Aécio finge desconhecer a crise do petróleo para entregar o pré-sal

petrecio

Em seu artigo de hoje na Folha, depois de uma lenga-lenga de “adivinhão” (claro, qualquer um deveria saber que os preços do petróleo iam cair vertiginosamente, onde já se viu?) sobre a trajetória de investimento – e crescimento – e faz comparações para dizer que – oh! – a Petrobras está “mais pior” que as demais petroleiras, todas afundadas em prejuízos, cortes de investimentos e demissões.

Todas, inclusive a indústria de petróleo que há dois anos eram apontadas como as “vedetes” do mercado petroleiro, as empresas de shale oil norte-americanas que – exatamente como teve de fazer a Petrobras com o pré-sal, a partir de 2008, investiram em aumentar sua produção.

Para que se tenha uma ideia, o número total de sondas em operação nos EUA caiu de 1.633 para 637, entre 23 de janeiro de 2015 e sexta-feira passada. Só na última semana, foram menos 13 (- 2%). Um pouco mais atrás, com o petróleo lá em cima, eram mais de duas mil. Segundo a Bloomberg, “no ano passado, 42 empresas de energia norte-americanas foram à falência, devendo mais de US $ 17 bilhões”.

“As falências estão se acelerando. Magnum Hunter Resources Corp., Swift Energy Co. e New Gulf Resources fecharam em dezembro. Com mais liquidações chegando ao mercado, os caçadores de pechinchas podem não estar disposto a pagar alto quando há tantos negócios disponíveis.   O próximo teste será o leilão de propriedades de Quicksilver Resources Inc., agendada para quarta-feira. O perfurador de xisto declarou falência em março, com mais de US $ 2 bilhões em dívidas.

“Portanto, muito do frenesi em shale nos últimos anos foi um resultado do dinheiro que transbordava de Wall Street”, disse Terry  Clark da White Marin. “Foi tanto um jogo Wall Street como se fosse um jogo de petróleo e gás. “As empresas assumiram todos esse risco e agora vemos o resultado. ” 

Lógico que os assessores de Aécio sabem disso. Então porque fazer demagogia com a principal empresa brasileira no meio de uma crise desta gravidade na indústria do petróleo?

A resposta está no próprio artigo: para entregar o pré-sal.

“O caminho para recuperação da Petrobras e seu papel no desenvolvimento nacional não é simples, mas possível. Um bom começo é a discussão no Congresso da proposta do senador José Serra, que propõe mudanças importantes no modelo da partilha, acabando com obrigatoriedades que hoje engessam o bom funcionamento da empresa.”

Os traidores do Brasil sempre estão usando essa desculpa. “Ajudar a Petrobras”, como Fernando Henrique “ajudou” a Vale.

 

Comentários no Facebook