ocupadas no trimestre janeiro-fevereiro-março deste ano.

O total de pessoas desocupadas (sem emprego ou “bico”) chegou a 13,7 milhões, num impressionante salto de 1,5 milhão de pessoas sem ocupação a mais em relação ao trimeste anterior.

Falta pouco para que se iguale o pico histórico do desemprego – 14,2 milhões -, o que não aconteceu porque mais pessoas passaram a trabalhar sem carteira ou a  viver “por conta própria” – leia-se, na maioria dos casos, de “bicos”. Nem estes contingentes, porém, escaparam neste trimestre, amargando quedas de 3,6% e 1,1%, respectivamente.

A coisa está tão esquisita que até a grande imprensa parece ter aposentado a expressão “retomada da economia”, que parecia chiclete na boca de comentaristas da economia.

Que, aliás, andam mais preocupados com Lula do que com qualquer outra coisa.

 


Der WhatsApp Chat ist offline

Comentários no Facebook