Os negócios milionários do BNDES em Cuba, Caracas, Equador e… com a Globo

garantia

A Época volta a fazer carga contra os empréstimos do BNDES a países latino americanos, especialmente os “esquerdistas”, agora para induzir os leitores que isso ocorreu por “tráfico de influência”  de Lula.

Então, fui buscar num documento do Banco, oficial, os fatos e números deste “descalabro”, citando literalmente o texto:

Projeto da Linha IV do Metrô de Caracas (Construtora Norberto Odebrecht S.A.) – Construção do primeiro trecho, com extensão de 5,5 km. O investimento total do projeto soma US$ 183 milhões, sendo o financiamento do BNDES de US$ 107,5 milhões, correspondentes a 100% das exportações brasileiras de bens e serviços e ao seguro de crédito às exportações.

Metrô para aqueles chavistas, enquanto os brasileiros aqui têm de andar de ônibus, não é? E ônibus velhos, porque o dinheiro foi para Cuba e para os esquerdistas do Governo da Jamaica, olhem só.

Já o apoio do BNDES a exportações de ônibus de turismo e urbanos para Cuba somou cerca de US$ 28 milhões. Cabe destacar o financiamento concedido para a aquisição de 125 ônibus Busscar com mecânica Volvo, utilizados na dinamização da atividade turística desse país, no valor total de US$ 15 milhões. Foi também realizada operação de financiamento ao governo da Jamaica para o programa de renovação da frota de ônibus urbanos de Kingston, que possibilitou a exportação de US$ 7 milhões.

Ainda tem estrada no Paraguai ( 90 milhões de dólares!), feita pelo Grupo Arg, que atua também na Guiné Equatorial com aquele ditador que teria financiado o carnaval da Beija-Flor e telefonia no Equador, com a Siemens, aquela do “trensalão”: mais  US$ 4,7 milhões.

E com a intenção de controlar a imprensa livre e amordaçar financeiramente a opinião que se publica, digo, a opinião pública, aportes escandalosos:

(…) subscrições de debêntures da Techold, da Brasil Telecom Participações  ( do famigerado Grupo Oportunitty, de Daniel Dantas) e  da Globo Cabo (desembolso total de R$ 1,3 bilhão”

Você se animou, repetidor de bobagens da grande mídia na internet?

Pois tire o cavalinho da  chuva, porque estes são trechos do relatório do BNDES, sim, mas de fevereiro de 2002, último de mantado do presidente Fernando Henrique Cardoso, que pode ser lido aqui.

Porque o Banco vive de fazer negócios – emprestar dinheiro – e este banco, por definição, deve apoiar a exportação de mercadorias e serviços brasileiros. E um dos principais serviços exportáveis pelo Brasil é, não sei se você sabem, a construção pesada, onde temos um padrão competitivo em qualquer parte do mundo.

Ou tínhamos, antes que o Doutor Sérgio Moro misturasse empresários corruptos (que novidade, hein?  E curioso é que é só nas empreiteiras que so há) com empresas capazes e as atirasse fora, como o menino e a água do banho.

Desculpem a ironia do início do post, mas é preciso, para mostrar o ridículo do comportamento de nossa mídia e dos idiotas que maquinalmente repetem tudo o que ouvem dela.

Posts relacionados...

Comentários no Facebook

34 Respostas

  1. renato arthur disse:

    Obama vai a Cuba e a Argentina p/ aumentar os negócios Americanos com esses países. Alias todos os presidentes americanos atuam no sentido de favorecer as empresas americanas, aqui sendo o Lula isto é crime, o bom é fazer como FHC que vendeu o Brasil. Vão catar coquinho e expliquem como eram as negociatas e as amantes que o FHC até agora não conseguiu justificar e a relação da globo com empresa lavadora de dinheiro do Panamá.

  2. Laura disse:

    Gostaria que se investigasse, jornalismo sujo incluso, as relações entre MORO e empresas estrangeiras e no Paraná da construção pesada. Isso deve ser mais fácil, lembro que li incluso relação com empresa do PR.
    Também com os interesses norte-americanos, SIVAM, submarinos…. COM DOCUMENTOS. Como não sei. Talvez só com wikileags, sei lá.
    Realmente estamos precisando de MUITO jornalismo. Mais blogs, mais gente, menos comentários e mais REPORTAGEM.

  3. Batista disse:

    A única coisa que estão deixando claro e escancarado com essas reporcagens de restos juntos e misturados, é que a “força tarefa meliante” que investigava sobre a vida de Lula, familiares, amigos, agregados em geral e tudo mais que achavam necessário, chegou ao fim da chafurdagem sem encontrar nada de substancial, então para não passar atestado de honestidade, dá-lhe fazer ilações, inventar factoides e recozer aquele mais do mesmo, cozido desde sempre.
    Fim de linha.
    Basta o governo e o PT acordarem e partir pra cima dessa camarilha jurídico-midiática que tanto prejuízo causou ao Brasil e aos brasileiros, na insanidade paraguaia perpetrada para retomada do poder central.

  4. Maria Rita disse:

    Cada vez que os amadores agem, acabam provocando fogo amigo. um fiasco. A fantasia era de anticorrupção, terninhos pretos, disposição para muitas coletivas, números, estatísticas, pesquisas de opinião, o escambau. Com um senão…A mentira e/ou dissimulação. como tudo o que ‘sólido (mais para pastoso), se desmanha no ar’.

  5. Afonso disse:

    Perfeito! E quantos idiotas repetem sem pensar as bobagens da mídia em geral? Parece que vivemos uma crise de personalidade.

  6. Messias Franca de Macedo disse:

    BOMBA? NÃO! NITROGLICERINA PURA!

    $$$$$$$$$$$$

    As relações de um assessor de FHC com o doleiro Youssef

    Enviado por Romério Rômulo

    SAB, 20/02/2016 – 15:49

    BOMBA, assessor de FHC atuou com Youssef

    É estarrecedor constatar que o juiz Sérgio Moro sabe que o banqueiro Saul Dutra Sabba, dono do Banco Máxima – e que atou como assessor do governo FHC no período das privatizações – tem relações comerciais com o contumaz criminoso e doleiro Youssef e nada é divulgado.
    Acrescente-se que o banqueiro Saul Sabba aparece também no caso SUÍÇALÃO, o escândalo do HSBC(clique aqui).
    Agora se entende o estrondoso silêncio do banqueiro Saul Sabba, bem como a velha mídia empresarial tentar colocar em pauta um outro escândalo (o caso José Agripino DEM/RN).
    Diante deste documento oficial é tarefa cívica desmascarar definitivamente o evidente seletivismo midiático do juiz Sérgio Moro.

    FONTE: http://linkis.com/megacidadania.com.br/dSUgH

  7. Pereira disse:

    Seria muito interessante os marinhos esclarece suas relações (deles marinhos) com a Mossack Fonseca e a mansão na praia Santa Rita em Paraty.

  8. Messias Franca de Macedo disse:

    ÉPOCA (GLOBO) BLINDA FHC COM FACTOIDE CONTRA LULA

    Assim como Veja, que soltou uma denúncia contra o ex-presidente Lula para tentar abafar o escândalo FHC-Mirian Dutra, a revista Época, da Globo, recorreu ao mesmo artifício; nesta semana, a revista requenta a história de que Lula faria tráfico de influência internacional – ou seja, defenderia empresas brasileiras no exterior como fazem todos os líderes mundiais; o trecho mais interessante da denúncia de Época vai a seguir: “Embora fundamentadas em meses de trabalhos, as constatações dos procuradores ainda não são definitivas. Eles ainda estão produzindo outros tipos de provas, de modo a embasar firmemente uma denúncia contra Lula, diretores da Odebrecht e executivos do BNDES. Não há prazo para que isso aconteça, nem certeza sobre o que de fato acontecerá, mas a investigação corre velozmente”; ou seja: tudo, ou nada, pode acontecer

    20 DE FEVEREIRO DE 2016 ÀS 11:36

    (…)

    FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/217872/%C3%89poca-(Globo)-blinda-FHC-com-factoide-contra-Lula.htm

    • Messias Franca de Macedo disse:

      [Sobre verdade retrô!]

      EM NOTA, ODEBRECHT ESCLARECE PALESTRAS DE LULA, FHC E FELIPE GONZÁLEZ

      Companhia afirma que “é de conhecimento público e já esclarecido inúmeros vezes para a imprensa (…) que nossa empresa patrocinou, sim, algumas palestras de ex-presidentes (Fernando Henrique Cardoso, Lula e o espanhol Felipe Gonzalez) no Brasil e no exterior. São ações remuneradas para participações em eventos públicos, absolutamente legítimas e transparentes”; segundo a Odebrecht, que respondeu a uma reportagem do Globo, “não há nada de ilegal ou ‘sigiloso’ nestes programas”

      13 DE ABRIL DE 2015 ÀS 09:44

      (…)

      FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/176926/Em-nota-Odebrecht-esclarece-palestras-de-Lula-FHC-e-Felipe-Gonz%C3%A1lez.htm

  9. Nina disse:

    Augusto Castelar parece até um papagaio. Muda o disco!

  10. titus disse:

    E isso ai Fernado Brito, vamos ver se esses midiotas aguentam!
    como diz o senador nacionalista…
    Senador Roberto Requião (PMDB-PR) pôs neste sábado, 20, lenha na fogueira acendida pela jornalista Mirian Dutra em torno do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); Requião classifica o ex-presidente tucano como “comprador”, pela revelação de que utilizou esquema ilegal de envio de dinheiro ao exterior para sustentar sua ex-amante, que foi funcionária da Globo por 35 anos; “Ele é comprador juramentado e militante, comprou a namorada, a reeleição e a mídia? O famoso quem? Diga aí! Mas vendeu o Brasil?”, escreveu Requião no Twitter
    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/217899/%E2%80%9CFHC-comprou-a-m%C3%ADdia-a-reelei%C3%A7%C3%A3o-e-a-namorada%E2%80%9D.htm

  11. Vargas disse:

    Fico me perguntando como Chavez e Fidel tiveram a coragem de tocar na mão do FHC.

  12. Carlos Roberto disse:

    Ou seja, você Brito mais uma vez mostra que as. Revistinhas InVEja, Época, mentem , manipulam, que não resistem a um simples assopro seu, certamente Moro , procuradores, construíram uma farsa lançaram suas alegações para se pegar pegou, mas, perderam mais uma vez , parabéns Brito, acompanhar este sítio diariamente é uma honra, pois você consegue derrotar a estrela da morte vulgo rede globo e seus cúmplices.

  13. Antonio Torres disse:

    A operação triplo X da lava jato tinha por objetivo investigar o apartamento em um prédio roscofe que Lula desistiu de comprar e o tal puxadinho do sítio em Atibaia que também não é de Lula. Uma perseguição implacável a cata de coisas ridículas, como um bote de zinco pintado com tinta luminac, dois pedalinhos mequetrefes, factoides desprezíveis e mexericos da candinha ao sabor da loquacidade dos vizinhos, enfim, uma tentativa vulgar, rasteira e criminosa para enxovalhar a imagem do mais popular líder politico do Brasil e da América Latina dos últimos tempos. Mas o tiro saiu pela culatra. Encontrou-se no Edifico Solaris a offshore panamenha envolvida com o triplex de luxo de 1300m, na ilha de Parati, e, como ficou claro, uma construção totalmente irregular com invasão de área de preservação ambiental e ocultação relevante de patrimônio. Interessante que o agente da offshore foi solto quase que de imediato pelo Juiz Moro. Por que motivo? Será que a força tarefa com mais de 100 funcionários somando MPF, delegados, agentes da PF e poder judiciário, vão fazer vista grossa quanto ao triplex de luxo na ilha de Parati? Onde estão os salvadores da pátria? Passaram a piar fino? Vão confirmar a fala de que querem lavar o chão com bosta? Que tucanagem é essa?

  14. Alex Herren disse:

    Não é só o Zica Virus que causa microcefalia. Ver ou ler o pig é muito mais perigoso, basta olhar os eleitores da direita golpista.

  15. Averróis disse:

    A rede de proteção tucana furou. Os blogs sujos prenderam Sergio Moro.

  16. Averróis disse:

    O PT tem que socar processo nesses maus funcionários públicos e pedir altas indenizações.
    Por mim pago de bom grado. Melhor que pagar auxílio moradia e palácios pra eles trabalharem.

  17. Cláudio disse:

    Escritor italiano Umberto Eco morre aos 84 anos… Seu mais recente livro, “O Número Zero”, é um romance jornalístico, mais curto que os anteriores, que costumavam ter 600 páginas; por isso soa de maneira diferente, segundo o próprio Eco. Ele aborda o jornalismo e a história de seu último livro começa com a criação, por parte de um empresário italiano, que nos faz pensar em Silvio Berlusconi (e aqui, no BraSil…), de O Número Zero, um exemplar de um jornal que não tem a intenção de informar, mas de funcionar como uma ferramenta de poder para colocar pressão, e desacreditar políticos e rivais e criar relatórios, notícias falsas e complôs.

    Isso se parece muito com o BraSil atual e as sabotagens do PiG.

  18. renato andretti disse:

    Há momentos que sinto-me no chão de fábrica.
    – conversa de peão..
    Em outros no segundo andar.
    -conversa de técnicos e supervisores
    Pego o elevador..e no segundo andar.
    – papo de Chefe e patrão.
    subo a escada e no terceiro andar..
    – o DONO DA FABRICA..sentado a mesa..
    Subo mais um pouco..e na cobertura
    – LULA ,,,tentando resolver junto com a OPOSIÇÃO
    os problemas REAIS do meu BRASIL..
    VOU DESCER…ao térreo e ficar com os meus..
    ADORO carregar a bandeira do PT…
    E furar o pichuleco…
    VIVA LULA..2018..junto de novo coim a força do pessoal do TÉRREO..
    Não nasci ontem….

  19. CaRLos disse:

    Sai deste país, presidente. Eles plantam ódio contra o senhor. Passa uma temporada fora. A história não vai-lhe negar reconhecimento. Não adianta essa sordidez toda. Foram mais de 55 títulos de reconhecimento mundial. Quantos essa corja teve? Agora, o que é mais grave, é membros de um órgão público, que deveria zelar pela lisura nos seus procedimentos, num momento em que se descobre verdades duras sobre outro ex-presidente, vaza informações de um inquérito sigiloso. Vê-se nitidamente que é um procedimento cheio ódio.

  20. marcelo silva disse:

    Eles querem precificar as palestras do Lula. Imagina um operário-sindicalista, sem formação escolar completa, que não fala inglês, cobrar mais caro por palestra do que o príncipe–carvoeiro, que fala até francês e chegar perto do Bill.
    Pratica-se também um jornalismo de tempos de guerra, cada vez mais feroz, com armas de destruição das massas, bombardeadas diariamente. Temos sorte hoje em dia pela disponibilidade de informações na internet, contra-ponto fundamental para a democracia. Temos sorte também de podermos contar com os blogs que permitem trazer luz e perspectivas diferentes sobre os fatos.

  21. italo disse:

    Fofoquinha de FHC ocupa lugar nas manchetes e nas mentes dos leitores em substituição ao TRIPLEX da Mata Atlântica. ÓÓÓhhh.

  22. Messias Franca de Macedo disse:

    LULA IRÁ AO CNMP CONTRA MP QUE TABELA COM GLOBO

    Defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou neste sábado, 20, que vai entrar com representações no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e também junto ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, para denunciar “reiterados abusos e ilegalidades” cometidos pelo MP do Distrito Federal; segundo o Instituto, procuradores têm atuado no vazamento de informações sigilosas para a revista Época, da Globo, que voltou a atacar Lula neste fim de semana; “O único crime evidenciado na reportagem é o vazamento ilegal de um procedimento sigiloso, ao qual os advogados de Lula tiveram acesso negado, também de forma ilegal”, afirma a defesa de Lula; Instituto Lula lembra que o contrato entre a LILS Palestras e a empresa Odebrecht é semelhante, inclusive nos valores, ao contrato de palestra de Lula assinado e pago pela Infoglobo, que edita O Globo e demais publicações da família Marinho

    20 DE FEVEREIRO DE 2016 ÀS 18:34

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/217908/Lula-ir%C3%A1-ao-CNMP-contra-MP-que-tabela-com-Globo.htm

  23. Vargas disse:

    Operação “abafa e desinforma” em ação, e de forma descarada. O desespero parece ter tomado conta da mídia-familiar-oligarca-emancipada.

    Ao invés de focar nos fatos que podem implicar FHC em crimes graves, (mesmo que prescritos) a mídia familiar, a oligarquia emancipada, tenta desviar a atenção do povo para o batido triplex que não é e nem nunca foi do Lula.

    A oligarquia emancipada é a mídia familiar que antes servia às oligarquias políticas como mera coadjuvante à serviço, mas que com o tempo e com as benesses do governo (incluso o PT) se tornaram também oligarcas.

    Os oligarcas da mídia vivem em algum lugar distante, onde não conseguem perceber que o povo gostou de controlar o país pelo voto e que engenharia social midiática terá pouco valor daqui para a frente.

    Também não conseguem entender que falam por uma minoria. Pequena. Pequeníssima. Apenas parece maior nas telinhas, com todos os truques que já sabemos,

    Será um processo doloroso.

    Para a mídia familiar oligarca.

  24. Lenita disse:

    Coragem Lula ! Tem mesmo que abrir processos, varios, na cabeca dessas figuras sinistras e seus amestrados. Sem descanso, pois ja requentaram tanto a historia do sitio que todos os donos de sitios no Brasil deveriam oferecer seus sitios para uso irrestrito do casal Lula da Silva. Seria bom organizar um ato simbolico e forte da parte da sociedade civil para que essa ladainha repetitiva, absurda e abjeta tenha um fim. Lula precisa ir para a TV e falar com o povo diretamente. Dilma tb, todos devem se unir. E preciso agir pois realmente assim o pais fica paralisado. I-na-cre-di-ta-vel ! O mundo explodindo e essa midia podre pondo fogo no pais Todo Santo Dia !

  25. Euler disse:

    Chegamos a uma situação de evidente formação de quadrilha: os barões da mídia e seus comentaristas lacaios, parte da PF, da justiça, do MP e de caciques do DEM-PSDB-PPS. É uma confraria de canalhas. Uma associação voltada para o golpismo, para proteger os “irmãos” da confraria mafiosa e detonar a imagem dos inimigos, especialmente do PT. Não dá nem pra chamar a esse embate de luta de classes, porque faltam personagens que representem os interesses do proletariado. Falta povo nessa história. Sobram figuras da elite que vivem de maracutaias, privilégios, subornos, sonegação e propinas de toda forma.

    Num país sério, essa mídia golpista, seus proprietários, editores e principais comentaristas teriam sido submetidos a uma investigação rigorosa, para que a população conhecesse o que e a quem eles representam. No caso dos Marinho, COMO eles conseguiram acumular R$ 60 bilhões em patrimônio? Além da grossa fatia doada pelo estado nos três níveis (federal, estaduais e municipais) em forma de publicidade – uma verdadeira bolsa-mídia sem qualquer retorno útil para a sociedade -, há outras fontes e meios não conhecidos. Acordos com grupos internacionais, sonegação e patifaria no monopólio dos jogos, por exemplo.

    O que essa gente faz contra os interesses do povo brasileiro é algo inaceitável. Conseguem blindar os amigos – FHC, Eduardo Cunha, Aécio, entre outros – e detonar sem piedade os inimigos, como Lula, Dilma, Zé Dirceu, entre outros.

    O Brasil deve ser o único país onde a oposição de direita e golpista detém 100% de controle da mídia, enquanto o governo eleito pelo povo e os partidos de esquerda têm ZERO. Não conseguem se comunicar com o povão e ainda por cima, caso inaceitável do governo federal, paga para apanhar. Algo que nem mesmo a síndrome de Estocolmo poderia explicar essa generosidade do governo para com uma mídia partidária, anti-povo e canalha.

    O Brasil deve ser o único país também onde a Polícia Federal é controlada pela oposição golpista, já que o governo se omite de cumprir suas atribuições e deveres constitucionais, em nome de um falso republicanismo. Até hoje a presidenta Dilma não nomeou um ministro da justiça.

    Mas, enfim, agora pelo menos existe a Internet e os blogs sujos e as redes sociais para, ainda que com menos força do que os portais da direita, fazer frente ao bombardeio da mídia a serviço, sempre, dos piores interesses.

    Essa novela envolvendo FHC em mais uma prática que desconstrói a imagem midiática dele mantida pela mídia talvez seja o menor dos seus crimes. Refiro-me não ao caso com a jornalista fora do casamento formal, mas a utilização do cargo de presidente para calar e exilar uma pessoa, a um custo altíssimo para o país – praticamente o presidente da república se tornou refém da Globo, da Veja e de uma empresa envolvida em esquemas de paraísos fiscais.

    Mas, crimes maiores foram cometidos por FHC e sua equipe, como a privataria tucana, uma verdadeira doação de patrimônio público de centenas de bilhões de dólares para grupos de rapina internacionais e seus associados locais. E permaneceu impune. Permaneceram, todos eles, aliás. Assim como acontece agora, quando os caciques tucanos são poupados; ou quando as investigações contra banqueiros e barões da mídia sonegadores de impostos nunca avançam; ou quando as investigações contra Lula paralisam no momento em que esbarram no rabo comprido da família Marinho.

    Ora, isso não é república, não é democracia, definitivamente. Isso é uma máfia com verniz de legalidade e moralidade. Moralistas sem moral, diante de um governo prostrado e de um povo manipulado – com percentual muito alto de lobotomização coletiva.

    Mudar este cenário é uma exigência que se impõe. Para o bem do povo brasileiro, que não merece acordar e dormir com o pesadelo desses bombardeios midiáticos que só noticiam o caos, enquanto tramam negociatas e golpes em benefício da Irmandade de canalhas.

  26. paulo disse:

    Viu no que deu, esses malditos coxinhas!
    Falaram tanto mandando os Lulista irem embora para CUBA, e quem está indo, o OBAMA e seus empresários para venderem e comprarem o que puderem, catso. Ainda bem que o governo brasileiro construiu um Porto antes deles, americanos ksksksksks

  27. Assim Falou Golbery disse:

    ou seja, a bandalheira vinha desde dos tempos de FHC e Lula não tinha como deixar de fazer diferente

  28. carlos disse:

    O ramo materno da família do senador Aécio Neves (PSDB-MG) beneficiou-se de dois rombos no sistema financeiro brasileiro, que o levaram a consumir R$ 1,25 bilhão de recursos do Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional), parte coberta pelos cofres públicos. Ocorreu entre 1996 e 1998, período em que o país era governado por Fernando Henrique Cardoso.

    Antes da história, uma explicação rápida: o Proer foi criado por FHC, sob o argumento de sanear o sistema financeiro, transferindo a parte boa de bancos quebrados para outros bancos considerados saudáveis, enquanto o Banco Central ficava com a parte podre, ou seja, o que levasse ao rombo e à quebra do banco. Digamos assim: foi um jeito encontrado para privatizar os lucros e socializar os prejuízos.

    Pois bem. Em seu segundo casamento, Inês Maria Neves de Faria, mãe do senador, uniu-se ao banqueiro Gilberto de Andrade Faria, já falecido, que à época era dono do extinto Banco Bandeirantes. Muito mais que limitar-se a ser a “primeira-dama” do banco, Inês foi acionista da empresa e fez parte do seu Conselho de Administração entre 1992 e 1998. Chegou mesmo a responder a processo administrativo, aberto pelo Banco Central por irregularidades e até a ser multada.

    O banco da família de Aécio foi um dos primeiros da fila a se dar bem com o Proer criado pelo governo tucano: ganhou – sem licitação – a parte “saudável” do Banorte, liquidado extrajudicialmente em maio de 1996. Resultado disso: o Bandeirantes ficou com 81 agências a mais e toda a clientela boa do Banorte, enquanto os cofres públicos ficaram com o rombo a pagar – o Proer de FHC liberou módicos R$ 1,256 bilhão para dar um “empurrãozinho” na operação e, assim, “garantir a reestruturação do sistema financeiro”.

    A aquisição do Banorte pelo Bandeirantes foi polêmica desde sempre. Em 2002, o juiz da 10ª Vara Cível do Recife, Luiz Gomes da Rocha Neto, anulou a venda, alegando em seu voto ter detectado sinais de favorecimento ao banco da mamãe Neves.

    Na sentença, reproduzida aqui de reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, diz o juiz : “Em 24 horas decretou-se a intervenção do Banorte (…) estabeleceram-se bases e diretrizes da operação; preparou-se contrato (…) reuniu-se a diretoria do Banco Central; encaminhou-se o voto favorável do Bacen ao Conselho Monetário Nacional; que se reuniu na mesma data, apenas com os integrantes constantes da ata, que concedeu instantaneamente seu Aprovo; e celebrou-se o contrato; tudo, repito, em 24 horas (…) Essa assombrosa e questionável operação contratual representou desprezo pelo patrimônio, nome e fundo de comércio do Banorte e foi uma carta branca ao Bandeirantes (…) Houve muita pressa na celebração do pacto, tanto que cláusulas e condições totalmente em aberto foram incorporadas e inexplicavelmente mantidas nos instrumentos contratuais”.

    O que tomaria ares de escândalo maior, se não tivesse sido abafado pela mídia tradicional é que, menos de dois anos depois de ter adquirido o Banorte sem esforço, o próprio Banco Bandeirantes anunciou estar quebrado – que levou ao famoso caso de intervenção do Banco Central para que a empresa fosse vendida pelo valor de R$ 1 (sim, um real e nada mais) para o banco português Caixa Geral de Depósitos.

    A falência do Bandeirantes em tão curto prazo após ter adquirido o Banorte demonstra que o Banco Central deixou de aplicar o devido rigor técnico em 1996. Se o tivesse feito, constataria a falta de condição de assumir o Banorte, pois já tinha problemas de alavancagem e de falhas de gestão que se agravaram logo depois.

    Mesmo vendido à R$ 1 e deixando rombos para os cofres públicos e o povão cobrir, os antigos controladores do Bandeirantes mantiveram suas fortunas. Um jatinho avaliado em R$ 24 milhões com prefixo PT-GAF, que pertenceu a Gilberto Faria, era usado pelo senador Aécio Neves em 2011.

    Paraísos

    Junte-se a este escândalo nunca devidamente abordado pela nossa mídia tradicional a notícia divulgada pelo jornalista Luis Nassif em janeiro deste ano de que a Operação Norbert da Polícia Federal, deflagrada em fevereiro de 2007, encontrou na mesa da casal de doleiros Christiane Puchmann e Norbert Muller uma procuração em alemão aguardando a assinatura de Inês Maria, uma das sócias da holding Fundação Bogart & Taylor – que abriu uma offshore no Ducado de Lichtenstein, conhecido paraíso fiscal.

    Segundo Nassif “os procuradores avançaram as investigações e constataram que a holding estava em nome de parentes de Aécio Neves: a mãe Inês Maria, a irmã Andréa, a esposa e a filha”. Como o caso envolvia um senador da República, os três procuradores o desmembraram do inquérito principal e encaminharam o caso ao então Procurador Geral da República, Roberto Gurgel. Foi no mesmo período em que Gurgel engavetou uma representação contra o então senador Demóstenes Torres. O caso parou na gaveta de Gurgel. No próximo mês deverá ser apreciado pelo atual PGR, Rodrigo Janot. Há uma tendência para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria titular da conta – que está em nome de familiares – mas apenas beneficiário (…)”.

    Como a notícia de Nassif foi publicada em janeiro, o “próximo mês” foi fevereiro passado. Não há notícias do andamento desta investigação, que já completa oito anos na gaveta, nem nas cortes superiores no caso de Aécio, nem sobre o desmembramento para seus parentes serem investigados na Justiça Federal do Rio de Janeiro.

    Os casos envolvendo Aécio Neves vão se acumulando e lotando gavetas: lista de Furnas, bafômetro e carros de luxo pessoais em nome de rádio, Proer, primo tesoureiro de campanha na diretoria da Cemig, Mineirão sem licitação, negócios ruins para a Cemig e bons para a Andrade Gutierrez, construção de aeroporto em fazenda de tio etc.

    Será que para o Ministério Público Federal abrir essa gaveta será preciso esperar que o MP de Lichtenstein ou da Suíça aja primeiro? Assim como ocorreu com Cunha, cuja investigação veio da Suíça, enquanto no Brasil o processo contra o deputado estava na gaveta desde 2006. E o povo pagando a conta.

  29. alex disse:

    O William Bonner ganha mais de um milhão e meio de reais para ficar falando bobagens em horário nobre.

  30. Djijo disse:

    Essas denúncias de “escândalos” tem mais provavelmente origem nos “esteits”, bem no perfil que John Perkins denuncia nos seus vídeos e livros que escreveu. A armação vem tudo de fora, dos de cá, só recebem e aplicam as ordens “superiores”. Quanto mais barulho menos as pessoas se entendem e, daqui a pouco, vão brigar entre si.

  31. Bernardo disse:

    Muito bem colocado. Sob o pano de fundo do combate à corrupção ( que todos querem) formou-se uma operação que deveria ser policial e discreta e transformou-se numa cruzada política contra um partido. Entre os efeitos colaterais está o travamento da engenharia e dos projetos no Brasil pois, a partir dessa operação, as empresas estão com receio de investir, os trabalhadores perdendo emprego, a engenharia vendo ir pelo ralo conhecimento e acervo técnico invejável, os jovens profissionais desestimulados, enfim nada de útil e de bom para o país. Lastima-se a inação das entidade de classe da engenharia ( Confea, Creas, sindicatos, …) na defesa dos interesses de milhões de pessoas que são honestas e estão sendo prejudicadas. Os estrangeiros que não querem o crescimento do nosso país só têm o que comemorar junto com os vários joaquins silvérios e calabares que ajudam a conduzir um assunto jurídico pela mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *