Barroso toma as dores de Janot/Fachin e reabre caso dos Portos

portosmp

Luís Roberto Barroso, decidido a polarizar com Gilmar Mendes na defesa que este faz de Michel Temer, mandou abrir inquérito sobre o favorecimento, com dinheiro, do presidente Michel Temer e de Eduardo Cunha  no caso da Medida dos Portos, apelidada de “dos Porcos”.

Temer, acusa a CPI com base nas delações de Lúcio Funaro, se serviu de uma emenda que havia feito inserir na MP, para editar, já como presidente, um decreto que beneficia uma empresa de nome Rodrimar, no Porto de Santos, onde o atual presidente sempre teve interesses e foi, até, acusado de receber propinas, muito antes de dar o golpe.

O Porto de Santos sempre foi  capitania de Temer. Foram deles as indicações  indicou os diretores-presidentes Marcelo Azeredo, Paulo Fernandes do Carmo e Wagner Rossi à Cia Docas de Santos , todos ligados ao PMDB. Temer tem um relacionamento – sispeita-se, de negócios, com o presidente da Rodrimar, Antonio Celso Grecco.

Essa batata quente já irá para as mãos de Raquel Dodge, a nova procuradora geral, com a provável recusa da Câmara em afastar Temer com a segunda denúncia, que estaria iminente, por obstrução de Justiça.

Como o decreto já se deu no mandato (ilegítimo) de Temer, os seus antecedentes de suas atividades portuárias acabarão vindo à tona e sendo objeto de investigação, como contextualização dos seus atos.

contrib1

Comentários no Facebook